Cidadania e educação enquanto valor econômico: por uma perspectiva diferenciada

  • Lilian Tatiane Candia de Oliveira Universidade Federal da Grande Dourados [UFGD]
  • Paulo Gomes Lima Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba
Palavras-chave: Cidadania. Escola. Valor econômico

Resumo

Esse texto discute a cidadania enquanto valor econômico, condicionada por contextos do modo de produção e força de trabalho considerando a educação como eixo transversal em três momentos. O primeiro trata da ideia de cidadania a partir do processo de reestruturação produtiva no Brasil, o que impulsiona a discussão do segundo momento sobre a tipologia do cidadão a ser formado e para quê sociedade. A inserção da escola como agência formadora da construção cidadã à luz da racionalidade econômica configura-se o terceiro eixo. Trata-se de um estudo reflexivo de natureza qualitativa, cujo destaque se dá para as recorrências que o mercado solicita na formação de tipologias de cidadania adequadas à sua retroalimentação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Tatiane Candia de Oliveira, Universidade Federal da Grande Dourados [UFGD]
Mestranda em Educação pela UFGD. Formada em Serviço Social [UNIGRAN]. Bolsista pela CAPES.
Paulo Gomes Lima, Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba
Docente do Departamento de Ciências Humanas e Educação (DCHE) - UFSCAR/Srocaba. Docente Permanente do PPGEDU - FAED/UFGD.

Referências

ALVES, G. Dimensões da Reestruturação Produtiva: ensaios de sociologia do trabalho. 2a edição. Londrina: Práxis; Bauru: Canal 6, 2007.

BALL, S. J. Sociologia das politicas educacionais e pesquisa critico-social: uma revisão pessoal das políticas educacionais e da pesquisa em política educacional. In: BALL, S. J.; MAINARDES, J.(Orgs.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011, p. 21-53.

BRASIL. Lei 9394, de 20/12/1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996. Disp. em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 22 de Out. 2011.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal. Disp. em: http://www.senado.gov.br/legislacao/const/con1988/CON1988_05.10.1988/CON1988.pdf. Acesso em 16 de fev. 2010.

BENEVIDES, M.V. A questão social no Brasil: os direitos econômicos e sociais como direitos fundamentais, 2007, paginação irregular. Disponível em http://www.hottopos.com/vdletras3/vitoria.htm. Acesso em 30 de dez. 2012.

CARVALHO, E. J. G. de. Reestruturação produtiva, reforma administrativa do estado e gestão da educação. Educ. Soc. [online]. 2009, vol.30, n.109, p. 1139-1166. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302009000400011&lang=pt. Acesso em 22 de Out. de 2012.

EVANGELISTA, O; SHIROMA, E. O. Professor: protagonista e obstáculo da reforma. Educação & Pesquisa. vol. 33, n. 3. São Paulo, Set./Dez, 2007, p. 531-54. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022007000300010&lang=pt. Acesso em 18 de mar. de 2010.

FERREIRA JR., A; BITTAR, M. A educação na perspectiva marxista: uma abordagem baseada em Marx e Gramsci. Interface – Comunicação, saúde, educação. (Botucatu) vol.12, n. 26, Jul./Set, 2008, p. 635-646. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/icse/v12n26/a14.pdf. Acesso em 25 out. 2009.

FRIGOTTO, G. Escola e trabalho numa perspectiva histórica. Contradições e controvérsias. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, Lisboa, n. 09, 2009, p. 129-136. Disponível em http://sisifo.fpce.ul.pt/?r=23&p=132. Acesso em: 12 de Mar. 2012.

GALBRAITH, J.K.; MENCHIKOV, S. Capitalisme, communisme et coexistence: de l'antagonisme à l'entente / tradução de L'américain par Lionel Dahan/ Paris: InterÉd , 1988.

HARVEY, D. Condição pós-moderna. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e Maria Stela Gonçalves. 9. ed. São Paulo: Loyola, 2000.

HOBSBAWM, E. J. Mundos do trabalho. Tradução de Waldea Barcellos e Sandra Bedian. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

KUENZER, Z. A. O ensino médio agora é para a vida: entre o pretendido, o dito e o feito. Educação & Sociedade. v.21, n.70, Campinas, Abr, 2000, p. 15-39. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/es/v21n70/a03v2170.pdf. Acesso em 13 de Mar de 2010.

LIMA, P. G. Universidade brasileira numa perspectiva universal, humana e democrática. São Paulo: Annablume, 2012.

LOMBARDI, J. C., SAVIANI, D. & SANFELICE, J. L. (Eds.). Capitalismo, Trabalho e Educação. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

MARTINELLI, M. L. Serviço Social: identidade e alienação. São Paulo: Cortez, 2006.

MARTINS, H. H. T. de Souza. O processo de reestruturação produtiva e o jovem trabalhador: conhecimento e participação. Tempo social. [online]. 2001, vol.13, n.2, p. 61-87. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702001000200004&lang=pt. Acesso em 22 de Outubro de 2012.

MARSHALL, T. H. Cidadania, classe social e status. Tradução de Meton Porto Gadelha. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1967.

MARX, K. O Capital. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. Volume I. São Paulo, Abril, Cultural, 1983.

MÉSZAROS, I. A educação para além do capital. Tradução de Isa Tavares. São Paulo: Boitempo, 2005.

OLIVEIRA, R. A divisão de tarefas na educação profissional brasileira. Cadernos de Pesquisa. n.112, São Paulo. Mar. 200, p. 185-203. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742001000100010&lang=pt. Acesso em 13 de Mar de 2010.

PNUD. Relatório sobre o Desenvolvimento Humano de 2007/2008. New York: Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, 2007.

RODRIGUES, D. A. Escola em disputa: a contribuição e limites de Marx sobre a educação. Trabalho & Educação – vol.17, no 3, set/dez , 2008, p. 117-130. Disponível em http://www.portal.fae.ufmg.br/seer/index.php/trabedu/article/viewFile/352/317. Acesso em 15 de março de 2010.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação. Vol 12, no. 34, Rio de Janeiro, Jan./Abr. 2007, p. 152-165. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782007000100012 Acesso em 15 de abr. de 2010.

SILVA JUNIOR, J. R. Mudanças estruturais no capitalismo e a política educacional do governo FHC: o caso do ensino médio. Educação & Sociedade. no.80. Campinas, Set. 2002. 23 v., p. 201-233. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302002008000011&lang=pt. Acesso em 15 de março de 2010.

ZANARDINI, I. M. S.; ORSO, P. J. (Orgs). Estado, Educação e Sociedade Capitalista. Cascavel : Edunioeste, 2008.

ZIBAS, D. M. L. O reverso da medalha: os limites da administração industrial participativa. In: CARLEIAL, Liana & VALLE, Rogério (Orgs.). Reestruturação produtiva e mercado de trabalho no Brasil. São Paulo, Hucitec–Abet, p. 122–139, 1997.

Publicado
2014-03-22
Como Citar
Oliveira, L. T. C. de, & Lima, P. G. (2014). Cidadania e educação enquanto valor econômico: por uma perspectiva diferenciada. Revista HISTEDBR On-Line, 13(54), 89-99. https://doi.org/10.20396/rho.v13i54.8640170
Seção
Artigos