Biblioterapia: uma experiência com pacientes internados em clinica médica

  • Eva Maria Seitz Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Biblioterapia. Leitura. Hospitalização.

Resumo

O presente artigo tem por finalidade apresentar resultados do estudo biblioterapêutico, realizado com pacientes internados em clinica médica. O foco central foi verificar o nível de aceitação da leitura como atividade de lazer por pacientes internados em clínica médica. A prática biblioterapêutica com pacientes internados em clínica médica demonstrou ser útil no processo de hospitalização, como fonte de lazer e de informação, na interação biblioterapeuta/paciente/enfermagem e, no processo de sociabilização, além, de proporcionar momentos de descontração e alegria aos pacientes, contribuindo para o bem estar mental dos mesmos. O estudo aponta para o importante papel da leitura enquanto atividade de lazer para pacientes hospitalizados, humanizando o processo de hospitalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eva Maria Seitz, Universidade Federal de Santa Catarina
Mestre em Engenharia de Produção Bibliotecária Hospital Universitário UFSC/Universidade Federal de Santa Catarina.

Referências

ALVES, M. H. H. A aplicação da Biblioterapia no processo de reintegração social. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 15, n. 1/2, p. 54-61, jan./jun. 1982.

BAMBERGER, R. Como incentivar o hábito de leitura. São Paulo: Ática, 1988.

BEUTER, M. Atividade lúdica: uma contribuição para a assistência de enfermagem às mulheres portadoras de câncer. Florianópolis, 1996. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Santa Catarina.

CRUZ, M. A. L. Biblioterapia de desenvolvimento pessoal: um programa para adolescentes de periferia, 1995. Dissertação (Mestrado em Biblioteconomia) – PUCCAMP, Campinas.

FARIAS, J. N. Eventos estressantes da hospitalização. Florianópolis, 1981. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Santa Catarina.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MARTINS, M. H. Leitura: história do leitor. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE LEITURA (1994: Rio de Janeiro). Anais... Rio de Janeiro: PROLER: Centro Cultural Banco do Brasil, 1994. p. 165-70.

OUAKNIN, M. A. Biblioterapia. São Paulo: Loyola, 1996.

RATTON, A. M. L. Biblioterapia. Rev. Esc. Bibliotecon. UFMG, v. 4, n. 2, set., 1975. p. 198-214

SILVA, S. A. A pessoa enferma e a hospitalização: o enfermeiro nesse contexto. Rio de Janeiro, 1992. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio de Janeiro.

TAKITO, C. Como o paciente internado percebe o ambiente que lhe é oferecido pelo hospital, 1985. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade de São Paulo.

VASQUEZ, M. S. A. F. F. Biblioterapia para idosos: um estudo de caso no lar da Providência “Carneiro da Cunha”, 1989. Dissertação (Mestrado em Biblioteconomia) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal da Paraíba.

Publicado
2008-12-15
Como Citar
Seitz, E. M. (2008). Biblioterapia: uma experiência com pacientes internados em clinica médica. ETD - Educação Temática Digital, 7(1), 96-111. https://doi.org/10.20396/etd.v7i1.598