Os processos de formação de palavra na Libras

  • Tanya Amara Felipe Universidade de Pernambuco
Palavras-chave: Linguística. Línguas de sinais. Libras. Formação de palavras.

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa sobre os processos de formação de palavra na LIBRAS. Os parâmetros (configuração de mão, direcionalidade, ponto de articulação movimento, localização, expressões faciais e corporais), que também podem ser morfemas, compõem sistemas complexos de desinências que estabelecem tipos de flexão verbais: concordância para gênero, para pessoa do discurso e para locativo, ou são afixos que se justapõem à raiz verbal ou nominal. Portanto, em relação aos seus processos de formação de palavra, a Libras é uma língua flexional, embora tenha também características de língua aglutinante, que podem ser percebidas a partir da formação de sinais pelos processos de composição e incorporação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tanya Amara Felipe, Universidade de Pernambuco
Profa. Titular da Universidade de Pernambuco – UPE; Coordenadora do Programa Nacional Interiorizando a Libras (MEC-SEESP-FNDE/FENEIS).

Referências

AARONS, D., BAHAN, B., KEGL, J. NEIDLE, C. Lexical Tense markers in American Sign Language. Sign, Gesture and Space. Emmorey and Reily (eds.). Hillside, New Jerse: Lawrence Erbaum Association, 1992

BLOOMFIELD.Language. New York: Holt, Rinehart & Winston, 1933

CHOMSKY, N. Language and Problems of knowlwdge. Mass: The Managua Lectures. MIT Press, 1987

EKMAN, P. Facial Signs: Facts, Fantasies and Possibilities. SEBEOK, T. (ed.). Sight, Sound and Sense. Bloomingto, Ind.: Indiana University Press, 1978.

FELIPE, T.A. O Signo Gestual-Visual e sua Estrutura Frasal na Língua dos Sinais dos Centros Urbanos Brasileiros. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1988.

FELIPE, T.A. Coesão Textual em Narrativas Pessoais na LSCB. Monografia de conclusão da disciplina História da Análise do Discurso, (Doutorado em Lingüística) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1991

FELIPE, T.A. Por uma tipologia dos verbos da LSCB. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPOLL, 7, 1993 Goiânia, Anais... Goiânia: Lingüística, 1993. p. 724-744.

FELIPE, T.A. Introdução à Gramática da LIBRAS. Educação Especial – Língua Brasileira de Sinais. Brasília, MEC/SEESP: Série Atualidades Pedagógicas 4, 1997: p. 81-123

FELIPE, T.A. http://www.ines.org.br/ines_livros/37/37_PRINCIPAL.HTM

FELIPE, T.A. A relação sintático-semântica dos verbos na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 1998a Volumes: I e II.

FELIPE, T.A. Libras em Contexto – Livro e fita do Estudante. Rio de janeiro: MEC-SEESP- FENEIS, 1998b

FELIPE, T.A. Sistema de Flexão Verbal na LIBRAS: Os classificadores enquanto Marcadores de Flexão de Gênero. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DO INES, 2002, Rio de Janeiro, Anais... Rio de Janeiro, 2002, p. 37- 58

FELIPE, T.A; LIRA, G.A. Dicionário da Língua Brasileira de Sinais – Libras. Rio de Janeiro, Acessibilidade Brasil - CORDE. Versão 2.0, 2005

FERREIRA BRITO, L. Uma abordagem fonológica dos Sinais da LSCB. Revista Espaço: INES, ano 1, no 1.Rio de Janeiro. 1990: 20-43

FINAU, R.A. Os sinais de tempo e aspecto na Libras. 2004. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba: 2004.

HJELMSLEV, L. Prolegómenos a uma teoria del language. Madri: Gredes. 1971

HJELMSLEV, L. Animado e Inanimado, Pessoal e Não-pessoal. L. Hjelmslev. Ensaios Lingüísticos. Trad. Antônio de Pádua Danesi. São Paulo: Debates - Ed. Perspectiva, 1991.

KARNOPP, L.B. Aquisição do parâmetro configuração de mão na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS): estudo sobre quatro crianças surdas, filhas de pais surdos. 1994. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre: 1994.

KARNOPP, L.B. Aquisição fonológica da língua brasileira de sinais: estudo longitudinal de uma criança surda. 1999. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1999

KLIMA, E., BELLUGI, U. et al. The Signs of Language. Cambridge MA: Harvard University Press. 1979

LIDDELL, S.K; JOHNSON, R.E. American sign language compound formations processes, lexicalization and phonological remnants. Natural Langue and Linguistic Theory, v4, p. 445-513, 1986

QUADROS, R.M. E KARNOPP, L.B. Língua de sinais brasileira: estudos lingüísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004

SAUSSURE, F. Curso de Lingüística Geral. São Paulo: Cultrix. 1972

STOKOE, W. Sign Language Structure: An autline of the visual communication system of the American deaf. Studies in Linguistics, Occasional Papers Nº 8. 1960

SUPALLA, T.; NEWPORT, E. How many seats ina Chair? The derivation of nouns and verbs in American Sign Language. In P. Siple (ed.) Understanding Language Through Sign Language Reaserch. New York: Academic Press. 1978.

TAYLOR, J.R. Linguistic Categorization - Prototypes in Linguistic Theory. New York: Clarendon Press. Oxford. 1991

Publicado
2008-11-13
Como Citar
Felipe, T. A. (2008). Os processos de formação de palavra na Libras. ETD - Educação Temática Digital, 7(2), 200-217. https://doi.org/10.20396/etd.v7i2.803