Ginástica e pedagogia histórico-crítica

primeiras aproximações na Escola Maria Luiza Costa e Rêgo

  • Renan Santos Furtado Universidade Federal do Pará. Escola de Aplicação. Coordenação Pedagógica de ensino médio https://orcid.org/0000-0003-0709-0304
  • Leandro Henrique Cruz Silva Universidade Federal do Pará, Escola de Aplicação. Instituto de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação
Palavras-chave: PIBID, Pedagogia histórico-crítica, Ginástica, Educação Física escolar

Resumo

Objetivo: Trata-se de um relato de experiência que envolveu bolsistas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID) da Universidade Federal do Pará (UFPA), do subprojeto do curso de Educação Física. Teve como lócus de intervenção principal a Escola E. E. F. M. Professora Maria Luiza Costa e Rêgo, localizada no bairro do Bengui na cidade de Belém. Enquanto objetivo geral desse relato, buscamos: analisar as possibilidades metodológicas para o ensino da ginástica na escola a partir da abordagem crítico-superado e da pedagogia histórico-crítica. Metodologia: Do ponto de vista metodológico, o trabalho se baseia na metodologia da pesquisa ação, fazendo uso também de consulta em bibliografia especializada. Resultados e discussões: apontamos que o ensino dos fundamentos básicos da ginástica na escola pode se apresentar como um instrumento fundamental para a elevação cultural dos alunos quando articulado com uma sólida teoria pedagógica e com processos metodológicos inovadores. Conclusão: É evidente que o campo profissional da Educação Física brasileira, em especial a área escolar, cada vez mais tem avançado nas suas sistematizações e na socialização de conteúdos e de metodologias inovadoras. Desse modo, consideramos que o estudo em questão adentra nessa perspectiva, podendo inspirar práticas transformadoras.

Biografia do Autor

Renan Santos Furtado, Universidade Federal do Pará. Escola de Aplicação. Coordenação Pedagógica de ensino médio

Graduado em Licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal do Pará (UFPA) no ano de 2017. Especialista em Educação Física escolar pela Escola Superior Madre Celeste (ESMAC). Mestrando em educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPA (PPGED). Professor da Escola de Aplicação da Universidade Federal do Pará. Professor da SEDUC/PA entre 2017 e 2018. Membro do grupo linha de Estudo e Pesquisa em Educação Física Esporte e Lazer (LEPEL/PA), compondo a linha de estudos e pesquisas de produção do conhecimento na Educação Física. Membro do Centro Avançados de Estudos em Educação e Educação Física (CAÊ). Bolsista do programa institucional de bolsa de iniciação a docência (PIBID), de 2014 a 2017. Bolsista do programa Mais Educação durante os anos de 2013 e 2014. Possui aproximação, estudos e pesquisas com os seguintes temas: Teorias pedagógicas; Metodologia de ensino; Educação Física escolar; Produção do conhecimento e epistemologia da Educação Física; Esporte; jogo e educação e corpo e cultura. Possui experiência na Educação Física escolar como área de intervenção e pesquisa a partir de vínculos institucionais, empregatícios e programas de políticas públicas

Leandro Henrique Cruz Silva, Universidade Federal do Pará, Escola de Aplicação. Instituto de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação

Graduado no curso de Licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal do Pará. Vinculado ao grupo Linha de Estudo e Pesquisa em Educação Física, Esporte e Lazer (LEPEL), atuando na linha de Organização do Trabalho Pedagógico (OTP). Estudos e pesquisas concentradas nos campos da Educação Física escolar, teorias pedagógicas e metodologias de ensino. Experiência em apoio e organizações de eventos esportivos a partir da atuação como bolsista do grupo HÁPAX nos anos de 2015 e 2016. Experiência de atuação como professor no campo escolar a partir da participação do programa PIBID nos anos de 2016 e 2017.

Referências

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 2012.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES. Portaria Nº 096, de 18 de julgo de 2013: Regulamento do programa institucional de bolsa iniciação a docência. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/Portaria_096_18jul13_AprovaRegulamentoPIBID.pdf

COSTA, Ramires et al. Ginástica na escola: por onde ela anda professor? Conexões Campinas, v. 14, n. 4, p. 76-96, out./dez. 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8648071.

ESCOBAR, Michele; TAFFAREL, Celi. Metodologia esportiva e psicomotricidade. Recife: Gráfica Recife, 1987.

GASPARIN, João Luiz. Uma didática para pedagogia histórico-crítica. 5. ed. rev. e ampliada. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

MARTINS, Lígia. Da formação humana em Marx. à crítica da pedagogia das competências. In: DUARTE, Newton (Org.). Crítica ao fetichismo da individualidade. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política – livro I: o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

OLIVERIA, Betty; DUARTE, Newton. Socialização do saber escolar. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1986.

REIS, Adriano et al. Pedagogia histórico-crítica e Educação Física. Juiz de Fora: UFJF, 2013.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, v. 12 n. 34, jan./abr. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v12n34/a12v1234.pdf.

SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton. Pedagogia histórico-crítica e a luta de classes na educação escolar. Campinas: Autores associados, 2012.

SCHIAVON, Laurita; PICCOLO, Vilma. A ginástica vai à escola. Movimento, Porto Alegre, v. 13, n. 3, p. 131-150, set./dez. 2007. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/3572.

SEVERINO, Antônio. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez Editora, 2002.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ. Subprojeto PIBID: Cultura corporal como possibilidade metodológica para o ensino da Educação Física nos ensinos fundamental e médio. Projeto Institucional da Universidade Federal do Pará: Novos saberes e fazeres nas Políticas e Práticas de Formação Docente – construindo diálogos entre o Ensino Superior e a Educação Básica no estado do Pará, 2014.

Publicado
2019-03-15
Como Citar
Furtado, R. S., & Silva, L. H. C. (2019). Ginástica e pedagogia histórico-crítica. Conexões: Educação Física, Esporte E Saúde, 17, e019002. https://doi.org/10.20396/conex.v17i0.8653006
Seção
Relato de Experiência