Ontologia da formação pós-humanista em Heidegger e Foucault

Palavras-chave: Ser humano. Formação humana. Historicidade. Cuidado de si. Disposição de abertura.

Resumo

Processos educacionais formativos reportam-se a formas de compreensão do ser humano. A ampla tradição ocidental, filosófico-pedagógica, é marcada pela concepção de ser humano como substância imóvel, da qual derivou-se a noção de educação como desabrochamento das potencialidades prontas, residindo na interioridade humana. Esta maneira de pensar justificou a relação vertical entre educador e educando, colocando exclusivamente nas mãos das gerações mais velhas o poder de decidir sobre o futuro das gerações mais novas. O presente ensaio, baseando-se na ontologia fundamental de Martin Heidegger e na ontologia do presente de Michel Foucault, pretende desconstruir a noção de natureza humana como essência pronta. Dividindo-se em três momentos, investiga no primeiro aspectos da destruição (Destruktion) da história da ontologia empreendida por Heidegger, apresentando sua compreensão de ser humano como historicidade. No segundo momento reconstrói o duplo movimento que sustenta a ontologia do presente de Foucault, a saber, filosofia como investigação crítica da atualidade e, simultaneamente, como questionamento sobre o sujeito que investiga tal atualidade. Por fim, no terceiro e último momento, o ensaio procura esboçar alguns traços da ontologia de formação pós-humanista, tornando evidente que a historicidade do Dasein inspirou a consideração da menoridade como grande débito ontológico que o sujeito possui consigo mesmo. Também afirma, neste contexto, o quanto a passagem para a maioridade depende do trabalho formativo do sujeito consigo mesmo em sua relação de existência com o mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudio Almir Dalbosco, Universidade de Passo Fundo

Doutorado em Filosofia - Universität Kassel, Alemanha. Professor do PPGEdu/UPF e pesquisador produtividade - CNPq Enquadramento Funcional II do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico -  Brasil.

Marcelo José Doro, Universidade de Passo Fundo

Mestrado em Filosofia - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - Florianópolis, SC - Brasil. Professor da Universidade de Passo Fundo (UFP) - Passo Fundo, RS -  Brasil.

Referências

CANDIOTTO, Cesar. Foucault e a crítica da verdade. Belo Horizonte: Autêntica; Curitiba: Champagnat Editora, 2013.

DUARTE, André. Vidas em risco: crítica do presente em Heidegger, Arendt e Foucault. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

DREYFUS, Hubert. Heidegger and Foucault on the subject, agency and practices. University of California, 2004. Disponível em: http://socrates.berkeley.edu/~hdreyfus/html/paper_heidandfoucault.html . Acesso em: 8 set. 2017.

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito. Tradução de Mario A. da Fonseca e Salma T. Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2004a.

FOUCAULT, Michel. Ditos & Escritos V: Ética, sexualidade, política. Tradução de Elisa Monteiro e Inês A. D. Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004b.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e o dos outros. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

HEIDEGGER, Martin. A constituição onto-teo-lógica da metafísica. In: HEIDEGGER, Martin. Conferências e escritos filosóficos. São Paulo: Nova Cultural, 1999, p. 185-200. (Col. Os pensadores)

HEIDEGGER, Martin. Brief über den Humanismus. Frankfurt am Main: Vittorio Klostermann, 1947.

HEIDEGGER, Martin. Sein und Zeit. Tübingen: Max Niemeyer Verlag, 1967.

KANT, Immanuel. Beantwortung der Frage: Was ist Aufklärung?. In: KANT, Immanuel. Werke in sechs Bänden. Herausgegeben von Wilhelm Weischedel. Band VI. Darmstadt: Wissenschaftliche Buchgesellschaft, 1998, p. 53-61.

LOPARIC, Zeljko. Sobre a responsabilidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003.

SLUGA, Hans. O encontro de Foucault com Heidegger e Nietzsche. In: GUTTING, Gary (Org.). Foucault. Tradução de André Oídes. São Paulo: Ideias & Letras, 2016, p. 258-290.

STEIN, Ernildo. Às voltas com a Metafísica e a Fenomenologia. Ijuí: Ed. Unijuí, 2014.

Publicado
2019-01-08
Como Citar
Dalbosco, C. A., & Doro, M. J. (2019). Ontologia da formação pós-humanista em Heidegger e Foucault. ETD - Educação Temática Digital, 21(1), 63-83. https://doi.org/10.20396/etd.v21i1.8650840

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)