O ensino de matemática na Escola Normal da Corte (1876-1889)

  • Flávia dos Santos Soares Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Ensino de Matemática. Formação de professores. Escola Normal. Século XIX

Resumo

No século XIX várias foram as iniciativas de selecionar candidatos ao magistério primário no Brasil. Dentre os modelos existentes estão a nomeação de professores por concursos públicos e, por outro lado, as tentativas de formação pelas Escolas Normais. Na cidade do Rio de Janeiro, a criação de uma escola normal ocorreu somente em 1880, após uma longa trajetória de lutas e embates. O objetivo deste texto é investigar quais eram as diretrizes para o ensino de Matemática na Escola Normal da Corte, locus de formação criado para substituir a nomeação de professores por concurso. Neste artigo são feitas considerações sobre os conteúdos de Matemática ministrados, os professores e as obras didáticas usadas como referência na constituição de saberes para esse novo modelo de formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia dos Santos Soares, Universidade Federal Fluminense
Bacharel e Licenciada em Matemática (UFRJ), Mestre em Matemática (PUC-Rio) e Doutora em Educação (PUC-Rio). Professora Adjunto II da Faculdade de Educação (FEUFF/SSE) na Universidade Federal Fluminense.

Referências

BASTOS, Maria Helena Câmara. O ensino mútuo no Brasil (1808-1827). In: BASTOS, Maria Helena Câmara; FARIA FILHO, Luciano Mendes de (Orgs). A escola elementar no século XIX: o método monitorial/ mútuo. Passo Fundo: Ediupf, 1999. p. 95-118.

CORRÊA, Rosa Lydia Teixeira. O livro escolar como fonte de pesquisa em História da Educação. Cadernos Cedes, Campinas, ano XIX, n. 52, p. 11-24, nov. 2000.

GOMES, Maria Laura Magalhães. Um livro didático da França iluminista: a Aritmética de Condorcet. Zetetikè, Campinas, v.9, n. 15-16, p. 119-153, jan./dez. 2001.

HENRIQUES, Helena Castanheira. Os livros de Matemática durante a monarquia: um breve roteiro. In: MOREIRA, Darlinda; MATOS, José Manuel (Orgs.). História do Ensino da Matemática em Portugal: Actas do XIII Encontro de Investigação em Educação Matemática. Beja: Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, 2005. p. 181-198.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Tradução de Gizele de Souza. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas, n. 1, p. 9-43, jan./jun. 2001.

KULESZA, Wojciech Andrzej. A institucionalização da Escola Normal no Brasil (1870-1910). Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 79, n.193, 1998, p. 63-71.

LEMOS, Renato. Benjamin Constant: vida e história. Rio de Janeiro: Topbooks. 1999.

LÔBO, Yolanda Lima. A Escola Normal da Corte: tensões entre a realidade e o proclamado. In: CHAVES, Miriam Waidenfeld; LOPES, Sonia de Castro (Orgs.). Instituições educacionais da cidade do Rio de Janeiro: um século de história (1850-1950). Rio de Janeiro: Mauad; FAPERJ, 2009, p.83-99.

MANCINI, Ana Paula Gomes; MONARCHA, Carlos. Escola normal da corte (1876-1889): contribuição para o estudo das instituições de formação de professores no Império. CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, II. Anais ..., Natal, 2002, paginação irregular. Disponível em: www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe2/pdfs/Tema3/0339.pdf. Acesso em: 21 de abril de 2010.

MANCINI, Ana Paula Gomes; MONARCHA, Carlos. Escola normal da corte (1876/1889): um estudo por meio de fontes documentais. Marília, 2005. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2005.

MENDES, Teixeira. Benjamin Constant: esboço de uma apreciação sintética da vida e obra do Fundador da República Brazileira. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1937.

MIORIM, Maria Ângela. Introdução à história da Educação Matemática. São Paulo: Atual, 1998.

NASCIMENTO, Demilson Benedito do. A Geometria e o Princípio da Complementaridade: análise de concepções. ENCONTRO BRASILEIRO DE ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, XIV. Anais..., Campo Grande, 2010, paginação irregular. Disponível em: http://ebrapem.mat.br/inscricoes/trabalhos/GT02_Nascimento_TA.pdf. Acesso em: 5 de março de 2011.

NÓVOA, Antônio. Para o estudo sócio-histórico da gênese e desenvolvimento da profissão docente. Teoria & Educação, Porto Alegre, n. 4, p. 109-139, 1991.

NÓVOA, Antônio. O passado e o presente dos professores. In: NÓVOA, Antônio (Org.). Profissão Professor. 2. ed. Porto: Porto Editora, 1999, p.13-34.

OTTONI, Cristiano Benedito.Autobiografia. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1983.

SCHUBRING, Gert. Pesquisar sobre a história do ensino da matemática: metodologia, abordagens e perspectivas. In: MOREIRA, Darlinda; MATOS, José Manuel (Orgs.) História do Ensino da Matemática em Portugal: Actasdo XIII Encontro de Investigação em Educação Matemática. Beja: Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, 2005, p. 5-20.

SERRASQUEIRO, José Adelino. Tratado Elementar de Arithmetica. 20. ed. Coimbra: Livraria Central de J. Diogo Pires – Sucessoras, 1919.

UEKANE, Marina Natsume. Instrutores da Milícia cidadã: a Escola Normal da Corte e a profissionalização de professores primários (1854-1889).Rio de Janeiro, 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

VALENTE, Wagner Rodrigues. Uma História da Matemática Escolar no Brasil (1730-1930). São Paulo: Annablume/Fapesp, 1999.

VECHIA, Ariclê; LORENZ,Karl Michael (Orgs). Programa de Ensino da Escola Secundária Brasileira:1850-1951.Curitiba/PR: Editora do Autor, 1998.

VILLELA, Heloísa. O mestre-escola e a professora. In: LOPES, Eliana Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes; VEIGA, Cynthia Greive. 500 anos de educação no Brasil. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2003, p. 95-144.

VILLELA, Heloísa. A primeira escola normal do Brasil: concepções sobre a institucionalização da formação docente no século XIX. In:ARAUJO, José Carlos Souza; FREITAS, Anamaria Gonçalves Bueno de; LOPES, Antônio de Pádua Carvalho (Orgs.). As escolas normais no Brasil: do Império à República. Campinas: Alínea, 2008, p.217-231.

ZUIN, Elenice de Souza Lodron. Da régua e do compasso: as construções geométricas como um saber escolar no Brasil. Belo Horizonte, 2001. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2001.

Publicado
2014-03-22
Como Citar
Soares, F. dos S. (2014). O ensino de matemática na Escola Normal da Corte (1876-1889). Revista HISTEDBR On-Line, 13(54), 128-143. https://doi.org/10.20396/rho.v13i54.8640173
Seção
Artigos