Políticas de formação de professores no Brasil: caminhos do curso de pedagogia

Autores

  • Romilda Teodora Ens Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR
  • Fabiana Andréa Barbosa Vaz Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v11i43.8639934

Palavras-chave:

Políticas Públicas. Formação de Professores no Brasil. Curso de Pedagogia

Resumo

Neste trabalho, buscamos analisar alguns aspectos das políticas educacionais, em diferentes momentos históricos sobre formação de professores no Brasil, em Curso de Pedagogia, com o intuito de suscitar o debate e a reflexão na busca de novos caminhos para essa formação. Desde sua criação, em 1939, o Curso de Pedagogia no Brasil sempre foi alvo de estudos devido à sua identidade duramente criticada por autores como Saviani (2002, 2005), Pimenta (2002, 2006), Libâneo (1999, 2001), Brzezinski (1996, 2008) dentre outros autores que discorrem sobre o tema. Contudo, o embate acirrou-se por ocasião da promulgação da Lei 9394/96, atual Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e abertura indiscriminada do Curso Normal Superior, bem como a possibilidade de um encurtamento na duração do Curso de Pedagogia, uma vez que este formaria os gestores das escolas e aquele seria o responsável pela formação de professores. Tal política, para os autores, seria uma forma de aligeiramento na formação de professores e gestores no Brasil. Da mesma forma, muitas críticas e debates se postularam quando da publicação, em 2006, das Diretrizes Curriculares para o Curso de Pedagogia, documento este que norteia o referido curso de formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Romilda Teodora Ens, Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Professora titular do Programa de Pós-Graduação em Educação Stricto Sensu da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)

Fabiana Andréa Barbosa Vaz, Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Referências

AGUIAR, Márcia A. da S. et al. Diretrizes curriculares do curso de Pedagogia no Brasil: Disputas de projetos no campo da formação do profissional da educação. Educação & Sociedade, Campinas, SP, v. 27, n. 96, 819-842, 2006.

AGUIAR, M. A. da S. Formação dos profissionais da educação básica no curso de Pedagogia. In Márcia A. Aguiar, Naura S. C. Ferreira. Para onde vão a orientação e a supervisão educacional? Campinas, SP: Papirus, 2002. p. 107-122.

ANFOPE - ASSOCIAÇÃO NACIONAL PELA FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO. Documentos Finais de Encontros Nacionais, 1983 – 2007.

BRASIL. DECRETO no 3.276, de 6 de dezembro de 1999. Dispõe sobre a formação em nível superior de professores para atuar na educação básica, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 7 dez. 1999 . Disponível em http://www.Pedagogiaemfoco.pro.br/d3276_99.htm . Acesso em: 15 jan. 2011.

BRASIL. Lei n.9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases para a educação nacional. Diário Oficial da União. Brasília, v. 134, n. 1.248, p. 27.833-27.841, 23 dez. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 15 jan. 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP 01, de15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Diário Oficial da União. Brasília 16 maio 2006, Seção 1, p. 11. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf . . Acesso em: 10 jan. 2010.

BRASIL. Lei no 12.014, de 6 de agosto de 2009. Altera o art. 61 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, com a finalidade de discriminar as categorias de trabalhadores que se devem considerar profissionais da educação. Diário Oficial da União. Brasília, 07 ago. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L12014.htm#art1 . Acesso em: 15 jan. 2011.

BRASIL. Decreto n. 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior -CAPES no fomento a programas de formação inicial e continuada, e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Decreto/D6755.htm Acesso em 15 mar. 2011.

BRASIL. Projeto de lei: Aprova o Plano Nacional de educação para o decênio 2011-2020 e dá outras providências. Disponível em http://www.camara.gov.br/sileg/integras/831421.pdf Acesso em 20 mar. 2011.

BRASIL. Decreto n. 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID e dá outras providências. 2010a. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7219.htm Acesso em 15 mar. 2011.

BRASIL. Ministério da Educação/Conselho nacional de educação. Resolução n. 4, de 13 de julho de 2010. Define diretrizes nacionais gerais para a educação básica. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2010b Disponível em http://www.ceepi.pro.br/Norma%20federal/2010%20Res%20CNE.CEB%2004-Diretrizes%20da%20EB.pdf Acesso em 20 ago. 2010.

BRITO, S. H. A. de. a educação no primeiro governo Vargas (1930-1945). Disponível em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/referencias_documentais/Silvia%20H.%20A%20de%20Brito%20-%20ref_doc.htm . Acesso em: 02 fev. 2011.

BRZEZINSKI, I. Políticas contemporâneas de formação de professores para os anos iniciais do ensino fundamental. Educação e Sociedade, Campinas, SP, v. 29, n. 105, p. 1139-1166, set./dez. 2008.

BRZEZINSKI, I. Profissão professor: Identidade e profissionalização docente. In: BRZEZINSKI, I. (Org.). Profissão professor: identidade e profissionalização docente. Brasília, DF: Plano Editora, 2002. p.7-20.

BRZEZINSKI, I. Pedagogia, pedagogos e formação de professores: busca e movimento. 4 ed. Campinas, SP: Papirus, 1996. (Col. Magistério: formação e trabalho pedagógico)

CAMPOS, H. C. do N. A identidade profissional do pedagogo no curso de Pedagogia da UFPA e nas diretrizes curriculares nacionais: aproximações e distanciamentos. 2009. 122f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Belém, 2009.

DUBAR, Claude. A socialização: Construção das identidades sociais e profissionais. Porto: Porto Editora, 1997.

ENS, Romilda. Teodora; EYNG, Ana Maria; GISI, Maria Lourdes. O trabalho do professor nas representações sociais de alunos de licenciatura em Pedagogia e biologia. In: ENS, R. T.; VOSGERAU, D. S. R.; BEHRENS, M. A. Trabalho do professor e saberes docente. Curitiba: Champagnat, 2009.

ENS, Romilda Teodora. A pesquisa da prática pedagógica e a política de formação de professores: conhecimento, desafio, compromisso na representação social de ex-alunos de Pedagogia. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos – RBEP, Brasília, v. 91, n. 227, p. 161-177, jan./abr. 2010.

ENS, Romilda Teodora; GISI, Maria Lourdes. Políticas educacionais no Brasil e a formação de professores. In: ENS, Romilda Teodora; BEHRENS, Marilda Aparecida (Org.). Políticas de formação do professor: caminhos e percursos. Curitiba: Champagnat, 2011. p. 25-50.

FRANCO, M. A. S. Indicativos para um currículo de formação de pedagogos. In: ROSA, D. R. G.; SOUZA, V. C. (Orgs.). Políticas organizativas e curriculares, educação inclusiva e formação de professores. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p.173-189.

FRANCO, M. A. S; LIBÂNEO, J. C.; PIMENTA, S. G. Elementos para a formulação de diretrizes curriculares para cursos de Pedagogia. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 130, p. 63-97, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v37n130/05.pdf . Acesso em: 15 jan. 2011.

FRANGELLA, R. de C. P. Currículo e identidade: A ANFOPE e seu papel na (re)formulação curricular dos cursos de formação de professores. 25a REUNIÃO ANUAL DA ANPED (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação) – GRUPO DE TRABALHO 12. 2005. Disponível em: http://www.anped.org.br/reunioes/28/textos/gt12/gt121155int.rtf . Acesso em: 15 jan. 2011.

FREITAS, Helena C. L. A reforma do Ensino Superior no campo da formação dos profissionais da educação básica: As políticas educacionais e o movimento dos educadores. Educação & Sociedade, Campinas, SP, v. 20, n. 68, . 17-43, 1999. Disponível em Janeiro 15, 2011, de http://www.scielo.br/pdf/es/v20n68/a02v2068.pdf

FREITAS, H. C. L. Movimento pela construção das diretrizes de formação do pedagogo. Documento preliminar. 2005. Disponível em: http://www.ced.ufsc.br/Pedagogia/Textos/HelenaFreitas2005.htm . Acesso em: 15 jan. 2011.

FRIGOTTO, G. Políticas e gestão educacional na contemporaneidade. In: FERREIRA, E. B; OLIVEIRA, D. A. (Orgs.). Crise da escola e políticas educativas. Belo Horizonte: Autêntica, 2009. p. 65-80.

FRIGOTTO, G; CIAVATTA, M. Educação básica no Brasil na década de 1990: subordinação ativa e consentida à lógica do mercado. Educação & Sociedade, v. 24, n. 82, p. 93 -130, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v24n82/a05v24n82.pdf. Acesso em: 20 abr. 2011.

GATTI, B. A.; BARRETTO, E.S. de S.; ANDRÉ, M. E. D. A. de. Políticas docentes no Brasil. Brasília, DF: UNESCO, 2011.

GATTI, B. A.; BARRETTO, E.S. de S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: UNESCO, 2009.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos: inquietações e buscas. Educar, Curitiba, n.17, p. 153-176, 2001.

LIBÂNEO J. C. Diretrizes curriculares da Pedagogia: um adeus à Pedagogia e aos pedagogos?2006. Disponível em: http://www.ced.ufsc.br/nova/Textos/JoseCarlosLibaneo.htm . Acesso em: 15 jan. 2011.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos, para quê? 9. ed. São Paulo, Cortez, 2009.

LIBANEO, José Carlos and PIMENTA, Selma Garrido. Formação de profissionais da educação: visão crítica e perspectiva de mudança. Educ. Soc. [online], v. 20, n. 68, p. 239-277, 1999.

MAINARDES, J. Análise de políticas educacionais: breves considerações teórico-

metodológicas. Contrapontos, Itajaí, v. 9, n. 1, p. 4-16, 2009.

MARQUES, M. O. A reconstrução dos cursos de formação do profissional da educação. Em Aberto, Brasília, DF, v. 12, n. 54, p. 43 -50, 1992.

PIMENTA, S. G. Pedagogia, ciência da educação? 5. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

PIMENTA, S. G. Formação dos Profissionais da Educação: visão crítica e perspectivas de mudança. In: Selma G. Pimenta. (Org). Pedagogia e pedagogos: Caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2002. p. 11-58.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. do S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.

SAVIANI, D. A Pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas, SP: Autores Associados, 2008. (Coleção Memória da Educação)

SAVIANI, D. Pedagogia: espaço da educação na universidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 137, n. 130, p. 99-134, 2007. Disponível em: http://www.periodicos.capes.com.br. Acesso em: 20 maio 2009.

SAVIANI, D. História da formação docente no Brasil: três momentos decisivos. Revista do Centro de Educação, v. 30, n. 2, p. 11-26, 2005. Disponível em: http://coralx.ufsm.br/revce/revce/2005/02/r1.htm . Acesso em: 20 maio 2009.

SAVIANI, D. Política e educação no Brasil: o papel do Congresso Nacional na legislação do ensino. 5 ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

SCHEIBE, L.; AGUIAR, M. A. Diretrizes curriculares para o curso de Pedagogia: trajetória longa e inconclusa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 130, p. 43-62, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v37n130/04.pdf . Acesso em: 15 jan. 2011.

SEVERINO, A. J. A nova LDB e a política de formação de professores: Um passo à frente e dois atrás. In: FERREIRA, N. S. C.; AGUIAR, M. A. DA S. (Orgs.). Gestão da educação: impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo: Cortez, 2000. p.177-192.

SILVA, C. S. B. Curso de Pedagogia no Brasil: história e identidade. 2. ed. rev. atual. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

Downloads

Como Citar

ENS, R. T.; VAZ, F. A. B. Políticas de formação de professores no Brasil: caminhos do curso de pedagogia. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 11, n. 43, p. 143–158, 2012. DOI: 10.20396/rho.v11i43.8639934. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639934. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos