Macro/micropolítica, cotidiano escolar e constituição de um corpo coletivo em devir

Palavras-chave: Corpo. Macro/Micropolítica. Cotidiano escolar. Coletivo. Afetos.

Resumo

Objetiva problematizar as relações de poder que, macro e micropoliticamente, atuam nos corpos coletivos potencializando uma vida em composição com forças heterogêneas no plano de imanência dos cotidianos escolares. Busca argumentar sobre os lugares, os espaços e a ordem institucional que tomam corpo e possibilitam a constituição de coletivos articulados como políticas ativas, assim como, questionar os conceitos e as práticas a partir das quais os corpos que habitam e/ou atravessam os cotidianos escolares são qualificados, passando pelas forças e fluxos que os modelam ou os criam. Usa como abordagem metodológica redes de conversações derivadas de pesquisa no cotidiano escolar com professores de quatro escolas de ensino fundamental do município de Vitória/ES, cujas falas se apresentam, entremeadas ao texto, como devires-afetivos de corpos coletivos, problematizando e potencializando uma vida em composição com forças heterogêneas no plano de imanência dos cotidianos escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janete Magalhães Carvalho, Universidade Federal do Espírito Santo
Doutora em Educação - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) - Rio de Janeiro, RJ - Brasil.  Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação - Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) - Vitória, ES - Brasil

Referências

CALVINO, Ítalo. As cidades invisíveis. Tradução de Diogo Mainardi. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CARVALHO, Janete Magalhães. O cotidiano escolar como comunidade de afetos. Petrópolis: DP et al., 2009.

CARVALHO, Janete Magalhães. A razão e os afetos na potencialização de bons encontros no currículo escolar: experiências cotidianas. In: FERRAÇO, Carlos Eduardo. (Org.). Currículo e educação básica: por entre redes de conhecimentos, imagens, narrativas, experiências e devires. Rio de Janeiro: Rovelle, 2011. v. 1, p. 103-121.

CARVALHO, Janete Magalhães. Espinosa: por um currículo político ético-afetivo no cotidiano escolar. In: FERRAÇO, Carlos Eduardo;GABRIEL, Carmem Teresa; AMORIM, Antonio Carlos (Org.). Teóricos e o campo do currículo. Campinas: Unicamp/ABEC/Abeu, 2012. v. 1, p. 120-140.

CARVALHO, Janete Magalhães. Currículo e formação de professores: devir-docência como afirmação da potência de aprendizagem em composições curriculares. Relatório de pesquisa. Vitória: CNPq, 2013-2016.

COUTO, Mia. Contos do nascer da terra. São Paulo: Companhia das Letras. 2014.

DELEUZE, G. Diferença e repetição. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Micropolítica e segmentaridade. Tradução de Suely Rolnik. In: DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Editora 34, 1996.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Devir-intenso, devir-animal, devir-imperceptível. Tradução de Suely Rolnik. In: DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Editora 34, 1997.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. Tradução de José Gabriel Cunha. Lisboa: Relógio D’Água Editores, 2004.

ESCOSSIA, Liliana da; KASTRUP, Virginia. O conceito de coletivo como superação da dicotomia indivíduo-sociedade. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 10, n. 2, p. 295-304, maio/ago. 2005.

ESPINOSA, Benedito. Tratado teológico-político. Tradução de Diogo Pires Aurélio. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1988.

ESPINOSA, Benedito de. Ética. Tradução de Tomaz Tadeu. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

FOUCAULT, Michel de. Vigiar e punir. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 1987.

GUATTARI, Félix. Caosmose: um novo paradigma estético. Tradução de Ana Lúcia de Oliveira e Lúcia Cláudia Leão. São Paulo: Editora 34, 1992.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, 1986.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 1987.

LAZZARATO, Maurizio. As revoluções do capitalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

ROLNIK, Suely. Desentranhando futuros. ComCiência, Campinas, n. 99, p. 1-5, 2008.

ROLNIK, Suely. A hora da micropolítica. São Paulo: n-1 Edições, 2016. (Série Pandemia).

SARAMAGO, José. Évora: patrimônio da humanidade. Évora: Litografia Tejo, 1997.

Publicado
2019-01-08
Como Citar
Carvalho, J. M. (2019). Macro/micropolítica, cotidiano escolar e constituição de um corpo coletivo em devir. ETD - Educação Temática Digital, 21(1), 47-62. https://doi.org/10.20396/etd.v21i1.8650819

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)