Esporte

um conteúdo excludente ou inclusivo na educação física escolar?

Palavras-chave: Inclusão, Educação Física, Esporte

Resumo

A inclusão das pessoas com deficiência na rede regular de ensino é um direito legal, e as disciplinas, inclusive a educação física, caminham buscando sua adequação segundo as diferentes realidades. O esporte é um dos conteúdos da educação física escolar e, após um passado no qual teve atuação enfatizando a exclusão, atualmente também está imerso numa nova realidade de busca por uma forma de atuação pedagógica inclusiva. Consciente do relevante prestígio social deste conteúdo e das possibilidades de alcance de seus ideais frente a esse prestígio, o presente trabalho objetiva refletir sobre a participação das pessoas com deficiência no conteúdo do esporte e as possibilidades de contribuição deste à inclusão na educação física escolar, por meio de revisão bibliográfica a respeito do tema educação física escolar, inclusão e esporte. Como conclusão, pode ser observado que, apesar de em grande período histórico esse conteúdo ser explorado como forma de segregação dos menos habilidosos e ainda ser entendido socialmente como busca pela perfeição técnica, no âmbito educacional o esporte tem potencial para estimular a cooperação e a valorização das diferentes potencialidades de cada aluno, possibilitando por meio de seu prestígio e influência a transformação de ideais e a contribuição para a construção da inclusão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Lopes Carvalho, Universidade Estadual de Campinas

Graduada em Educação Física - Bacharel e Licenciatura -, na Universidade Estadual de Campinas; e em Pedagogia pela Universidade Paulista. Especialista em Educação Especial e Inclusiva pela Uninter. Mestre em Atividade Física Adaptada pela Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas. Doutoranda em Atividade Física Adaptada pela Universidade Estadual de Campinas. Pesquisadora das temáticas relacionadas à educação e educação física e a pessoa com deficiência.

 
Paulo Ferreira de Araújo, Universidade Estadual de Campinas

Possui Licenciatura plena em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas-PUCCAMP (1983), Mestrado em Administração Escolar pela Faculdade de Educação da Universidade Metodista de Piracicaba-UNIMEP (1991), Doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP (1997), Livre Docente mediante concurso público e apresentação de tese pela Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP (2007). Atualmente é Professor Titular (MS-6) por concurso publico realizado em 11/2013. Na FEF-UNICAMP, onde ocupou os seguintes cargos: Coordenador do desenvolvimento da Educação Física-CODEF 12/1990-05/1994; Coordenador Associado de Graduação de 02/1997-09/1998; Coordenador de Graduação de 08/2000-10/2002; Chefe do Departamento de Estudo da Atividade Física Adaptada-DEAFA de 01/2005-05/2006; Diretor Associado de 05/2006-05/2010 e Diretor da Faculdade de Educação Física da Unicamp, eleito para o quadriênio 05/2010-05/2014 e atua como Professor Permanente junto ao Programa de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado). foi Presidente Fundador da Federação Paulista de Basquete sobre Rodas-FPBSR, Sócio Fundador da Sociedade Brasileira de Atividade Motora Adaptada-SOBAMA. E membro de conselhos editoriais e parecerista em revistas em sua área de formação e atuação, Tem experiência e produção cientifica na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física Adaptada, atuando principalmente nos seguintes temas: Atividade Física e Desporto para pessoas em condições de deficiência, Política de atendimento no segmento da Educação Física e Desporto, Desporto Adaptado, Inclusão e Educação Física.

Referências

CHICON, J. F. Inclusão e exclusão no contexto da educação física escolar. Movimento, Porto Alegre, v. 14, n. 1, p. 13-38, jan./abr. 2008.

KOCHE, J. C. Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e iniciação a pesquisa. 23. ed. Petropolis: Vozes, 2006.

PESSOTI, I. Deficiência mental: da superstição à ciência. São Paulo: T. A. Queiroz, 1984.

MIRANDA, A. A. B. História, deficiência e educação especial. São Paulo: Universidade Federal de Uberlândia, 2003.

STAINBACK, S.; STAINBACK, W. Inclusão: um guia para educadores. Porto Alegre: Artmed, 1999.

ARAÚJO, P. F. A educação física para pessoas portadoras de deficiências nas instituições especializadas de Campinas. Campinas: Ed. da UNICAMP, 1999.

MENDES, E. G. A. A radicalização do debate sobre inclusão escolar no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 33, p. 387-405, set./dez. 2006.

SOLER, R. Educação física inclusiva: em busca de uma escola plural. Rio de Janeiro: Sprint, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Declaração de Salamanca: sobre princípios, políticas e práticas na área das necessidades educativas especiais. Disponível em: portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf . Acesso em: 25 jun. 2014.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

RAMOS, J. Os exercícios físicos na história e na arte. São Paulo: Ibrasa, 1982.

DARIDO, S. C. Educação física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

CASTELLANI FILHO, L. Educação física no Brasil: a história que não se conta. 2. ed. Campinas: Papirus, 1991.

KRUG, H. N. A inclusão de pessoas portadoras de necessidades educativas especiais na Educação Física escolar. Cadernos de Educação Especial, Santa Maria, n. 19, jan./abr. 2002.

SILVA, R. F.; SEABRA JUNIOR, L.; ARAÚJO, P. F. Educação física adaptada no Brasil: da historia à inclusão educacional. São Paulo: Phorte, 2008.

ARAÚJO, P. F. Desporto adaptado no Brasil. São Paulo: Phorte, 2011.

BRASIL. Senado Federal. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Plano Nacional de Educação. Lei n° 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providencias. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 2001. Disponível em: http://www.portal.mec.gov.br. Acesso em: 15 set. 2013.

GORGATTI, M. G.; COSTA, R. F. da. Atividade física adaptada. Barueri: Manole, 2005.

SILVA, R. F. A ação do professor de ensino superior na educação física adaptada: construção mediada pelos aspectos dos contextos históricos, políticos e sociais. 2004. 184f. Dissertação (Mestrado em Atividade Motora Adaptada) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

VAGO, T. M. Pensar a educação física na escola: para uma formação cultural da infância e da juventude. Cadernos de Formação RBCE, v. 1, n. 1, p. 25/42, ago. 2009.

PRONI, M. W.; LUCENA, R. Esporte, história e sociedade. Campinas: Autores Associados, 2002.

BRACHT, V. Sociologia crítica do esporte: uma introdução. 3. ed. Ijuí: Ed. da Unijuí, 2006.

WINNICK, J. P. Educação física e esportes adaptados. 3. ed. Barueri: Manole, 2004.

BRASIL. Lei Pelé. Lei nº 9.615, de 24 de março de 1998. Diário oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, 1998. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L9615consol.htm. Acesso em: 27 dez. 2012.

MELO FILHO, Á. Nova Lei Pelé: avanços e impactos. Rio de Janeiro: Maquinária, 2011.

FERREIRA, V. Educação física, interdisciplinaridade, aprendizagem e inclusão. Rio de Janeiro: Sprint, 2006.

MONTEIRO, A. A.; ALMEIDA, T. T. O. Educação física no ensino fundamental: com atividades de inclusão. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

PAES, R. R.; BALBINO, H. F. Pedagogia do esporte: contextos e perspectivas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

DIEHL, R. M. Jogando com as diferenças: jogos para crianças e jovens com deficiência em situação de inclusão e em grupos específicos. 2. ed. São Paulo: Phorte, 2008.

FALKENBACH, A. P. Inclusão: perspectivas para as áreas da educação física, saúde e educação. Jundiaí: Fontoura, 2010.

OLIVEIRA, V. M.; DECHICHI, C. Educação especial e educação física: saberes e praticas. Uberlândia: Com-poser, 2009.

ALVES, M. L. T.; MOLLAR, T. H.; DUARTE, E. Educação física escolar: atividades inclusivas. São Paulo: Phorte, 2013. Recebido em: 21 jul. 2014; Aceito em:22 out. 2015

Publicado
2015-12-29
Como Citar
Carvalho, C. L., & Araújo, P. F. de. (2015). Esporte. Conexões, 13(4), 100-118. https://doi.org/10.20396/conex.v13i4.8643435
Seção
Artigo de Revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)