Quem conhece? Discutindo as possibilidades pedagógicas do orkut

Autores

  • Glenilce Maria de Sousa Forte Rede Municipal de Fortaleza
  • Sinara Socorro Duarte Rocha Rede Municipal de Fortaleza

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v9i1.739

Palavras-chave:

Comunidades virtuais. Orkut. Novas tecnologias na educação.

Resumo

Este artigo busca investigar as múltiplas possibilidades educativas das comunidades virtuais, com ênfase no site de relacionamentos Orkut, analisando suas características, funcionamento e emergência no ciberespaço. Discute a possibilidade de usá-lo tanto numa perspectiva individual – o sujeito traçando seu percurso – quanto numa perspectiva social, visando formar novas comunidades virtuais em torno de interesses comuns, mas voltados para atividades pedagógicas. Dentre as diferentes comunidades virtuais existentes neste site, analisou-se apenas as comunidades virtuais constituídas com a finalidade de compreender as potencialidades da rede nos processos de aprendizagem de alunos e na formação continuada de professores. Conclui-se, inicialmente que a Internet tem transformado as relações sociais e de aprendizagem através do cyberespaço, que o grande desafio é transportar essa inovação para dentro dos muros escolares, sendo necessária a interação entre governo e sociedade acadêmica, tendo a informática educativa papel decisivo neste processo de transformação da sala de aula. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glenilce Maria de Sousa Forte, Rede Municipal de Fortaleza

Pedagoga, especialista em informática educativa, docente da rede municipal de Fortaleza-CE, atuando no LIE - laboratório de informática educativa

Sinara Socorro Duarte Rocha, Rede Municipal de Fortaleza

Pedagoga, especialista em informática educativa, docente da rede municipal de Fortaleza-CE, atuando no LIE - laboratório de informática educativa. Pesquisadora independente de novas tecnologias na educação

Referências

ALMEIDA, M. E. Informática e formação de professores. Brasília: Ministério da Educação, 2000.

ALMEIDA, M. E. Educação à distância na Internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n.2, p.327-340, jul/dez. 2003.

BETTEGA, M. H. Educação continuada na Era digital. São Paulo: Cortez, 2004.

BORGES NETO, H. Uma classificação sobre a utilização do computador pela escola. Fortaleza, Revista Educação em Debate, ano 21, v. 1, n. 27, p. 135-138, 1999.

COSCARELLI, C. O fenômeno Orkut. Disponível em: http://www.universia.com.br/html/materia/materia_eeab.html. Acesso em: 20 jul. 2006.

FAGUNDES, L. C. Aprendizes do futuro: as inovações começaram. Coleção Informática para a Mudança em Educação, Brasília: MEC/ SEED/ ProInfo, 1999.

LÉVY, P. Cibercultura. Rio de Janeiro: Editora 34, 1999.

MARTHE, M. Gincana da popularidade. Revista Veja. Edição 1858. 16 jun. 2004. Artigo disponível em: http://veja.abril.uol.com.br/160604/p_068.html Acesso em 20.jul.2006

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. São Paulo: Papirus, 2002.

NOGUEIRA, M.; SILVA, M. S.; SMABUGARO, T. M. Orkut. Revista Superinteressante, São Paulo, n.204, p. 80-87, set. 2004.

ORKUT. Home principal. Disponível em: http://www.orkut.com/GLogin.aspx?done=http%3A%2F%2Fwww.orkut.com%2F. Acesso em: 10 set. 2006.

PALLOFF, R. M.; PRATT, K. Construindo comunidades de aprendizagem no ciberespaço, Porto Alegre: Ed.Artmed.2002.

PAPERT, S. Logo: computadores e educação. São Paulo: Brasiliense, 1985.

PIAGET, J. A. Epistemologia genética. Petropólis: Vozes, 1994.

RHEINGOLD, H. The virtual community. Disponível em: http://www.rheingold.com/vc/book/. Acesso em: 05 jul. 2003.

VALENTE, J. A. Computadores e conhecimento: repensando a educação. Campinas: UNICAMP, 1993.

VALENTE, J. A. Visão analítica da informática no Brasil: a questão da formação do professor. Revista Brasileira de Informática Educativa, São Paulo, n.1, p. 45-60. 1997.

SANTORO, F. M.; BORGES, M. R. S.; SANTOS, N. Um framework para estudos de ambientes de suporte à aprendizagem cooperativa. Revista Brasileira de Informática na Educação, São Paulo, v.4, p.51-68, 1998.

TIJIBOY,A.W.; MAÇADA,D.L.; SANTAROSA,L.M.C. e FAGUNDES,L.C. Aprendizagem cooperativa em ambientes telemáticos. Informática na Educação: teoria e prática. vol.1, n.1. out. 1998. Porto Alegre: UFRGS, Curso de Pós-graduação em Informática na Educação, 1998.

WIKIPÉDIA ENCLICOPEDIA. Orkut. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal. Acesso em: 10 set 2006.

Downloads

Publicado

2008-11-14

Como Citar

FORTE, G. M. de S.; ROCHA, S. S. D. Quem conhece? Discutindo as possibilidades pedagógicas do orkut. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 69-83, 2008. DOI: 10.20396/etd.v9i1.739. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/739. Acesso em: 31 out. 2020.