Banner Portal
Experiências montessorianas no projeto de extensão ludoteca em movimento da Universidade Estadual de Londrina
PDF

Palavras-chave

Atividades lúdicas. Maria Montessori. Educação lúdica. Experiências sensoriais

Como Citar

OLIVEIRA, Marta Regina Furlan de; SILVA, Anilde Tombolato Tavares da; BITTENCOURT, Candida Alayde de Carvalho. Experiências montessorianas no projeto de extensão ludoteca em movimento da Universidade Estadual de Londrina. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 63, p. 280–292, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i63.8641184. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641184. Acesso em: 21 abr. 2024.

Resumo

Este artigo objetiva compartilhar as experiências do Projeto de Extensão - Ludoteca em Movimento - da Universidade Estadual de Londrina, Paraná – Brasil que atende crianças entre 4 a 10 anos em um espaço alocado no próprio Campus Universitário. A nossa inquietação parte deste contexto contemporâneo que negligencia a criança como um ser ativo, criativo e há um empobrecimento das relações ente adultos e crianças negando-lhe o direito de ser criança. Neste sentido, a obra de Maria Montessori se constitui indubitavelmente numa bela e fecunda contribuição para as atividades lúdicas e expressivas das crianças que participam do projeto. O ambiente foi organizado com a influência, entre outros, do método montessoriano, sendo organizado com espaços adequados, silencioso e em contato com a natureza. Assim, as crianças desenvolvem experiências sensoriais diversas: brincadeiras individuais e coletivas, exercícios físicos e intelectivos, experiências sensoriais com música, arte e criações diversas, de maneira que venham a favorecer o desenvolvimento integral e totalizante da criança enquanto ser humano. Acreditamos, então, que a criança deve ser autora de sua própria educação e de sua própria história social. Inferimos que uma educação lúdica pode extrapolar as dimensões espaciais e físicas de confinamento: “(...) não é a de quatro paredes, entre as quais as crianças são confinadas, mas a de uma casa onde possam viver em liberdade para aprender e crescer (...), onde elas possam encontrar atividades condizentes com seu desenvolvimento físico e mental” (MONTESSORI, 1961, p.17).

https://doi.org/10.20396/rho.v15i63.8641184
PDF

Referências

LAMOREA, Maria Lúcia et all. Contribuições do método Montessori. Revista Brasileira de estudos pedagógicos, Brasilia, n. 185, p.90-109, 1996.

MONTESSORI, Maria. Pedagogia Científica. Trad. Aury Brunetti. S.P.: Flamboyant, 1965.

MONTESSORI, Maria. Mente Absorvente. 2. ed. Portugal, 1985.

MONTESSORI, Maria. A criança. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora Internacional Portugália, s.d.

MONTESSORI, Mario Junior. Educação para o desenvolvimento humano – Para Entender Montessori. 1. ed. Tradução Leonora Corsino. Rio de Janeiro: Editora: OBRAPE, s.d.

CALÓ, G. MONTESSORI, M. IN: CHATEAU (dir.), Os Grandes Pedagogos, Trad. de Maria Emímia Ferros Moura, Lisboa, Livros do Brasil, s/d, [1956], p. 343.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.