Análise de algumas condições institucionais para a organização do trabalho pedagógico

Autores

  • Sarah Cristina Peron Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v2i2.1081

Palavras-chave:

Trabalho pedagógico. Escolas. Gestão educacional.

Resumo

Este artigo apresenta uma discussão sobre algumas condições institucionais para a organização do trabalho pedagógico na escola, integrando a elaboração e o desenvolvimento do projeto político-pedagógico da instituição. A gestão democrática da escola, o trabalho reflexivo e coletivo dos profissionais, a concepção de projeto político-pedagógico como eixo organizativo do trabalho escolar e a importância da consideração das condições institucionais para tal, constituíram-se o eixo teórico da discussão, a qual baseou-se em uma pesquisa de iniciação científica da autora na área. Tal pesquisa, realizada em uma escola particular de Campinas, adotou como metodologia de coleta de dados a observação de reuniões pedagógicas, além de entrevistas com um grupo de profissionais da escola. Os resultados da pesquisa, caracterizados como fatores facilitadores e dificultadores da organização do trabalho na escola, constituem-se o eixo principal das discussões, destacando-se as seguintes considerações finais: a-) a importância da criação de esquemas coletivo/reflexivo/democráticos de planejamento, elaboração e acompanhamento do projeto político-pedagógico da escola, garantidos por uma estrutura de reuniões pedagógicas entre os profissionais; b-) a existência de lideranças seguras, ativas e possibilitadoras do trabalho coletivo e desenvolvimento da autonomia do grupo; c-) a criação de canais de participação dos alunos e das famílias, em todo o processo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sarah Cristina Peron, Universidade Estadual de Campinas

Graduanda em Pedagogia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Referências

ARROYO, M. G. (1992) Fracasso - sucesso: o peso da cultura escolar e do ordenamento da educação básica. In: Em Aberto, Brasília, ano 11, n. 53, jan./mar.

BUSSMANN, A. C. (1995) O projeto político-pedagógico e a gestão da escola. In: VEIGA, I. P. A. (org) “Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível.” Campinas, SP: Papirus.

CAVAGNARI, L. B. (1998) Projeto político-pedagógico, autonomia e realidade escolar: entraves e contribuições. In: VEIGA, I. P. A., RESENDE, L. M. G. (org.) Escola: espaço do projeto político-pedagógico. Campinas: Papirus.

DICKEL, A. (1998) Que sentido há em se falar em professor-pesquisador no contexto atual? Contribuições para o debate. In: GERALDI, C. M. G.,

FIORENTINI, D., PEREIRA, E. M. de A. (orgs.) Cartografias do trabalho docente. Campinas, SP: Mercado das Letras: ALB.

GARCIA, C. M. (1992) A formação de professores: centro de atenção e pedra-de-toque. In NÓVOA, A. (coord.) Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote.

KRAMER, S. (1989) Melhoria da qualidade de ensino e o desafio da formação dos professores em serviço. In: Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, n. 156. Brasília, mai/ago, vol. 70.

LEITE, S. A. da S. (1988) Alfabetização e Fracasso Escolar. São Paulo: Edicon.

MALAVAZI, M. M. S. (1995) A construção de um projeto político pedagógico. T./mestrado (FE/UNICAMP).

MOURA, E. M. S. L. (1990) Uma reflexão conjunta sobre o cotidiano da escola de 1° grau. In Secretaria do Estado da Educação (Fundação para o Desenvolvimento da Educação). A construção do projeto de ensino e a avaliação. Série Idéias, n. 8. São Paulo: FDE.

PIMENTA, S.G. (1995) A construção do projeto pedagógico na escola de 1º grau. In “Idéias”. São Paulo: FDE, n. 8.

PINHEIRO, M. E. (1998) A ação coletiva como referencial para a organização do trabalho pedagógico. In: VEIGA, I. P. A., RESENDE, L. M. G. (org.) Escola: espaço do projeto político-pedagógico. Campinas: Papirus.

POPKEWITZ, T. S. (1992) Profissionalização e formação de professores: algumas notas sobre a sua história, ideologia e potencial. In: NÓVOA, A. (coord.) Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote.

SCHÖN, D. A. (1992) Formar professores como profissionais reflexivos. In NÓVOA, A. (coord.) Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote.

VEIGA, I. P. A. (1995) Projeto político-pedagógico da escola: uma construção coletiva. In: VEIGA, I. P. A. (org) “Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível.” Campinas, SP: Papirus.

VILLAS BOAS, B. M. F. (1998) O projeto político-pedagógico e a avaliação. In VEIGA, I. P. A., RESENDE, L. M. G. (org.) Escola: espaço do projeto político-pedagógico. Campinas: Papirus.

ZANELLI, J. C. (1992) Formação profissional e atividades de trabalho. T./doutorado (FE/UNICAMP).

Downloads

Publicado

2009-01-08

Como Citar

PERON, S. C. Análise de algumas condições institucionais para a organização do trabalho pedagógico. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 2, n. 2, p. 208–230, 2009. DOI: 10.20396/etd.v2i2.1081. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1081. Acesso em: 27 jan. 2021.