Considerações históricas sobre o ensino de filosofia no Brasil do período colonial até o século XX

Autores

  • Angela Maria Souza Martins UNIRIO

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v13i49.8640334

Palavras-chave:

Ensino de Filosofia. História do Ensino de Filosofia. História da Educação Brasileira

Resumo

Este artigo analisa historicamente como o ensino de Filosofia ingressou no contexto acadêmico brasileiro, a partir de um projeto político-pedagógico da Igreja Católica Apostólica Romana, criado no século XVI e que permaneceu até o século XX. Este ensino fez parte de uma estratégia educativa da Igreja para revitalizar a sua doutrina. Analisamos o tipo de concepção filosófica que embasou o ensino de Filosofia no contexto educacional brasileiro; uma concepção que tinha como parâmetro principal a interpretação tomista, segundo a escolástica portuguesa. Constatamos que a filosofia cultivada nos ginásios, liceus e faculdades até o século XX continuava predominantemente aristotélico-tomista. De acordo com os intelectuais da Igreja católica, a Filosofia deveria se ocupar da certeza, unidade e extensão do saber, mas a unidade e a certeza somente poderiam ser alcançadas por meio da filosofia aristotélico–tomista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Maria Souza Martins, UNIRIO

Núcleo de Estudos e Pesquisas em História da Educação Brasileira - NEPHEB/HISTEDBR - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Referências

ALMEIDA, Anita Correia Lima de. Notas sobre a Reforma Pombalina dos estudos Menores no Brasil. In: MAGALDI, Ana Maria; ALVES, Cláudia; GONDRA, José G. (orgs). Educação no Brasil: História, Cultura e Política. Bragança Paulista: EDUSF, 2003.

ANCHIETA. Feitos. São Paulo: [s.n], Livro II versos 825-828, s/d.

AZEVEDO, Fernando de. A Cultura Brasileira. São Paulo: Ed. Melhoramentos, 1964.

BARRETO, Tobias. Estudos Alemães. Aracaju-SE: Ed. do Governo de Sergipe, 1926.

CALÓGERAS, João Pandiá. Os Jesuítas e o Ensino. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1911.

CAMPOS, Fernando Arruda. Reflexão introdutória ao estudo da Filosofia na época colonial no Brasil. In: CRIPPA, Adolpho (coord). As ideias filosóficas no Brasil. São Paulo: Convívio, 1978.

CAMPOS, Fernando Arruda. Tomismo e Neotomismo no Brasil. São Paulo: Grijalbo, 1968.

CURY, Carlos R. Jamil. Ideologia e Educação Brasileira. São Paulo: Cortez & Moraes, 1978.

DEUSDADO, M. A Ferrreira. Educadores Portugueses. Coimbra: [s.n.], 1910.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.v.1

FRANCA, Pe Leonel S. J. Noções de História da Filosofia. Rio de Janeiro: Agir, 1978.

HOORNAERT, Eduardo. História da Igreja no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1977.

HOORNAERT, Eduardo. A Igreja no Brasil colônia (1550-1800). São Paulo: Brasiliense, 1982.

LEITE, Serafim. História da Companhia de Jesus no Brasil. Lisboa: Livraria Portugália, 1938.10 v.

LEITE, Serafim. O curso de Filosofia e as tentativas para se criar a universidade no Brasil no século XVII. Revista Verbum. Rio de Janeiro, v.5, n. 2, p.108-143, abr/mai/jun 1948.

LEITE, Serafim. Novas Páginas de História do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1965.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. La sagrada familia - o critica de la critica critica. Buenos Aires: Editorial Claridad, 1973.

MORAES FILHO, Evaristo. O Ensino de Filosofia no Brasil. Decimália, Rio de Janeiro, [s.n.], p.21-25, 1959.

MOURA, D. Odilon. Direções do Pensamento Católico no Brasil no século XX. In:

CRIPPA, Adolfo (coord). As ideias filosóficas no Brasil. São Paulo: Convívio, 1978.

PAIVA, José Maria de; BITTAR, Marisa; ASSUNÇÃO, Paulo de (orgs). Educação, História e Cultura no Brasil Colônia. São Paulo: Arké, 2007.

PRIMITIVO, Moacir. A Instituição e o Império – subsídios para a História da Educação no Brasil. São Paulo: Ed. Nacional, 1936-1938.

SENTROUL, Mons. Charles. O que é Philosofia? In: SENTROUL, Mons. Charles. Tratado de Lógica. São Paulo: [s.n.], 1909.

SODRÉ, Nelson Werneck. Síntese de História da Cultura Brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1976.

Downloads

Como Citar

MARTINS, A. M. S. Considerações históricas sobre o ensino de filosofia no Brasil do período colonial até o século XX. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 49, p. 309–321, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i49.8640334. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640334. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos