Trabalho e educação no Assentamento Guarani: reforma agrária e parcerias agroindustriais

Autores

  • José Leite dos Santos Neto Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
  • Manoel Nelito Matheus Nascimento Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i57.8640415

Palavras-chave:

Trabalho e Educação. Educação no Campo. Reforma Agrária. Parcerias Agroindustriais

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar a relação entre trabalho e educação no Assentamento Guarani, com a finalidade de compreender de que forma o trabalhador assentado se apropria de conhecimentos para a produção e como o conhecimento pautado na agroindústria interfere no trabalho que ele desenvolve. Este trabalho discute questões referentes aos assentamentos de reforma agrária que têm se configurado como um território em disputa pelo capital por meio das parcerias agroindustriais,   que permitem o cultivo de lavouras para fins agroindustriais nos assentamentos estaduais no Estado de São Paulo. A pesquisa de campo foi realizada no Assentamento Guarani situado na cidade de Pradópolis –SP, que tem uma parceria agroindustrial com a Usina São Martinho.  A partir dos resultados da consulta realizada com os assentados, constata-se que os projetos de parcerias agroindustriais surgem após um processo de esgotamento de todas as possibilidades para o desenvolvimento dos lotes recebidos na formação do assentamento e que se caracterizam como alternativas contraditórias do processo de luta pela terra, mas, são aceitas devido as precárias condições socioeconômicas dos assentados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Leite dos Santos Neto, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Pedagogo, Mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos e pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação do Campo – GEPEC/HISTEDBR. www.gepec.ufscar.br. E-mail: netto.21@ig.com.br

Manoel Nelito Matheus Nascimento, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Professor do Departamento de Educação (DEd) da Universidade Federal de São Carlos.

Referências

ARROYO, Miguel G. Trabalho e Educação nas disputas por projetos de campo. In: Dossiê: Trabalho e Educação: Diversidade e Lutas sociais no campo. Trabalho & Educação. Belo Horizonte, v.21, n.3, p.81-93, set./dez.2012

BARBOSA, Reginaldo; FERRANTE, Vera Lúcia Silveira Botta; DURVAL, Henrique Carmona. Entre a parceria e a diversificação agrícola: a reconstrução dos assentados sobre o seu viver. In: ; FERRANTE, Vera Lúcia Silveira Botta; WHITAKER, Dulce Consuelo Andreatta. Retratos de Assentamentos. Araraquara – SP, N.o 13,2010

BEZERRA NETO, Luiz. Avanços e retrocessos da educação rural no Brasil. Tese (Doutorado em Educação) -Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003

BORELI FILHO, Dorival; SOUZA, José Gilberto de. Assentamento Horto Bueno de Andrada: Subordinação da terra ao capital agroindustrial e contradições com o modo de vida do camponês. In: FERRANTE, Vera Lúcia Silveira Bota; WHITAKER, Dulce Consuelo Andreatta; DURVAL, Henrique Carmona. Retratos de Assentamentos.Araraquara –SP. Vol. 1, 2013

BRASIL, Lei No 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm

BRASIL. Resolução CNE/CEB 1, de 3 de abril de 2002. Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB012002.pdf

BREITENBACH, Fabiane Vanessa. A Educação do Campo no Brasil: uma história que se escreve entre avanços e retrocessos. Revista Espaço Acadêmico – no 121, junho de 2011

CONTAG. 50 anos de luta por reforma agrária, trabalho e dignidade no campo: Grito da Terra – Brasil 2013

COSTA, Áurea de Carvalho. A educação profissional no campo hoje. Educação Profissional: Ciência e Tecnologia. Brasília, v. 2, n. 1, p. 67-74, jul/dez 2007.

FENG, Lee Yun. FERRANTE, Vera Lúcia Silveira Bota. A educação rural no contexto prático, dilemas e dificuldades. 2011 Disponível em: http://educacaodocampo-bibliotecavirtual.blogspot.com.br/2011_02_01_archive.html

FERNANDES, Bernardo Mançano. Brasil: 500 anos de luta pela terra. Revista de Cultura Vozes,

FERRANTE, Vera Lúcia Silveira Bota; BARONE, Luís Antônio; DURVAL, Henrique Carmona; GOMES, Thauana Paiva de Souza; AMARAL, Daniel Tadeu do; GÊMERO, César Giordano; FLORES, Ana Flávia; SILVA, Silvani; ALY JÚNIOR, Osvaldo. Sintese das regiões: Retomando questões do presente/futuro dos assentamentos. In: Retratos de Assentamentos. Araraquara-SP, No 01, vol.15, 2012

GONÇALVES NETO, Wenceslau. Estado e agricultura no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1997.

GRAZIANO NETO, Francisco. Questão agrária e ecologia: Crítica da agricultura Moderna, São Paulo: Brasiliense, 1985.

KAGEYAMA, Angela. As múltiplas fontes de renda das famílias agrícolas brasileiras. Agric. São Paulo, SP, 48(2):57:69, 2001

KUENZER, Acácia Zeneida. Educação e Trabalho no Brasil: o Estado da Questão. 2a Impressão. Brasília : INEP ; Santiago :REDUC, 1991

LOMBARDI, José Claudinei. Educação e Ensino na obra de Marx e Engels. Campinas, SP. Ed. Alínea, 2011

MARX, K. O capital: crítica da economia política. Coordenação e revisão de Paul Singer. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Nova Cultural, (Os Economistas). 1996

MIRALHA, Wagner. Questão agrária brasileira: origem, necessidade e perspectivas de reforma hoje. Revista Nera – ANO 9, N. 8 – janeiro/junho DE 2006

MOLINA, Mônica Castagna. JESUS, Sonia Meire Azevedo de. (Org) Por uma Educação do Campo: Contribuições para a construção de um Projeto de Educação do Campo.Brasilia, DF: Articulação Nacional “Por uma Educação do Campo”, 2004

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Modo de produção capitalista, agricultura e reforma agrária. São Paulo: FFLCH, 2007

OLIVEIRA, Simone Cristina de. Reforma agrária: Muito além de um assentamento. In: FERRANTE, Vera Lúcia Silveira Botta. Retratos de Assentamentos. Ano V, no07, 1999

QUEDA, Oriowaldo; KAGEYAMA, Paulo; SANTOS, João Dagoberto dos. Assentamentos Rurais: Alternativas frente ao agronegócio. In: FERRANTE, Vera Lúcia Silveira Bota; WHITAKER, Dulce Consuelo Andreatta. Retratos de Assentamentos. Araraquara-SP, No 12, 2009

ROOS, Djoni. A disputa pelo território: agricultura camponesa versus agronegócio nos assentamentos do centro-sul paranaense. Centro de Estudos de Geografia do Trabalho. Presidente Prudente, 2012

TSUKAMOTO, Ruth Youko. Produtor familiar e a monopolização do território pelo capital industrial. Geografia, Londrina, v. 9 no2jul/dez, 2000

Downloads

Como Citar

SANTOS NETO, J. L. dos; NASCIMENTO, M. N. M. Trabalho e educação no Assentamento Guarani: reforma agrária e parcerias agroindustriais. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 57, p. 268–290, 2014. DOI: 10.20396/rho.v14i57.8640415. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640415. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)