Banner Portal
Contextualizando o ensino da química nas raizes históricas da evolução do conhecimento
PDF

Palavras-chave

História da educação. Construção do conhecimento. Ensino de química

Como Citar

PAULETTI, F.; FENNER, R. D. S.; ROSA, M. P. A. Contextualizando o ensino da química nas raizes históricas da evolução do conhecimento. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 63, p. 14–32, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i63.8641169. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641169. Acesso em: 29 fev. 2024.

Resumo

Neste artigo é realizado um estudo da história da educação, relacionando as contribuições e performances das ciências. A questão que guia este estudo é: como a história da construção do conhecimento pode sobrepujar o processo de ensino em química? Foi realizado um estudo bibliográfico da história da educação, do desenvolvimento da ciência, voltado para a origem e evolução da química. O combustível que move esta pesquisa é de descendência dos estudos realizados até aqui, a respeito de quais causas conducentes para um ensino da química, frequentemente, apontado como ineficaz. Este estudo se origina a partir de um diagnóstico proponente da literatura: comumente apontando falhas no ensino de química, e na tentativa de galgar um ensino genuíno, formando para a cidadania, assim propondo um ensino banhado na nossa historicidade.

https://doi.org/10.20396/rho.v15i63.8641169
PDF

Referências

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da educação e da pedagogia: geral e Brasil. 3 ed. São Paulo: Moderna, 2006.

BAUMAN, Zygmunt. A arte da vida. Tradução Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009.

BIANCHETTI, Lucídio. Da chave de fenda ao laptop. Tecnologia digital e novas qualificações: desafios à educação. Florianópolis: Editora Vozes, 2001.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC), Secretaria de Educação Básica. Orientações curriculares para o ensino médio: ciências da natureza, matemática e suas tecnologias. Brasília, v. 2, 2006.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. Tradução Roneide Venâncio Majer. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CAMBI, Franco. História da pedagogia. Tradução Álvaro Lorencini. São Paulo: UNESP, 1999.

CHASSOT, Attico. Currículo, conhecimento e cultura: construindo tessituras plurais. In: CHASSOT, Attico (Org.); OLIVEIRA, José Renato de (Org.). Ciência, ética e cultura na educação. São Leopoldo, RS: Ed. UNISINOS, 1998.

CHASSOT, Attico. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ijuí: Unijuí, 2001.

CHASSOT, Attico. A ciência através dos tempos. 2 ed. São Paulo: Moderna, 2004.

DIAMOND, Jared Mason. O terceiro chimpanzé. Tradução Maria Cristina Torquilho Cavalcanti. Rio de Janeiro: Record, 2010.

FAGUNDES, Léa da Cruz. Tecnologia e educação: a diferença entre inovar e sofisticar as práticas tradicionais. Revista Fonte, Belo Horizonte, n. 8, p. 6-14, dez., 2008.

FRANCO, Marcelo Araujo. Ensaio sobre as tecnologias digitais da inteligência. Campinas, SP: Papirus, 1997.

JUSTI, Rosária da Silva; RUAS, Rejane Mitraud. Aprendizagem de química: reprodução de pedaços isolados de conhecimento? Química Nova na Escola, São Paulo, n. 5, p. 24-7, maio., 1997.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução Carlos Irineu da Costa. São Paulo: 34, 1999.

LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. Currículo, conhecimento e cultura: construindo tessituras plurais. In: CHASSOT, Attico (Org.); OLIVEIRA, José Renato de (Org.). Ciência, ética e cultura na educação. São Leopoldo, RS: Ed. UNISINOS, 1998.

MORAES, Maria Cândida. Tecendo a rede, mas com que paradigma? In: Educação a distância: fundamentos e práticas. Campinas, SP: UNICAMP/NIED, 2002, p. 1-12.

NOVAIS, Vera Lúcia Duarte de. Química. São Paulo: Atual, 1993.

POZO, Juan Ignacio; CRESPO, Miguel Ángel Gómez. A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. Tradução Naila Freitas. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants. NCB University Press, Horizon, v. 9, n. 5, out., 2001.

SANTOS, Wildson Luiz P. dos; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Função social: o que significa ensino de química para formar o cidadão? Química Nova na Escola, São Paulo, n. 4, p. 28-34, nov., 1996.

SANTOS, Wildson Luiz P. dos; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Educação em química: compromisso com a cidadania. 2. Ed. Ijuí: Unijuí, 2000.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MÓL, Gerson de Souza (coord.). Química e sociedade: volume único, Ensino Médio. São Paulo: Nova Geração, 2005.

VEIGA, Cynthia Greive. História da educação. São Paulo: Ática, 2007.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.