Revisitando a história da educação popular no Brasil: em busca de um outro mundo possível

Autores

  • Dulcinéia de Fátima Ferreira Pereira UFSCar
  • Eduardo Tadeu Pereira UniAnchieta

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i40.8639807

Palavras-chave:

Educação popular. História da Educação. Paulo Freire Boaventura de Sousa Santos

Resumo

Por meio da retrospectiva histórica da Educação popular no Brasil, o presente artigo pretende reafirmar seu papel transformador do contexto de globalização da exclusão, no qual vivemos atualmente, pois se acredita que a Educação popular pode reacender a “chama da esperança” nas classes populares. Esta análise se inicia no final dos anos 40, período em que os ideais democráticos se expandem pela sociedade brasileira, passando pelos anos 50 e 60, quando surgem as ideias de Paulo Freire, que deram origem ao trabalho da Educação popular e que, mais tarde, se transformariam em um marco nas idéias pedagógicas no Brasil e no mundo. Foram também analisados os movimentos de resistência nos anos 70, o retorno à mobilização popular nos anos 80 e as consequências das políticas neoliberais instaladas no Brasil nos anos 90. Identifica-se, por fim, o novo cenário do século XXI, que apresenta à Educação popular seus desafios e a possibilidades neste tempo de transição paradigmática: trata-se de reacender a “chama da esperança”, resgatando a participação social das classes populares, rumo à construção de uma sociedade mais justa e mais humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dulcinéia de Fátima Ferreira Pereira, UFSCar

Doutora em Educação pela Unicamp e professora adjunta da UFSCar/Campus Sorocaba/SP.

Eduardo Tadeu Pereira, UniAnchieta

Doutor em Educação pela Unicamp e professor da UniAnchieta/Jundiaí/SP.

Referências

ALENCAR, F. “Associações de moradores e a construção da democracia”. Revista Tempo e Presença. São Paulo: Cedi, n. 225, novembro de 1987.

ANPEd. XXI Reunião Anual: GT6. Caxambu/MG, 1998.

BARRETO, J.C. Educação na visão de Paulo Freire. São Paulo: Vereda/Centro de Estudos em Educação, 1986.

BEISIEGEL, C. de R. Política e Educação Popular: a teoria e a prática de Paulo Freire no Brasil. São Paulo: Ática, 1989.

BRANDÃO, C.R. História do menino que lia o mundo. 3. ed. Veranópolis/RS: Iterra – Instituto de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária, 2001.

CALDART, R.S. & KOLLING, E.J. Paulo Freire: um educador do povo. Veranópolis/RS: MST, 2001.

DAGNINO, E. (org.) Sociedade civil e espaços públicos no Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

DOWBOR, L. “Prefácio”. In: FREIRE, P. À sombra desta mangueira. São Paulo: Olho d’Água, 1995.

DREIFUSS, R.A. 1964: a conquista do Estado. Petrópolis/RJ: Vozes, 1981.

FÁVERO, O. (org.) Cultura popular: memória dos anos 60. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

FREIRE, A.M. de A. (org.) Pedagogia dos sonhos possíveis. São Paulo: Unesp, 2001.

FREIRE, A.M. de A. (org.) “Utopia peregrina”. Revista Memória da Pedagogia: Paulo Freire: a utopia do saber. n. 4. São Paulo: Segmento-Dueto, 2005. pp. 16-29.

FREIRE, P. Uma educação para a liberdade. Porto/Portugal: Textos Marginais, 1974.

FREIRE, P. Conscientização: teoria e prática da libertação. São Paulo: Moraes, 1980.

FREIRE, P. Educação como prática de liberdade. 13. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1982a.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? Tradução de Rosisca Darcy de Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982b.

FREIRE, P. Educação e mudança. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 10. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Política e Educação. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

GENTILI, P. et al. Globalização excludente: desigualdade, exclusão e democracia na nova ordem mundial. 3. ed. Petrópolis/RJ: Vozes; Buenos Aires: Clacso, 2000.

GUISO, A. “Entre revisões e reinvenções”. In: SILVA, L.H. da & AZEVEDO, J.C. de (orgs.) Petrópolis/RJ: Vozes, 1995.

MEB. Relatório trienal - 1990 a 1992. Brasília: MEB, 1993.

NÓVOA, A. (orgs.) Paulo Freire: política e pedagogia. Porto/Portugal: Ed. Porto, 1998. pp. 151-166.

PAIVA, V. (org.) Perspectivas e dilemas da Educação popular. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1984.

PAIVA, V. (org.) Educação popular e Educação de adultos. São Paulo: Edições Loyola, 1987.

PEREIRA, D. de F.F. Revisitar Paulo Freire: uma possibilidade de reencantar a Educação. 2006. Tese. Doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da Unicamp, Campinas, 2006.

PEREIRA, E.T. Formar à esquerda: processo de educação política no PT e na CUT, um estudo sobre a Fundação Nativo da Natividade. São Paulo: Terras do Sonhar; Pulsar, 2006.

PEREIRA, E.T. Educação política: uma experiência com o orçamento participativo. Campinas/SP: Alínea, 2008.

SANTOS, B.S. “Por uma Pedagogia do conflito”. In: SILVA, L.H. da. Novos mapas culturais, novas perspectivas educacionais. Porto Alegre:Sulina, 1996.

SANTOS, B.S. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

SANTOS, B.S. “Os processos da globalização”. In: Globalização: fatalidade ou utopia? Porto/Portugal: Afrontamento, 2001. pp. 31-106.

SANTOS, B.S. (org.) “Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências”. In: Conhecimento prudente para uma vida decente: ‘Um discurso sobre as Ciências’ revisitado. São Paulo: Cortez, 2004. pp. 777-821.

SAUL, A.M. “A construção do currículo na teoria e prática de Paulo Freire”. In: APPLE, M. & SAVIANI, D. “Os ganhos da década perdida”. Revista Presença Pedagógica. Editora Dimensão, v. 1, n. 9, nov./dez. de 1995.

SILVA, F. de A. História do Brasil: Colônia, Império e República. São Paulo: Moderna, 1992.

STIGLITZ, J.E. Globalização: a grande desilusão. Lisboa/Portugal: Terramar, 2002.

STRECK, D.R. Pedagogia no encontro de tempos: ensaios inspirados em Paulo Freire.

Petrópolis/RJ: Vozes, 2001.

VALE, A.M. do. Educação popular na Escola Pública. São Paulo: Cortez, 1992.

VALLA, V.V. A revalorização da Educação popular numa conjuntura de crise.

WERTHEIN, J. (org.) Educação de Adultos na América Latina. Campinas/SP: Papirus, 1985.

Downloads

Como Citar

PEREIRA, D. de F. F.; PEREIRA, E. T. Revisitando a história da educação popular no Brasil: em busca de um outro mundo possível. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 40, p. 72–89, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i40.8639807. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639807. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos