Entendimentos de professoras unidocentes sobre o tema saúde

apontamentos frente à formação inicial/continuada, planos de estudos e planejamentos docentes em uma escola estadual do RS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v13i4.8643433

Palavras-chave:

Saúde. Planejamento e Plano de estudos. Professores. Escola Formação docente

Resumo

Neste estudo pretendeu-se estabelecer um paralelo entre os planos de estudos de uma escola e os planejamentos unidocentes nos Anos Inicias do Ensino Fundamental, buscando averiguar se os professores trabalham, em seus planejamentos, a temática Saúde sob a ótica do que está previsto nesses planos de estudos. Sendo assim, constituiu-se uma investigação descritiva qualitativa, caracterizada como um estudo de caso, dividida em quatro etapas: 1) levantamento bibliográfico; 2) autorização Coordenadoria Regional de Educação (CRE) e consentimento da Direção da escola e professores; 3) análise documental; e 4) aplicação de questionário. Utilizou-se uma técnica de organização de dados e análise descritiva. Pelos resultados das análises, foi possível identificar a existência de conteúdos relacionados à Saúde nos Anos Iniciais, sendo notório que esses documentos trazem uma abordagem e entendimento por Saúde de uma maneira ampla e abrangente, ainda que, predominantemente, ao enfoque biológico. Entende-se haver a necessidade de uma reformulação nos planejamentos de ensino dos professores e dos planos de estudos da escola para trabalhar a Saúde em uma perspectiva mais abrangente e educativa, considerando todos os aspectos do contexto do aluno.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rhenan Ferraz de Jesus, Instituto Federal Farroupilha

Licenciado em Educação Física pela Universidade da Região da Campanha - URCAMP Campus Universitário de Alegrete (2013). Especialista em Educação Física Escolar pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM (2014). Atualmente, está aluno no Curso em Especialização em Educação em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) Campus Uruguaiana. Também, está aluno no curso de Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Tem experiência e interesse na área da Educação Física e Educação Física Escolar, com investigações nas temáticas Educação e Saúde; Atividade Física e Saúde; Trabalho unidocente; Educação em Ciências; Espaço escolar e Temas Transversais. Também, está Servidor Técnico Administrativo em Educação (TAE), cargo Assistente de Alunos, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha - Campus Alegrete, atuando juntamente na Coordenação de Assistência Estudantil (CAE), desde 2011. Também, é integrante do Núcleo de Gênero, a qual é liderada pela Coordenação de Ações Inclusivas (CAI) nesta mesma instituição (IFFarroupilha Alegrete)..

Rosalvo Luis Sawitzki, Universidade Federal de Santa Maria

Graduação em Educação Física pela Universidade de Cruz Alta - Unicruz (1979); Especialização em Educação Física Escolar FASEF/Dom Bosco (1991) Mestrado em Educação nas Ciências -Unijuí (1997); Doutorado em Educação - Unisinos (2007). Atualmente é professor Adjunto do CEFD/UFSM atuando na graduação, especialização e no Programa de Pós-graduação em Educação Física do CEFD/UFSM. Coordenador Subprojeto PIBIDII/EDF/UFSM (2010/13); Diretor Técnico PELC/UFSM (2010/11) Coordenador do Curso de Bacharelado em EDF/CEFD/UFSM (2009/12); Vice-Diretor do CEFD/UFSM (2010/14). Foi professor regente de classe - Secretaria Estadual da Educação por 32 anos; Gestor em Esporte e Lazer do Município de Três de Maio/ RS (84-89); Delegado Adjunto da 30ª CRE de Três de Maio/RS (90/91); Secretário da Educação do Município de Santa Rosa/RS (95/96); Coordenador Adjunto do Curso de Educação Física da Unijuí (00-02). Tem experiência na área de educação física escolar; políticas públicas em educação e em esporte e lazer; docência precoce e formação continuada de professores; programas sociais; organização do sistema municipal de educação e esporte e lazer.Professor Adjunto do Curso de Educação Física e Desportos (CEFD), UFSM, Santa Maria, Brasil.

Referências

BRACHT, V. Saber e fazer pedagógicos: acerca da legitimidade da educação física como componente curricular. In: CAPARRÓZ, F. E. (Org.). Educação Física escolar: política, investigação e intervenção. Vitória: Proteoria, 2001. p. 67-79.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quatro ciclos do ensino fundamental: temas transversais. Brasília, 1998. 436p.

GUEDES, D. P. Educação para saúde mediante programas de educação física escolar. Motriz, Rio Claro, v. 5, n. 1, jun. 1999.

DARIDO, S. C. (Org.). Educação física e temas transversais na escola. Campinas: Papirus, 2012.

SCHULLER, T. et al. The benefits of learning: the impact of education on health, family life and social capital. London: Routledge Falmer, 2003.

VALENÇA NETO, P. F. et al. Estágio supervisionado I: educando para além do conceito saúde. EFDeportes.com: revista digital, Buenos Aires, ano 16, n. 164, 2012. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd164/estagio-supervisionado-educando-conceito-saude.htm. Acesso em: 10 out. 2013.

BUSQUETS, M. D. et al. Temas transversais em educação: bases para uma formação integral. 6. ed. São Paulo: Ática, 2000.

ALMEIDA, T. J. B. Abordagem dos temas transversais nas aulas de ciências do ensino fundamental, no distrito de Arembepe, município de Camaçari-BA. Candombá: revista virtual, Bahia, v. 2, n. 1, p. 1–13, jan./jun. 2006.

FLORENCE, R. B. P.; ARAÚJO, P. F. de. A Educação física frente a LDB 9394/96. EFDeportes.com: revista digital, Buenos Aires, ano 10, n. 86, 2005. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd86/ldb.htm. Acesso em: 26 out. 2013.

MONTEIRO, P. H. N. A saúde nos livros didáticos no Brasil: concepções e tendências nos anos iniciais do ensino fundamental. 2012. 210 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

COSTA, S.; GOMES, P. H. M.; ZANCUL, M. S. Educação em saúde na escola na concepção de professores de ciências e de biologia. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 7., 2011, Florianópolis. Anais... Florianópolis: ABRAPEC, 2012. Disponível em: www.nutes.ufrj.br/abrapec/viiienpec/resumos/R0922-1.pdf. Acesso em: 18 set. 2013.

NAHAS, M. Educação para a aptidão física e saúde: justificativa e sugestões para implementação nos programas de Educação Física. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 8, n. 3, 1997.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: temas transversais: meio ambiente e saúde. 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2000. 128p.

NAHAS, M. V. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceito e sugestões para um estilo de vida ativo. 4. ed. Londrina: Midiograf, 2006.

JESUS, R. F. Entendimentos de professores unidocentes sobre o tema saúde no contexto escolar: um estudo de caso nos Anos Inicias de uma escola estadual. 2014. 69 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Educação Física Escolar) –Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quatro ciclos do ensino fundamental: ciências naturais. Brasília, 1998. 138p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencias.pdf. Acesso em: 17 dez. 2013.

LOMÔNACO, A. F. S. Concepções de saúde e cotidiano escolar: o viés do saber e da prática. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 27., 2004, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 2004. Disponível em: http://www.anped.org.br/reunioes/27/gt06/t063.pdf. Acesso em: 03 dez. 2013.

ANDERSON, C. L.; CRESWELL, W. H. School health practice. 6th ed. St. Louis: C.V. Mosby, 1976.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 8. ed. São Paulo: EPU, 2004.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LEONELLO, V. M.; L’ABBATE, S. Educação em saúde na escola: uma abordagem o currículo e da percepção de alunos de graduação em pedagogia. Interface: comunicação, saúde, educação, Botucatu, v. 10, n. 19, p. 149-66, jan./jun. 2006.

GAVIDIA, V. El profesorado ante la educación y promoción de la salud en la escuela. Didáctica de las Ciencias Experimentales y Sociales, v. 23, p. 171-180, 2009.

BAGNATO, M. H. S. A contribuição educativa dos programas de saúde na 5ª série do 1º grau. 1987. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 1987.

SILVA, J. I. A educação do educador: a formação do educador em debate. Caderno Cedes, Campinas, v. 1, n. 2, p. 39-42, 1983.

BRASIL. Ministério da Educação. O projeto saúde nas escolas: texto de apoio. Brasília, 2002.

NONOSE, E. R.; BRAGA, T. M. Formação do professor para atuar com saúde/doença na Escola. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO/III CONGRESSO ÍBERO-AMERICANO SOBRE VIOLÊNCIAS NAS ESCOLAS, 7., 2008, Curitiba. Anais... Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, 2008. p. 3656-3667. Disponível em: http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2008/anais/pdf/407_ 455.pdf. Acesso em: 17 dez. 2013.

DINIZ, M. C. P.; OLIVEIRA, T. C.; SCHALL, V. T. Saúde como compreensão de vida: avaliação para inovação na educação em saúde para o ensino fundamental. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 12, p. 119-144, 2010.

Disponível em: http://www.portal.fae.ufmg.br/seer/index.php/ensaio/article/viewArticle/264

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Programa saúde nas escolas. Brasília, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=14578%3Aprograma-saude-nas-escolas&Itemid=817. Acesso em: 16 dez. 2013.

LIBÂNEO, J. C. Adeus professor, adeus professora? novas exigências educacionais e profissões docente. São Paulo: Cortez, 1998.

VASCONCELLOS, C. S. Para onde vai o professor? resgate do professor como sujeito de transformação. 10. ed. São Paulo: Libertad, 2003.

NÓVOA, A. formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

ZANCHA, D. et al. Conhecimento dos professores de educação física escolar sobre a abordagem saúde renovada e a temática saúde. Conexões, Campinas, v. 11, n. 1, p. 204-217, jan./mar. 2013.

DARIDO, S. C. et al. A educação física, a formação do cidadão e os parâmetros curriculares nacionais. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 17-32, 2001.

DARIDO, S. C.; SOUZA JÚNIOR, O. Refletindo sobre a tematização do futebol na educação física escolar. Motriz, Rio Claro, v. 16, n. 4, p. 920-930, 2010.

BETTI, M. Educação física e sociedade. São Paulo: Movimento, 1991.

LOMÔNACO, A. F. S. Concepções, ensino e práticas de saúde no cotidiano escolar: a educação para a saúde em escolas públicas de Uberlândia (MG). 2004. 166 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2004.

REIS. P. F. Desafios da educação física escolar no ensino médio frente à sociedade contemporânea. 2005. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/EDUCACAO_FISICA/PANORAMADAEDUCACAOFISICAESCOLARNOENSINOMEDIO.pdf. Acesso em: 16 dez. 2013.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: meio ambiente e saúde. Brasília, 1997. 128p.

TORRES, A. L. A saúde bucal coletiva sob a ótica de professores da rede estadual de ensino de São Paulo. 2002. Dissertação (Mestrado), Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, 2002.

CECCIM, R. B. Saúde e doença: reflexão para a educação da saúde. In: MEYER, D. E. E. Saúde e sexualidade na escola. Porto Alegre: Mediação, 2006. p. 37-50.

SILVEIRA, G. T. Escola promotora de saúde: quem sabe faz a hora! 2000. Tese (Doutorado) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: primeiro e segundo ciclos do ensino fundamental: tema transversal saúde. Brasília, 1998.

FOCESI, E. Educação em saúde na escola. O papel do professor. Revista Brasileira Saúde do Escolar, C v. 1, n. 2, p. 4-8, 1990.

LOUREIRO, C. F. A educação em saúde na formação do educador. Revista Brasileira de Saúde Escolar, Campinas, v. 4, n. 3/4, p. 10-13, 1996.

LOUREIRO, C. F. A problemática de saúde da criança no Brasil: desafios para uma prática educativa. Revista Brasileira de Saúde Escolar, Campinas, v. 4, n. 1/2, p. 17-20. 1996.

Downloads

Publicado

2015-12-29

Como Citar

Jesus, R. F. de, & Sawitzki, R. L. (2015). Entendimentos de professoras unidocentes sobre o tema saúde: apontamentos frente à formação inicial/continuada, planos de estudos e planejamentos docentes em uma escola estadual do RS. Conexões, 13(4), 49–78. https://doi.org/10.20396/conex.v13i4.8643433

Edição

Seção

Artigo Original