Sentidos atribuídos à Educação de Jovens e Adultos por licenciandos em Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v27i0.8655005

Palavras-chave:

Sentidos e Significados, Perspectiva Histórico-Cultural, Formação de Professores de Matemática, Educação de Jovens e Adultos

Resumo

Objetiva-se, neste artigo, apresentar os sentidos produzidos por licenciandos em Matemática, relacionados à Educação de Jovens e Adultos (EJA), sob a ótica da Perspectiva Histórico-Cultural, particularmente, dos conceitos de sentido e significado abordados por Vygotsky. Os procedimentos metodológicos foram pautados na ideia dos Núcleos de Significação para apreensão de sentidos e significados constituídos pelo sujeito frente a sua realidade. Os dados foram constituídos por meio de questionários abertos. Foram identificados, por meio da análise, quatro núcleos de significação: status de inferiorização da EJA, reflexos dos documentos legais e de aproximações com a EJA, a EJA e o sistema socioeconômico e a EJA como direito. Elucida-se a necessidade de refletir a temática em questão nos cursos de formação de professores, pois as condições criadas neste contexto não têm sido suficientes para que o licenciado se aproprie dos significados sobre a EJA e o ensino nesta modalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jackelyne de Souza Medrado, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano

Professora do IF Goiano, Campus Posse. Licencianda em Matemática (UEG); Especialista em Educação Matemática e Mestre em Educação em Ciências e Matemática (UFG); Doutoranda em Educação para a Ciência (UNESP).

Roberto Nardi, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professor Adjunto, Livre docente da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Marisa da Silva Dias, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora Assistente da Universidade Estadual Paulista.

Referências

Aguiar, W. M. J., & Ozella, S. (2006) Núcleos de Significação como instrumento para apreensão da constituição dos sentidos. Psicologia Ciência e Profissão, 26(2), 222-245.

Arroyo, M. G. (2011). Educação de jovens-adultos: um campo de direitos e de responsabilidade pública. In L. SOARES, M. A. GIOVANETTI & N. L. GOMES. (Orgs.). Diálogos na Educação de Jovens e Adultos (4th ed) (pp 19-50). Belo Horizonte: Autêntica.

Barcelos, L. B. (2014) O que é qualidade na Educação de Jovens e Adultos? Educação e Realidade, 39(2), 487-509.

Barros, J. P. P., Paula, L. R. C., Pascual, J. G., Colaço, V. F. R. & Ximenes, V. M. (2009) O conceito de “sentido” em Vygotsky: considerações epistemológicas e suas implicações para a investigação psicológica. Psicologia e Sociedade, 22(2), 174-181.

Camargo, P. S. A. S. (2017) Representações sociais de docentes da EJA: afetividade e formação docente. Educação e Realidade, 42(4), 1567-1589.

Fonseca, M. C. F. R. (2002) Educação Matemática de Jovens e Adultos: especificidades, desafios e contribuições. Belo Horizonte: Autêntica.

Freire, P. (1980) Conscientização: Teoria e Prática da Libertação: Uma Introdução ao Pensamento de Paulo Freire (3th ed). São Paulo: Moraes.

Freire, P. (1989) A Importância do Ato de Ler: em três artigos que se completam (23 th ed). São Paulo: Autores Associados.

Freire, P. (2002) Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa (25 th ed). São Paulo: Paz e Terra.

Gadotti, M. (2011) Educação de jovens e adultos: correntes e tendências. In M. Gadotti & J. E. Romão. (Orgs.). Educação de jovens e adultos: teoria, prática e proposta (12 th ed). São Paulo: Cortez.

Jesus, A. C. S. (2012) Ensino de Física na Educação de Jovens e Adultos: um estudo exploratório na formação inicial de professores. Dissertação de Mestrado em Educação para a Ciência. Bauru: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Retirado em 22 de agosto, 2018, de: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/151206.

Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996). Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

Leontiev, A. N. (2004) O desenvolvimento do psiquismo (2th ed) (R. E. Frias, Trans.). São Paulo: Centauro.

Medrado, J. S. (2019). A atividade de Ensino de Matemática na formação inicial de professores para a Educação de Jovens e Adultos. Tese de Doutorado em Educação para a Ciência. Bauru: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Miguel, J. C. (2018). Educação Matemática de jovens e adultos: implicações pedagógicas da teoria histórico-cultural. Revista Brasileira de Educação do Campo. 3(2), 519-548.

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. (2016) Síntese de indicadores 2015 / IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento. Rio de Janeiro: IBGE. Retirado em 19 de julho, 2017, de: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv98887.pdf.

Resolução CNE/CP Nº 2, de 1º de julho de 2015. (2015). Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação inicial em nível superior e para formação continuada.

Santos, J. J. R. (2010) Especificidades dos saberes para a docência na educação de pessoas jovens e adultas. Práxis Educacional, 6(8), 157-176.

Silva, J. S. C. (2014). Práticas de formação da EJA: as vozes entrecruzadas de professores de Matemática e de Licenciandos no Estágio Supervisionado. Tese de Doutorado em Educação Matemática. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica.

Ventura, J., & Bomfim, M. I. (2015) Formação de professores e Educação de Jovens e Adultos: o formal e o real nas licenciaturas. Educ. rev. [online], 31(2), 211-227. Retirado em 21 de agosto, 2018, de: http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698127011.

Vigotskii, L. S., Luria, A. R., & Leontiev, A. N. (2010) Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem (11th ed) (M. P. Villalobos, Trans). São Paulo: Ícone.

Vygotsky, L. S. (1998) Pensamento e linguagem (2th ed) (J. L. Camargo, Trans.). São Paulo: Martins Fontes.

Downloads

Publicado

2020-01-14

Como Citar

Medrado, J. de S., Nardi, R., & Dias, M. da S. (2020). Sentidos atribuídos à Educação de Jovens e Adultos por licenciandos em Matemática. Zetetike, 27, e019030. https://doi.org/10.20396/zet.v27i0.8655005

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)