A gênese das escolas públicas de instrução elementar em Santa Catarina

Autores

  • Leonete Luzia Schmidt Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v12i47.8640038

Palavras-chave:

Instrução Elementar. Gênese da Escola Elementar Catarinense. História da Educação Catarinense

Resumo

O presente artigo procura evidenciar a gênese da instrução/educação pública elementar em Santa Catarina durante as primeiras décadas do período imperial, principalmente a década de 1850, período este caracterizado por intensos debates sobre a necessidade de escolarização da população. As fontes analisadas foram relatórios do Presidente da Província e do Diretor Geral de Instrução Pública, além de legislação, periódicos, entre outros documentos fundamentais para o entendimento da dinâmica que se implantava, naquele momento, na área da educação escolar em Santa Catarina. Os resultados obtidos possibilitam compreender que a cultura escolar catarinense, naquele período, apresenta traços do liberalismo moderado, característico das primeiras décadas após a proclamação da independência. Ao mesmo tempo em que a instrução é proclamada como necessária, também é sinônimo de perigo. Sendo assim, o ideário era criar escolas diferenciadas, dependendo do grupo social a que se destinaria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonete Luzia Schmidt, Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL

Professora do Curso de Pedagogia e do Mestrado em Educação da Universidade do Sul de Santa Catarina.

Referências

BASTOS, Maria. H. O ensino mútuo no Brasil (1808-1827). In: BASTOS, Maria Helena; FARIA FILHO, Luciano Mendes de (Org.). A escola elementar no século XIX: o método monitorial/mútuo. Passo Fundo: EDIUPF, 1999. p. 95-118.

FARIA FILHO, Luciano. M. de; VAGO, T. M. Entre relógios e tradições: elementos para uma história do processo de escolarização em Minas Gerais. In: VIDAL, Diana Gonçalves; HILSDORF, Maria Lúcia Spedo (Org.). Brasil 500 anos: tópicos de história da educação. São Paulo: Edusp, 2001.p.117-136.

HAIDAR, Maria de Lourdes Mariotto. O ensino secundário no império brasileiro. São Paulo: EDUSP. 1972.

HILSDORF, Maria Lúcia Spedo. Cultura escolar/cultura oral em São Paulo (1820-1860). In: VIDAL, Diana Gonçalves; HILSDORF, Maria Lúcia Spedo (Org.). Brasil 500 anos: tópicos de história da educação. São Paulo: Edusp, 2001. p.67-96.

HILSDORF, Maria Lúcia Spedo. História da educação brasileira: leituras. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2005.

SANTA CATARINA. Jornal O Conservador, n. 315, p. 3, c.1, 17-4-1855.

SANTA CATARINA. Jornal O Mensageiro, de 23 de fevereiro de 1856.

SANTA CATARINA. Jornal O Cruzeiro do Sul, no 2, p.2, de 11 de março de 1858.

SANTA CATARINA. Coletânea de Leis Provinciais de 1835 a 1860. Florianópolis, Arquivo Público do Estado de Santa Catarina.

SANTA CATARINA. Resolução n. 382 de 1o/07/1854 - BPESC.

SANTA CATARINA. Primeiro Regulamento da Instrução Primária de 05/05/1859 - APESC.

SANTA CATARINA. Correspondências de diversos ao Presidente da Província - APESC.

SANTA CATARINA. Ofícios do Diretor da Instrução Pública ao Presidente da Província, 1855 - 1860 - APESC.

SANTA CATARINA. Registros do Presidente da Província à diretoria da Instrução Pública – 1855 – 1860 - APESC.

SANTA CATARINA. Relatórios do Diretor Geral da Instrução Pública ao Presidente da Província, 1855 - 1860 - APESC.

SANTA CATARINA. Relatórios do Presidente da Província apresentado à Assembléia Legislativa de Santa Catarina – 1830 - 1860 - APESC.

SCHAFASCHEK, Rosicler. Educar para civilizar e instruir para progredir: análise de artigos divulgados pelos jornais do Desterro na década de 1850. 1997. 154 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997.

SOUZA, Rosa Fátima de. Tempos de infância, tempos de escola: a ordenação do tempo escolar no ensino público paulista (1892-1933). Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 2, jul./dez. 1999.

THOMPSON, E. P. A miséria da teoria ou o planetário de erros (uma crítica ao pensamento de Althusser). Rio de Janeiro: Zahar, 1981, p. 49.

Downloads

Como Citar

SCHMIDT, L. L. A gênese das escolas públicas de instrução elementar em Santa Catarina. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 12, n. 47, p. 43–56, 2012. DOI: 10.20396/rho.v12i47.8640038. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640038. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos