Mundialização e trabalho: um debate sobre a formação dos trabalhadores no Brasil

Autores

  • Carlos Lucena Universidade Federal de Uberlândia
  • Robson Luiz de França Universidade Federal de Uberlândia
  • Gabriel Humberto Muñoz Palafox Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v9i33e.8639532

Palavras-chave:

Formação profissional. Política pública. Educação. Trabalho. Formação humana

Resumo

Este trabalho discute as políticas públicas voltadas para a formação profissional no Brasil.Problematiza a dialética entre o trabalho, a formação humana e os complexos processossociais presentes nas dimensões econômica, política e social que se materializam através dadivisão internacional do trabalho. Demonstra como as relações de trabalho são elaboradas emum movimento internacional de reordenação geográfica do capital, em que os trabalhadoresglobalmente têm uma relação com o trabalho incerto, em que esse não consegue impor seucaráter humano. No caso do Brasil, considerando o agravamento da crise do capital que seacentua em países em desenvolvimento, as desigualdades sociais também aumentaram devidoao fator educação que separa ainda mais as diferenças de classe e a ascensão social, além deressaltar a influência da economia capitalista no campo educativo, não atendendo e oferecendoeducação de qualidade para todos, não desenvolvendo as concepções sobre as condiçõesimpostas aos menos favorecidos, que são esmagados pela política, pela falta de acesso à saúde,pelas relações desiguais de classes sociais, e pelas demais dinâmicas presentes em nossasociedade que contribuem para a continuidade desta situação para essa população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Lucena, Universidade Federal de Uberlândia

Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Coordenador do Grupo de Pesquisa História, Trabalho e Educação. Pesquisador da Fapemig.

Robson Luiz de França, Universidade Federal de Uberlândia

Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia – Membro do Grupo de Pesquisa História, Trabalho e Educação.

Gabriel Humberto Muñoz Palafox, Universidade Federal de Uberlândia

Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia – Membro do Grupo de Pesquisa História, Trabalho e Educação.

Referências

ANDERSON, Perry. Balanço do neoliberalismo. In: SEDER, Emir & GENTILI, Pablo. - Pós-Neoliberalismo. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1995

ARANHA, A. V. S. O conhecimento tácito e a qualificação do trabalhador. Revista Trabalho e Educação. Belo Horizonte : v.1, n. 2, p. 12-30. 1997.

ARISTÓTELES. Metafísica, Tradução de Leonel Vallandro. Porto Alegre: Globo, 1969.

ARRIGHI, G. A Ilusão do Desenvolvimento. Petrópolis: Vozes, 1997.

BOBBIO, Norberto. Liberalismo e Democracia. São Paulo: Brasiliana. 1988.

BRYAN, Newton Antonio P. Educação, Trabalho e Tecnologia em Marx. Texto para Discussão. Campinas: Unicamp, FAE, DASE. mímeo. 39p.

CHESNAIS, François. O Capitalismo de Fim de Século, In: COGGIOLA et. alli. Globalização e Socialismo. São Paulo : Xamã, 1997. p. 7-34.

COSTA, Marisa Vorraber (Org.). Escola Básica na virada do século: cultura, política e educação. São Paulo: Cortez, 1996.

DREIFUS, R. A época das perplexidades: mundialização, globalização e planetarização: novos desafios. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1996.

DURKHEIM, E. Les règles de la méthode sociologique. Paris: Félix Alcan, 1895.

ESTEVÃO, C. V. Formação, gestão, trabalho e cidadania Contributos para uma sociologia crítica da formação. Educação e Sociedade. Revista de ciência em educação. Campinas, v 1; n.1, p.15-25, agosto. 2001.

FERRETTI, C. J. Considerações sobre a apropriação das noções de qualificação profissional pelos estudos a respeito das relações entre trabalho e educação. Educação e Sociedade. Revista de ciência em educação. Campinas, 1; n.1, p.15-25, agosto. 2004.

GOUNET, Thomas. Fordismo e Toyotismo na civilização do automóvel. São Paulo:. Boitempo Editorial, 1999.

HAER, F.A. O caminho da Servidão. Rio de Janeiro: Instituto Liberal. 1990

HOBSBAWM, E. Era dos Extremos: o breve século XX (1914 – 1991). São Paulo: Cia das Letras, 1995.

HOLLOWAY, John. PELÁEZ, Eloína. Aprendendo a curvar-se: pós-fordismo e determinismo tecnológico. Revista Outubro. São Paulo, v.1, n. 2. p.21-30, setembro. 1998.

IANNI, O. A era do globalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996.

IANNI, O. A era do globalismo. 3. ed. Rio de Janeiro : Civilização Brasileira, 1997..

IANNI, O. Neoliberalismo e Nazi-fascismo. In: Revista Crítica Marxista v. 1. São Paulo: Xamã, 1998.

KANT, I. Crítica da razão pura. Coleção: Os Pensadores. Tradução de Valerio Rohden e Udo Baldur Moosburger. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

LUCENA, Carlos. Aprendendo na Luta: A História do Sindicato dos Petroleiros de Campinas e Paulínia. - São Paulo : Ed. Publisher Brasil, 1997.

LUCENA, Carlos. Os desafios da formação educativa sindical frente ao neoliberalismo. Revista Educação Campinas, v.1, n. 3, p.51- 58,. julho. 1997.

LUCENA, Carlos. Tempos de destruição: educação, trabalho e indústria de petróleo no Brasil. Campinas: Autores Associados; Uberlândia: EDUFU, 2004.

LUCENA, Carlos. Os Tempos Modernos do Capitalismo Monopolista: um estudo sobre a Petrobrás e a (des) qualificação profissional dos seus trabalhadores. Tese de doutorado, Faculdade de Educação, Campinas: Unicamp, 2001

MARX, K. Grundisse. In MARX, K. Obras Completas: conseqüências sociais do avanço tecnológico. São Paulo: Edições Populares, 1980.

MARX, K. Capítulo VI ( inédito) do Livro Primeiro de O Capital . São Paulo : Ciências Humanas, 1985.

MARX, K. Elementos Fundamentales para la Crítica de la Economía Política (Grundisse) 1857 ~ 1858. 10. ed., v. 2. Cidade de México: Siglo Veintiuno Editores, 1985.

MARX, K. Manifesto Comunista. São Paulo: Boitempo Editorial, 1998.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. Livro 1o, v. I. Tradução Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. 2. ed. - São Paulo: Ed. Nova Cultural, 1985.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. Livro 1°, v. II. Tradução Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. 3. ed. , São Paulo: Ed. Nova Cultural, 1988.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. Livro 3o, v. VI. Tradução Reginaldo Sant’ Anna. 3. ed.. São Paulo: Ed. Nova Cultural, 1984.

MARX, K. Miséria de la Filosofia. México: Siglo Veintuno Editores, 1987.

MELLO, A. F. Marx e a globalização. São Paulo: Boitempo Editoria, 1999.

NAPOLEONI, Cláudio. Lições sobre o capítulo sexto (inédito) de Marx. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas, 1981. p. 86-95

SALM, C. L. e FOGAÇA, A. Tecnologia, emprego e qualificação: algumas lições do século XIX. In: SALM, C. L. e FOGAÇA, A. Emprego e Desenvolvimento Tecnológico. São Paulo: Dieese, 1998.

SALM. C. Escola e Trabalho. São Paulo: Brasiliense, 1980.

SANTOS, E. H. Trabalho Prescrito e Trabalho Real no Atual Mundo do trabalho. Revista Trabalho e Educação. Belo Horizonte : v.1, n. 1, p. 13-27, junho, 1997.

SAVIANI, D. Sobre a Concepção de Politecnia. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1989.

TADDEI, E. H. “Empregabilidade” e Formação Profissional: A “Nova” Face da Política Social da Europa. In: SILVA, H. S. A Escola Cidadã no Contexto da Globalização. São Paulo: Vozes, p. 340-367. 1999.

MARX, K. O Capital. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1980.

MTE/ SEFOR. PLANFOR-Plano Nacional de Qualificação do Trabalhador. Brasília, 1998.

MTE/SEFOR. Educação profissional, um projeto para o desenvolvimento sustentado. Brasília, 1999.

PAULA, T.C. Proposta Pedagógica do Curso Técnico em Gestão de Atividades em Comércio e Serviços. Uberlândia, CENEX, 2005.

PAULA, T.C. Plano de Curso (Técnico para Gestão de Atividade em Comércio e Serviços). Uberlândia, CENEX, 2005.

POCHMANN, M. Educação e trabalho: como desenvolver uma relação virtuosa? Educação e Sociedade. Revista de ciência em educação. Campinas, v.1, n.2, p.70-80, dezembro. 2004.

RODRIGUES, José dos S. O moderno príncipe industrial: o pensamento pedagógico da CNI. Campinas: Autores Associados, 1998.

RUMMERT, Sonia. M. Educação e Identidade dos Trabalhadores: concepções do capital e do trabalho. São Paulo: Xamã; Niterói: Intertexto, 2000.

Downloads

Como Citar

LUCENA, C.; FRANÇA, R. L. de; PALAFOX, G. H. M. Mundialização e trabalho: um debate sobre a formação dos trabalhadores no Brasil. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 33e, p. 147–161, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i33e.8639532. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639532. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)