História dos movimentos dos surdos e o reconhecimento da Libras no Brasil

  • Myrna Salerno Monteiro Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Movimentos sociais surdos. Libras. Intérpretes de libras.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo discutir, a partir de uma perspectiva histórica, os movimentos sociais Surdos e dos Intérpretes da LIBRAS no Brasil, com ênfase especial para os acontecimentos em São Paulo e no Rio de Janeiro. Boa parte dos cinco milhões de surdos brasileiros ainda é invisível para a sociedade, e busca mecanismos de associação a fim de diminuir o peso imposto para viabilizar a coexistência em um mundo em que todos os serviços e expressões culturais se alicerçam na fala e na audição. Como pesquisadora e militante surda, concluo apontando a necessidade de os Surdos resistirem a todo e qualquer termo inventado por ouvintes, que são, em geral, alheios aos movimentos sociais surdos para preservação e livre expressão de sua Cultura e construção de suas identidades. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Myrna Salerno Monteiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Professora auxiliar IV na Universidade Federal do Rio de Janeiro Especialista, em dois cursos de Lingüística: "Contribuições de Lingüística para Problemática Linguagem e Surdez" e " Lingüística Aplicada ao Ensino do Português".

Referências

ANDRADE, S. M. Federação Desportivo dos Surdos. Revista FENEIS. Rio de Janeiro, n. 03, p. 16, 1999.

BRAGAZZI, D. O Brasil comemora o dia do surdo. Revista FENEIS. Belo Horizonte, n. 20, p. 14 –15, 2003.

BRASIL . Ministério da Justiça, Secretaria dos Direitos Humanos. Declaração de Salamanca e linha de ação. 2 ed. Brasília: CORDE, 1994.

FÁVERO, G. A.; ZACARO, H. I. S; PIMENTEL JR, M. J. I Conferência dos Direitos e Cidadania dos Surdos do Estado de São Paulo ( Condicisur ). Revista FENEIS. São Paulo, n. 11, p. 8, 2001.

FELIPE, T. A. Ano do Reconhecimento do Instrutor Surdos: CORDE e MEC juntos com a FENEIS em torno da LIBRAS. Revista FENEIS. Rio de Janeiro, n. 12, p. 07 – 09, 2001.

FERREIRA, G. Políticas Públicas nas Atividades dos Movimentos Associativos de pessoas Surdas no Brasil, 2a parte. Revista FENEIS. Belo Horizonte, n. 07, p. 29, 2000.

FERREIRA, G. E. Políticas Públicas nas Atividades dos Movimentos Associativos de pessoas Surdas no Brasil, 1a parte. Revista FENEIS. Belo Horizonte, n. 6, p. 16, 2000.

MILITO, J. Bate papo com José Milito. Revista FENEIS. São Paulo, n. 04, p. 27, 1999.

PIMENTEL, M. J. A História da Federação Paulista Desportiva de Surdos – FPDS e a Confederação Brasileira de Desportos dos Surdos – CBDS. Revista FENEIS. São Paulo. n. 01, p. 21, 1999.

RAMOS, C R. Prêmio Tele-curso 2000. Revista FENEIS. Edições Legendadas. n. 02, p. 8, 1999.

RAMOS, C R. Instituto Santa Teresinha. Revista FENEIS. São Paulo, n. 1, p. 12, 1999. Revista FENEIS, Rio de Janeiro, n.1. V Congresso Latino Americano de Educação Bilíngüe para Surdos - Porto Alegre, 1999, página 22.

ROCHA, S. Edição Comemorativa 140 anos. Revista Espaço INES. Rio de Janeiro: Editora Litera. 1997, 32 p.

Publicado
2008-11-13
Como Citar
Monteiro, M. S. (2008). História dos movimentos dos surdos e o reconhecimento da Libras no Brasil. ETD - Educação Temática Digital, 7(2), 292-305. https://doi.org/10.20396/etd.v7i2.810