A produção científica brasileira na área da gerontologia: (1975-1999)

Autores

  • Lucila L. Goldstein Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v1i1.537

Palavras-chave:

Gerontologia. Produção cientifica

Resumo

A velhice e o envelhecimento têm estado em pauta desde a antigüidade, através de obras literárias e tratados eruditos, como por exemplo a obra De Senectude, de Cícero, escrita a cerca de 2000 anos. Foi porém somente neste século que vimos a emergência e a consolidação do estudo sistemático do envelhecimento, através da Gerontologia. No entanto, se vemos hoje, especialmente o Exterior, um grande florescimento no estudo do envelhecimento, entre 1900 e 1940 pouco se pesquisou sobre vida adulta e velhice. Na verdade, esses foram anos em que os estudos sobre a criança estiveram em grande expansão, com a estruturação de teorias que se mantém influentes até os dias de hoje e a realização de um grande número de pesquisas normativas, cujos dados deram grande impulso à área (BIRREN e BIRREN, 1990).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucila L. Goldstein, Universidade Estadual de Campinas

Colaboradora do programa de Gerontologia da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas.

Referências

BALTES, P.B. Envelhecimento cognitivo: potencialidades e limites. Gerontologia, v.2, n.1, p.23-44, 1994.

BIRREN, J.E , BIRREN, B.A.. The concepts, models and history of the psychology of aging. In: BIRREN, J.E., SCHAIE, K.W. (Org.). Handbook of psychology of aging. San Diego: Academic Press, 1990.

BIRREN, J.E. A brief history of psychology of aging. Gerontologist, v.1, p.69-77, 1987.

MADDOX, G.L. The encyclopedia of aging. New York : Springer, 1987.

NERI, A. L. Psicologia do envelhecimento: uma área emergente. In: NERI, A. L. (Org.). Psicologia do envelhecimento. Campinas, SP: Papirus, 1995.

NERI, A. L. A pesquisa em gerontologia no Brasil: análise de conteúdos de amostra de pesquisa no período de 1975-1996. Texto e Contexto, Florianópolis, v.6, n.2, p.69-105, 1997.

WITTER, G.P. (Org.). Produção científica. Campinas, SP: Editora Átomo, 1998. BALTES, P.B. Envelhecimento cognitivo: potencialidades e limites. Gerontologia, v.2, n.1, p.23-44, 1994.

BIRREN, J.E , BIRREN, B.A.. The concepts, models and history of the psychology of aging. In: BIRREN, J.E., SCHAIE, K.W. (Org.). Handbook of psychology of aging. San Diego: Academic Press, 1990.

BIRREN, J.E. A brief history of psychology of aging. Gerontologist, v.1, p.69-77, 1987.

MADDOX, G.L. The encyclopedia of aging. New York: Springer, 1987.

NERI, A. L. Psicologia do envelhecimento: uma área emergente. In: NERI, A. L. (Org.). Psicologia do envelhecimento. Campinas, SP: Papirus, 1995.

NERI, A. L. A pesquisa em gerontologia no Brasil: análise de conteúdos de amostra de pesquisa no período de 1975-1996. Texto e Contexto, Florianópolis, v.6, n.2, p.69-105, 1997.

WITTER, G.P. (Org.). Produção científica. Campinas, SP: Editora Átomo, 1998.

Downloads

Publicado

2009-01-09

Como Citar

GOLDSTEIN, L. L. A produção científica brasileira na área da gerontologia: (1975-1999). ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 3–11, 2009. DOI: 10.20396/etd.v1i1.537. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/537. Acesso em: 20 jun. 2021.