Experiências montessorianas no projeto de extensão ludoteca em movimento da Universidade Estadual de Londrina

Autores

  • Marta Regina Furlan de Oliveira Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • Anilde Tombolato Tavares da Silva Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • Candida Alayde de Carvalho Bittencourt Universidade Estadual de Londrina (UEL)

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i63.8641184

Palavras-chave:

Atividades lúdicas. Maria Montessori. Educação lúdica. Experiências sensoriais

Resumo

Este artigo objetiva compartilhar as experiências do Projeto de Extensão - Ludoteca em Movimento - da Universidade Estadual de Londrina, Paraná – Brasil que atende crianças entre 4 a 10 anos em um espaço alocado no próprio Campus Universitário. A nossa inquietação parte deste contexto contemporâneo que negligencia a criança como um ser ativo, criativo e há um empobrecimento das relações ente adultos e crianças negando-lhe o direito de ser criança. Neste sentido, a obra de Maria Montessori se constitui indubitavelmente numa bela e fecunda contribuição para as atividades lúdicas e expressivas das crianças que participam do projeto. O ambiente foi organizado com a influência, entre outros, do método montessoriano, sendo organizado com espaços adequados, silencioso e em contato com a natureza. Assim, as crianças desenvolvem experiências sensoriais diversas: brincadeiras individuais e coletivas, exercícios físicos e intelectivos, experiências sensoriais com música, arte e criações diversas, de maneira que venham a favorecer o desenvolvimento integral e totalizante da criança enquanto ser humano. Acreditamos, então, que a criança deve ser autora de sua própria educação e de sua própria história social. Inferimos que uma educação lúdica pode extrapolar as dimensões espaciais e físicas de confinamento: “(...) não é a de quatro paredes, entre as quais as crianças são confinadas, mas a de uma casa onde possam viver em liberdade para aprender e crescer (...), onde elas possam encontrar atividades condizentes com seu desenvolvimento físico e mental” (MONTESSORI, 1961, p.17).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Possui graduação em Pedagogia Orientação Educacional pela Universidade Estadual de Londrina (1999), especialização em Metodologia da Ação Docente pela Universidade Estadual de Londrina (2000), Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (2003) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (2011). Atualmente é professor assistente do Departamento de Educação da Universidade Estadual de Londrina e Vice Coordenadora do Curso de Pós Graduação - Especialização em Trabalho Pedagógico na Educação Infantil da Universidade Estadual de Londrina, . Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Prática de Ensino e Formação de Professores, atuando principalmente nos seguintes temas: educação infantil, formação de professores, didática e metodologia de ensino, infância e ludicidade, ensino e aprendizagem na teoria histórico-cultural. Tem experiência na área de Gestão Escolar e Organização do trabalho pedagógico. Ministra disciplinas em cursos de Pós Graduação na área de Educação, Gestão Escolar, Formação de Professores e, atua com ministração de cursos referentes à formação de professores da educação infantil, ensino fundamental e médio e ensino superior.

Pós doutoranda em Filosofia da Educação pela unesp de marilia.

Anilde Tombolato Tavares da Silva, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Londrina (1995), mestrado em Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (2000) e Doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007). Atualmente é pesquisador e lider do GEPEI/CNPQ - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Infância, professor adjunto da Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Filosofia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação infantil, infância, ensino-aprendizagem, formação de professores.

Candida Alayde de Carvalho Bittencourt, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Professora adjunta C da Universidade Estadual de Londrina.

Referências

LAMOREA, Maria Lúcia et all. Contribuições do método Montessori. Revista Brasileira de estudos pedagógicos, Brasilia, n. 185, p.90-109, 1996.

MONTESSORI, Maria. Pedagogia Científica. Trad. Aury Brunetti. S.P.: Flamboyant, 1965.

MONTESSORI, Maria. Mente Absorvente. 2. ed. Portugal, 1985.

MONTESSORI, Maria. A criança. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora Internacional Portugália, s.d.

MONTESSORI, Mario Junior. Educação para o desenvolvimento humano – Para Entender Montessori. 1. ed. Tradução Leonora Corsino. Rio de Janeiro: Editora: OBRAPE, s.d.

CALÓ, G. MONTESSORI, M. IN: CHATEAU (dir.), Os Grandes Pedagogos, Trad. de Maria Emímia Ferros Moura, Lisboa, Livros do Brasil, s/d, [1956], p. 343.

Downloads

Publicado

2015-10-03

Como Citar

OLIVEIRA, M. R. F. de; SILVA, A. T. T. da; BITTENCOURT, C. A. de C. Experiências montessorianas no projeto de extensão ludoteca em movimento da Universidade Estadual de Londrina. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 63, p. 280–292, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i63.8641184. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641184. Acesso em: 15 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos