Banner Portal
Constituição da ação criativa em Modelagem Matemática
PORTUGUÊS
INGLÊS

Palavras-chave

Educação matemática
Psicologia cultural da criatividade
Criatividade nos processos de ensino e de aprendizagem

Como Citar

SETTI, E. J. K.; VERTUAN, R. E. Constituição da ação criativa em Modelagem Matemática. Zetetike, Campinas, SP, v. 31, n. 00, p. e023001, 2023. DOI: 10.20396/zet.v31i00.8672178. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8672178. Acesso em: 5 mar. 2024.

Resumo

Este artigo apresenta parte dos resultados de uma pesquisa qualitativa que objetivou compreender como se constitui a ação criativa de um grupo de estudantes de um curso de Licenciatura em Matemática de uma universidade pública do oeste paranaense, ao lidar com atividades de Modelagem no contexto da disciplina de Modelagem Matemática I[1]. A partir das transcrições de gravações de um grupo durante o desenvolvimento das atividades, selecionamos excertos que apresentavam indícios da constituição da ação criativa; em seguida, tecemos constatações e sínteses para a construção de categorias. Com base nas análises de uma das categorias, verificou-se que as ações criativas se constituem por intervenções e elementos que funcionam ora como gatilhos iniciais, ora como gatilhos de criação e ora como intervenções inibidoras.

https://doi.org/10.20396/zet.v31i00.8672178
PORTUGUÊS
INGLÊS

Referências

Alencar, E. S., Braga, N. P., & Marinho, C. D. (2016). Como desenvolver o potencial criador. Petrópolis: Vozes.

Almeida, L. M. W., Silva, K. P., & Vertuan, R. E. (2013). Modelagem Matemática na Educação Básica. São Paulo: Contexto.

Bassanezi, R. C. (2002). Ensino-aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Contexto.

Biembengut, M. S., & Hein, N. (2009). Modelagem Matemática no Ensino. São Paulo: Contexto.

Brandt, C. F. (2016). Um ensaio sobre a Complexidade, a Criatividade e as Representações Semióticas em uma atividade de Modelagem Matemática. In: C. F. Brandt, D. Burak, & T. E. Klüber (Orgs.), Modelagem matemática: perspectivas, experiências, reflexões e teorizações (pp. 163-181). Ponta Grossa: UEPG.

Burak, D. (2004). Modelagem Matemática e a Sala de Aula. Anais do I Encontro Paranaense de Modelagem na Educação Matemática (pp. 1-10). Londrina: Universidade Estadual de Londrina.

Csikszentmihalyi, M. (1999). Implications of a systems perspective for the study of creativity. In: R. J. Sternberg (Ed.), Handbook of creativity (pp. 313-335). New York: Cambridge University Press.

Glăveanu, V. P. (2010). Paradigms in the study of creativity: introducing the perspective of cultural psychology. New Ideas in Psychology, 28(1), 79-93. https://doi.org/10.1016/j.newideapsych.2009.07.007

Glăveanu, V. P. (2013). Rewriting the Language of Creativity: The Five A’s Framework. Review of General Psychology, 17(1), 69-81. https://doi.org/10.1037/a0029528

Glăveanu, V. P. (2014). Distributed Creativity: thinking outside the box of the creative individual. New York: Springer.

Glăveanu, V. P., & Neves-Pereira, M. S. (2020). Psicologia cultural da criatividade. In: M. S. Neves-Pereira & D. S. Fleith (Orgs.). Teorias da Criatividade (pp. 142-168). Campinas: Alínea.

Hadamard, J. (2009). Psicologia da invenção na Matemática. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto.

Neves-Pereira, M. S., & Chagas-Ferreira, J. F. (2020). O modelo da imaginação criativa de Vigotski. In: M. S. Neves-Pereira, & D. S. Fleith (Orgs.). Teorias da Criatividade (pp. 113-139). Campinas: Alínea.

Pereira, E., & Burak, D. (2008). A criatividade em aplicações de Modelagem Matemática em sala de aula. In: Anais do 3º Encontro Paranaense de Modelagem Em Educação Matemática (pp. 27-38). Guarapuava: SBEM-PR.

Pereira, E. (2008). A Modelagem Matemática e suas implicações para o desenvolvimento da criatividade. Dissertação de Mestrado em Educação. Ponta Grossa: Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Schrenk, M. J., & Vertuan, R. E. (2022). Modelagem Matemática como prática pedagógica: uma possível caracterização em Educação Matemática. Educação Matemática Pesquisa, 24(1), 194-224. https://doi.org/10.23925/1983-3156.2022v24i1p194-224

Setti, E. J. K. (2022). Ações Criativas de um grupo de estudantes ao lidar com atividades de Modelagem Matemática. [Tese de doutorado não publicada]. Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste.

Setti, E. J. K., Viana, E. R., & Vertuan, R. E. (2019). Criatividade na Educação Matemática: o que se mostra dos trabalhos publicados no XII ENEM. In: Anais do 13º Encontro Nacional de Educação Matemática (pp. 1-15). Cuiabá: SBEM, 2019.

Setti, E. J. K., Waideman, A. C., & Vertuan, R. E. (2021). Percursos da Elaboração de um Problema no Contexto de uma Atividade de Modelagem Matemática. Bolema, 35(70), 959-980. https://doi.org/10.1590/1980-4415v35n70a18

Vertuan, R. E. (2010). Modelagem Matemática na Educação Básica. In: Anais do 4º Encontro Paranaense de Modelagem em Educação Matemática, Maringá: SBEM.

Vertuan, R. E., & Almeida, L. M. W. (2016). Práticas de Monitoramento Cognitivo em Atividades de Modelagem Matemática. Bolema, 30(56), 1070-1071. https://doi.org/10.1590/1980-4415v30n56a12

Vertuan, R. E., & Setti, E. J. K. (2018). Criatividade e Modelagem Matemática: o que dizem alunos egressos de um curso de Licenciatura em Matemática sobre suas formações iniciais. In: Anais do 7º Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática (pp. 1-16). Foz do Iguaçu: SBEM.

Viana, E. R., & Vertuan, R. E. (2021). Modelagem Matemática e Criatividade: algumas confluências. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, 12(2), 1-23. https://doi.org/10.26843/rencima.v12n2a01

Wessels, H. M. (2014). Levels of mathematical creativity in model-eliciting activities. Journal of Mathematical Modelling and Application, 1(9), 22-40.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Zetetiké

Downloads

Não há dados estatísticos.