Banner Portal
Estado da arte acerca das escolas multisseriadas
PDF

Palavras-chave

Instituições Escolares. Escolas Multisseriadas. Estado da Arte

Como Citar

CARDOSO, Maria Angélica; JACOMELI, Mara Regina Martins. Estado da arte acerca das escolas multisseriadas. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 37e, p. 174–193, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i37e.8639788. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639788. Acesso em: 24 maio. 2024.

Resumo

Este trabalho é parte integrante da pesquisa de Doutorado em Educação, em andamento.Não visamos, nesse momento, apresentar dados analíticos, mas apresentar os primeiroslevantamentos relativos à produção científica acerca das escolas multisseriadas. Tema demeu interesse, o projeto nasceu, em 2006, a partir da relação que fiz entre a minha práticadocente, em classes multisseriadas, e estudos sobre a organização do trabalho didático emescolas primárias de ensino mútuo. Para sua elaboração, efetuamos um levantamentoinicial sobre o tema com a finalidade de averiguar o volume real de estudos e pesquisasrelacionados às escolas multisseriadas. O resultado confirmou nossa hipótese: poucas eramas pesquisas abordando tal objeto. Com o objetivo de mapear a produção referente àsescolas multisseriadas iniciamos a primeira fase investigativa com o levantamento daprodução. Os trabalhos de identificação e quantificação, ainda que incompletos,permitiram a apresentação de alguns dados preliminares. Salientamos que esselevantamento é parcial e não está finalizado. Porém, é certo que o interesse pelas escolasmultisseriadas é muito recente, data dos últimos dezesseis anos: as centenárias escolasmultisseriadas, não passam de “adolescentes” objetos de pesquisas.
https://doi.org/10.20396/rho.v10i37e.8639788
PDF

Referências

ALVES, G. L. (2005) O Trabalho Didático na Escola Moderna: formas históricas. Campinas, SP: Autores Associados.

BIBLIOTECA DIGITAL BRASILEIRA DE TESES E DISSERTAÇÕES: http://bdtd.ibict.br/

BRASIL, INEP. Sinopses Estatísticas da Educação Básica de 1997 a 2007. Disponíveis em www.inep.gov.br/censoescolar.

BRASIL, TV ESCOLA. (2001). Programa Salto para o Futuro/Série Escolas Rurais e Classes Multisseriadas. Disponível em www.tvebrasil.com.br/saltoparaofuturo/boletim2001. Acesso em 9/1/2010.

CAPES/MEC. Banco de Teses e Dissertações: www.capes.gov.br/servicos/banco-de-teses CNPq. Plataforma Lattes: www.cnpq.br

FERREIRA, N. S. A. (2002). As Pesquisas denominadas “Estado da Arte”. Revista Educação e Sociedade, ano XXIII, no 79, agosto/2002. p. 257-272.

HAGE, S. Mufarrej. (2006). A Realidade das Escolas Multisseridas frente às conquistas na Legislação Educacional. In: Anais da 29a Reunião Anual da ANPED: Educação, Cultura e Conhecimento na Contemporaneidade: desafios e compromissos manifestos. Caxambu: ANPED. CD ROM.

MENEZES, E. T; SANTOS, T. H. (2002). "Classes multisseriadas" (verbete). Dicionário Interativo da Educação Brasileira - EducaBrasil. São Paulo: Midiamix Editora. Disponível em www.educabrasil.com.br/dicionario. Acesso em 9/1/2007.

PIZA, F. F; SENA, L. B. (2001). PMG 3 – Escola Ativa. Salto para o Futuro. Disponível em www.tvebrasil.com.br/saltoparaofuturo/boletim 2001. Consulta em 9/1/2007.

SANFELICE, J. L. (2007). História das Instituições Escolares. In O Legado Educacional do Século XX no Brasil. SAVIANI, D. [et al.]. 2 ed. Campinas, SP: Autores Associados.

SAVIANI, D. (1980) Educação: do Senso Comum à Consciência Filosófica. SP: Cortez Editora; Autores Associados.

SOUZA, R. F; FARIA FILHO, L. M. (2006) A Contribuição dos Estudos sobre Grupos Escolares para a Renovação da História do Ensino Primário no Brasil. In VIDAL, D. G. (org.) Grupos Escolares: cultura escolar primária e escolarização da infância no Brasil (1893-1971). Campinas: Mercado de Letras. p. 21-56.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.