Banner Portal
Língua escrita: letras (im) prováveis na educação de jovens e adultos surdos
PDF

Palavras-chave

Letramento. Narrativa. Representação. Educação de surdos.

Como Citar

GIORDANI, Liliane Ferrari. Língua escrita: letras (im) prováveis na educação de jovens e adultos surdos. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 7, n. 2, p. 88–97, 2008. DOI: 10.20396/etd.v7i2.794. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/794. Acesso em: 16 abr. 2024.

Resumo

Este artigo discute as representações culturais da escrita de jovens e adultos surdos a partir da concepção de letramento para além da escolarização. O texto apresenta as ferramentas analíticas que transitam pelo campo dos Estudos Culturais e da Teoria Crítica, entre elas as noções de letramento, representação e narrativa. Tais ferramentas possibilitaram uma análise sobre como os conteúdos produzidos pelas narrativas dos sujeitos surdos narram as estratégias de letramentos em suas histórias de vida, histórias de escrita da escola. Narrativas que constroem, neste texto, percursos dos lugares, falta de lugares e não lugares da escrita nas conversas pedagógicas reinventadas pelas conversas de vida. Esse trabalho revisita o espaço pedagógico onde estão inscritos os narradores da pesquisa, esta intencionalidade não centra sua preocupação no pedagógico e, sim, nas representações dos surdos jovens e adultos sobre seus usos e práticas sociais que envolvem a experiência da escrita. 

https://doi.org/10.20396/etd.v7i2.794
PDF

Referências

COOK-GRUMPERZ, J. A construção social da alfabetização. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.

GNERRE, M. Linguagem, escrita e poder. São Paulo: Martins Fontes, 1985.

HALL, S. The Work of representation. In: HALL, S. (Org.). Representation: cultural representation and signying practires. London: Sage, 1997.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP & A, 1999.

KARNOPP, L. B.. Língua de sinais e língua portuguesa: em busca de um diálogo. In: LODI, A. C. et. al. (Org.). Letramento e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002, p. 56-61.

LANE, H. A máscara da benevolência: a comunidade surda amordaçada. Lisboa: Instituto Piaget, 1992.

LARROSA, J. Dar a palavra. Notas para uma dialógica da transmissão. In: LARROSA, J. e SKLIAR, C. (Org.). Habitantes de Babel: políticas e poéticas da diferença. Belo Horizonte: Autêntica, 2001, p. 281-295.

LODI, A. C.; HARRISON, K.; CAMPOS, S. Letramento e surdez: um olhar sobre as particularidades dentro do contexto educacional. In: LODI, A. C. et. al. (Org.). Letramento e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002, p. 56-61.

LUFT, L. As parceiras. São Paulo: ARX, 1990.

MOLL, J. Histórias de vida, histórias de escola: elementos para uma pedagogia da cidade. Petrópolis: Vozes, 2000.

POPKEWITZ, T. Lutando em defesa da alma: a política do ensino e a construção do professor. Porto Alegre: Artemed Editora, 2001.

RANGEL, G. e STUMPF, M. Uma pedagogia da diferença para o surdo. In: FÓRUM LETRAMENTOS E MINORIAS, 2.,2003, São Paulo. Anais... São Paulo, 2003. 1CD-ROOM

SKLIAR, C.. A pergunta pelo outro da língua; a pergunta pelo mesmo da língua. In: LODI, A. C.; et. al. (Org.). Letramento e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002, p. 05-12.

SOUZA, R. M.. Educação de surdos e questões de norma. In: LODI, A. C. et. al. (Orgs.). Letramento e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002, p. 136-143.

STREET, B.. Social literacies: critical approaches to literacy in development , ethography and education. London: Longman, 1995.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.