Educação a distância no ensino superior: expansão com qualidade?

Autores

  • Francisco Paulo do Nascimento Centro Universitário do Distrito Federal
  • Beatrice Laura Carnielli Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v9i1.740

Palavras-chave:

Educação a distância. Expansão e qualidade da educação superior.

Resumo

Este estudo objetivou investigar e analisar a necessidade de expansão da educação a distância no ensino superior, bem como a possibilidade de esse novo paradigma oferecer educação com a qualidade necessária para enfrentamento dos desafios de socialização do conhecimento. Foi elaborado por meio de pesquisa bibliográfica que alcançou contribuições teóricas sobre a relevância do conhecimento para o desenvolvimento mundial e de pessoas, educação, pesquisas sobre demanda e oferta de vagas no ensino superior, estudo comparativo entre ensino tradicional e ensino a distância, referenciais para educação a distância de qualidade, entrevistas em reportagens com professores e autoridades educacionais e relatos sobre experiências em aulas não presenciais. O trabalho indica que há demanda reprimida e crescente por vagas no ensino superior, que a infra-estrutura do País não é capaz de gerar a quantidade de vagas demandadas, e que o ensino a distância é capaz de ensejar educação de qualidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Paulo do Nascimento, Centro Universitário do Distrito Federal

Mestre em Educação Professor do Curso de Graduação em Administração de Empresas do Centro Universitário do Distrito Federal – UniDF e de Cursos de Pós-Graduação do Instituto de Cooperação e Assistência Técnica – ICAT

Beatrice Laura Carnielli, Universidade Católica de Brasília

Doutora em Educação Professora do Mestrado em Educação da Universidade Católica de Brasília - UCB

Referências

ALBUQUERQUE, L. G de. Competitividade e recursos humanos. Revista de Administração, São Paulo, v. 27, n. 4, p. 16-29, out./nov. 1992.

ALVARENGA, D. Secretário Nacional quer triplicar número de vagas no ensino superior virtual. Disponível em: http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/mundovirtual. Acesso em 1 ago. 2006.

BELLONI, M. L. Ensaio sobre a educação à distância no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 78, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br.scielo.php/script. Acesso em 05 jun. 2006.

BRAGANÇA, K. B. N. Produção de material didático em multimídia para EAD: diagramação de material impresso e audiovisual. Disponível em http://www.prograd.ufes.br.seminário/forum licenciaturas/arquivos. Acesso em 22 abr. 2006.

BRASIL. Ministério da Educação e Desporto. Relatório da Comissão assessora para a educação superior a distância. Brasília, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação e Desporto. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira. Projeções de demanda por matrículas no ensino superior. Brasília, 2004.

CASTRO, A. A. Noventa mil novas vagas até 2007. Entrevista. ACS – Assessoria de Comunicação Social da UNB. 2006. Disponível em: http://www.unb.br.acs.unbagencia/. Acesso em 7 jul. 2006.

CENTRO INTERDISCIPLINAR DE NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO. Alfabetização visual para a produção de objetos educacionais. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2003. Disponível em: http://penta2.ufrgs.br/edu/alfabetizaçãovisal. Acesso em 21 abr. 2006.

CHAVES, E. O. C. A Filosofia da educação e a análise de conceitos educacionais. Disponível em: http://www.chaves.com.br/text/philos. Acesso em 16 jan. 2006.

DRUCKER, P. A sociedade pós-capitalista. Trad. Nivaldo Montingelli Jr. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2001.

FREIRE, P. Multinacionais e trabalhadores no Brasil. São Paulo: Brasiliense S.A. 1979.

GATTI, B. A. Formação de professores a distância. Critérios de qualidade. 2004. Disponível em http://www.tvebrasil.com.br/salto/boletins2002/ead/eadtxt1b.htm. Acesso em 13 mar. 2006.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DAS INDÚSTRIAS. Contribuições da indústria para a reforma da educação superior. Brasília, 2004.

LISONI, J. A; LOYOLLA, W. Custos: uma análise comparativa entre educação presencial e a distância. Disponível em: http://www.abed.html. Acesso em 14 mar. 2006.

LITWIN, E. (Org.). Educação a distância: temas para debate de uma nova agenda educativa. Porto Alegre: Artmed, 2001.

MACHADO, N. J. Educação: projetos e valores. São Paulo: Escrituras Editora, 2000.

MACHADO, L. D; MACHADO, E. C. O papel da tutoria em ambientes de ead. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza/CE, 2004.

MOTTA, P. R. Transformação organizacional: a teoria e a prática de inovar. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1998.

MULHOLLAND, T. Entrevista concedida em 30.06.2006 a André Augusto Castro, Editor da UNB Agência. 2006. Disponível em: http://www.unb.br/acs/unbagência. Acesso em 7 jul. 2006.

NEVES, C. M. C. Referenciais de qualidade para cursos a distância. Ministério da Educação e Desporto. Brasília, 2003.

SÁ, I. M. A. Educação a distância: processo contínuo de inclusão social. Fortaleza: C.E.C, 1998.

SENGE, P. A quinta disciplina: a arte e prática da organização de aprendizagem. Trad. Op Traduções. São Paulo: Editora Best Seller, 1990.

SOUSA, C. A.; OLIVEIRA, J. C.; CASSOL, M. P. Tutoria como instrumento para a educação a distância. Educação a Distância. Universidade do Vale do Itajaí. Itajaí/SC, 2005.

UNESCO. Rapport mondial sur l’éducation. Paris, 1995.

WICKERT. M. S. O futuro da educação a distância no Brasil. Palestra. Centro de Educação Aberta, Continuada. Universidade de Brasília, 1999. Disponível em: http://www.intelecto.net/EAD-textos/. Acesso em: 10 set. 2006.

Downloads

Publicado

2008-11-14

Como Citar

NASCIMENTO, F. P. do; CARNIELLI, B. L. Educação a distância no ensino superior: expansão com qualidade?. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 84-98, 2008. DOI: 10.20396/etd.v9i1.740. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/740. Acesso em: 31 out. 2020.