História e memória na construção do pensamento histórico: uma investigação em educação histórica

Autores

  • Marlene Rosa Cainelli Universidade Estadual de Londrina
  • Magda Madalena P. Tuma Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v9i34.8639589

Palavras-chave:

Educação histórica. Ensino de história. Memória

Resumo

O projeto em desenvolvimento: Iniciando crianças na arte do conhecimento histórico, partedo pressuposto que crianças assimilam representações da realidade que adquirem nafamília, na sociedade, na mídia o que resulta em suportes para o desenvolvimento dopensamento histórico. O objetivo desta pesquisa é discutir sobre o processo de ensino eaprendizagem na perspectiva da educação histórica na tentativa de perceber quais relaçõesestabelecem as crianças com a ciência da História e com os procedimentos de construçãodo conhecimento histórico em sala de aula. É uma pesquisa empírica que busca além daobservação de campo, a interferência no processo de ensino aprendizagem. O objetoescolhido para este artigo é um trabalho de campo realizado com alunos da 4ª série no“Memorial do Pioneiro” recentemente inaugurado na cidade de Londrina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marlene Rosa Cainelli, Universidade Estadual de Londrina

Professora associada da Universidade Estadual de Londrina.

Magda Madalena P. Tuma, Universidade Estadual de Londrina

Professor Associado B da Universidade Estadual de Londrina onde atua no Departamento de Educação nas disciplinas: Didática do Ensino de História e Estágio Curricular nos Anos Iniciais.

Referências

ARIAS NETO, José Miguel. O Eldorado: representações da política em Londrina 1930- 1975. Londrina: Editora UEL, 1998.

ARRUDA, Gilmar. Monumentos, Semióforos e Natureza nas Fronteiras. In: Natureza, Fronteiras e Territórios. ARRUDA, Gilmar (org.).Londrina: Eduel, 2005.

CARRETERO, Mario. Construir e Ensinar as Ciências sociais e a História. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

CHAUÍ, Marilena. Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2001.

COOPER Hilary. O pensamento histórico das crianças. In: Barca, Isabel (org) Para uma educação histórica de qualidade. Actas das IV Jornadas Internacionais de Educação Histórica. Minho: Centro de investigação em Educação.2004

COUTINHO, Humberto Puiggari. Londrina: 25 anos de sua História. Londrina: Gráfica Universal, 1997.

ELIAS, Norbert. A sociedade dos indivíduos. Rio de janeiro: Jorge Zahar Ed., 1994.

GEARY, Patrick. Memória. In: LE GOFF, Jacques; SCHMITT, Jean-Claude (coord.). Dicionário Temático do Ocidente Medieval. v.2. Bauru: EDUSC, 2006.

LAHIRE, Bernard. Homem plural: os determinantes da ação. Petrópolis: Vozes,2002.

LEE, Peter. Progressão da compreensão dos alunos em História. In: Barca, Isabel. (org). Perspectivas em Educação Histórica. Actas das primeiras Jornadas internacionais de Educação histórica. Universidade do Minho,p.13-29,2001.

LEE, Peter. “Nós Fabricamos carros e eles tinham que andar a pé”: compreensão das pessoas do passado(We’re making cars, and they just had to Walk’:understanding people in the past). In: Barca, Isabel. Educação Histórica e Museus, Portugal: Universidade do Minho; p.9-19, 2003

MATTOZZI, Ivo. A história ensinada: educação cívica, educação social ou formação cognitiva. In: Revista O Estudo Da História, na3. Actas do Congresso O ensino de História: problemas da didáctica e do saber histórico. Braga, 1998.

NORA, Pierre. Les lieux de mémoire: "Entre mémoire e histoire __ La problématique des lieux , Paris: Galimard. 1984, vol.1 p. xix.

POLLACK, Michael. Memória e Identidade Social. In: Estudos Históricos. v.5. no 10. Rio de Janeiro: 1992, p.200-212.

RICCOEUR, P. Temps et récit. L’intrigue et lê récit historique.T. 2: La configuration dans récit de fiction. T3: Lê temps raconté. Paris: Seiu(1983-1985). Apud FINK, Nadine. As testemunhas e o ensino de história:uma abordagem didática. In: Educação em Revista.Belo Horizonte: FAE/UFMG, no47,2008.p.159.

RUSEN, Jorn. El desarrolo de la competência narrativa em el aprendizaje histórico. In: Propuesta Educativa. Facultad Latino Americana de Ciências Sociales, Argentina;Ano4 número 7 outubro de 1992,p.27 a 37.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora e Braga, Tânia. A formação da consciência Histórica de alunos e professores e o cotidiano em aulas de História. In: Cadernos Cedes: Ensino de História: novos horizontes. São Paulo:Cortez, 2005.

SCHMIDT,Maria Auxiliadora e BRAGA, Tânia. O trabalho com objetos e as possibilidades de superação do seqüestro da cognição histórica: estudo de caso com crianças nas séries iniciais. In: SCHMIDT,Maria Auxiliadora e BRAGA, Tânia. (orgs) Perspectivas em Educação Histórica: Actas das VI Jornadas Internacionais de Educação Histórica. Curitiba: UFTPR,2007.

SIMAN, Lana Mara de Castro. O papel dos mediadores culturais e da ação mediadora do professor no processo de construção do conhecimento histórico pelos alunos. In:

ZARTH,Paulo e outros.(orgs) Ensino de História e Educação. Ijuí: Ed. Unijui, 2004.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes, 1988. (Coleção Psicologia e Pedagogia)

Downloads

Como Citar

CAINELLI, M. R.; TUMA, M. M. P. História e memória na construção do pensamento histórico: uma investigação em educação histórica. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 34, p. 211–222, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i34.8639589. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639589. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)