Sobre diversão e aventura no turismo: disciplina, consumo, infantilização

  • Verônica Werle Universidade Federal do Paraná
  • Alexandre Fernandez Vaz Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Turismo. Indústria cultural. Infantilização.

Resumo

Amparados pelo conceito crítico de Indústria Cultural tensionamos noções de aventura e diversão que circunscrevem o imaginário sobre as viagens modernas, em especial aquelas organizadas sob o modelo turístico. Para tanto, acompanhamos 4 excursões realizadas na Região Sul do Brasil e entrevistamos 15 turistas. Os resultados apontam que: a segurança proporcionada pela excursão dificulta o encontro com o novo e o distinto, inerente à aventura; os mecanismos disciplinadores do turismo promovem um tipo de diversão orientada a qual os turistas subordinam-se voluntariamente. Ao garantir a diversão e combater a aventura, o turismo infantiliza os viajantes, determinando experiências enrijecedoras das suas potencialidades subjetivas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Verônica Werle, Universidade Federal do Paraná
Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina; Professora da Universidade Federal do Paraná. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea (CNPq/UFSC). E-mail: vewerle@yahoo.com.br
Alexandre Fernandez Vaz, Universidade Federal de Santa Catarina
Doutor em Ciências Humanas pela Leibniz Universität Hannover; Professor da Universidade Federal de Santa Catarina; Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea (CNPq/UFSC); Pesquisador CNPq. alexfvaz@uol.com.br

Referências

ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Tempo livre. In: ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Indústria cultural e sociedade. Seleção de textos de Jorge Mattos Brito de Almeida. 9. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015. p. 103-117.

AMBRÓZIO, Júlio. Viagem, turismo, vilegiatura. GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, n. 18, p. 105-113, ago. 2005. Disponível em:

http://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/73975/77634 Acesso em: 10 out. 2015.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 7. ed. São Paulo: Perspectiva, 2011.

BAUMAN, Zygmunt. Europa: uma aventura inacabada. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

BENJAMIN, Walter. Infância em Berlin por volta de 1900. In: BENJAMIN, Walter. Rua de mão única. 6. ed. rev. São Paulo: Brasiliense, 2012a. p. 73-145.

BENJAMIN, Walter . O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. 8. ed. rev. São Paulo: Brasiliense, 2012b. p. 213-240.

BENJAMIN, Walter. Experiência e pobreza. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. 8. ed. rev. São Paulo: Brasiliense, 2012c. p. 123-146.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

DE BOTTON, Alain. A arte de viajar. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

ELIAS, Norbert; DUNNING, Eric. A busca da excitação. Lisboa: DIFEL, 1992.

ENZENSBERGER, Hans Magnus. Com raiva e paciência. Tradução de Lya Luft. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. A indústria cultural: o Iluminismo como mistificação das massas. In: ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Indústria cultural e sociedade. Seleção de textos de Jorge Mattos Brito de Almeida. 9. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015. p. 7-74.

KANT, Immanuel. Resposta à pergunta o que é Iluminismo. In: KANT, Immanuel. A paz perpétua e outros opúsculos. São Paulo: Edições 70, 1995.

MEIRELES. Cecília. Crônicas de viagem. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998. Vol. 1.

ROMANO, Luís Antônio Contatori. Viagens e viajantes: uma literatura de viagens contemporânea. Estação Literária Londrina, v. 10B, p. 33-48, jan. 2013. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/estacaoliteraria/article/view/25719 . Acesso em 10 jan. 2015.

SESC. Serviço Social do Comércio. Contrato de prestação de serviço. Contratante: Verônica Werle. Contratado: Centro de Atividades de Florianópolis. Objeto: Turismo Social Excursões 2014 - Natal de Blumenau - 05 a 07/12. Florianópolis: SESC, 2014.

SIMMEL. Georg. A Aventura. In: SOUZA, Jessé; ÖELZE, Berthold. Simmel e a modernidade. Brasília: UnB. 1998. p. 171-187. Disponível em: http://www.scribd.com/doc/28055350/Georg-Simmel Acesso em: 11 mar. 2014.

VAZ, Alexandre Fernandez. Lazer, indústria cultural, Biopolítica. In: ISAYAMA, Hélder; LINHALES, Meily Assbú. Sobre lazer e política: maneiras de ver, maneiras de fazer. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2006. p. 19-40.

Publicado
2019-01-08
Como Citar
Werle, V., & Vaz, A. F. (2019). Sobre diversão e aventura no turismo: disciplina, consumo, infantilização. ETD - Educação Temática Digital, 21(1), 164-181. https://doi.org/10.20396/etd.v21i1.8651443