Tempo de educação ambiental: o espaço do meio ambiente nas aulas de História

Autores

  • Jean Mac Cole Tavares Santos Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
  • Francisco das Chagas Silva Souza IFRN

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i66.8643716

Palavras-chave:

Currículo. Educação ambiental. Ensino de história. Interdisciplinaridade

Resumo

A atual crise socioambiental caracteriza-se pela dificuldade ou impossibilidade de perceber, prever, calcular e compensar os novos riscos produzidos pela modernidade industrial e técnico-científica. Diante disso, a educação ambiental passa a ser considerada um mecanismo capaz de transformar a relação homem-natureza, instituindo ética e valores morais novos. No Brasil, ela deverá ser trabalhada como um dos temas transversais. Assim, acrescenta-se, hoje, para o professor de História, o desafio de trazer a temática ambiental para suas aulas, de forma interdisciplinar, com o objetivo de formar cidadãos críticos e com valores e atitudes capazes de empreender mudanças no atual contexto histórico em que vive.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Mac Cole Tavares Santos, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

possui graduação em História (Licenciatura) pela Universidade Estadual do Ceará (UECE - 1995), especialização em teoria e metodologia da História pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA - 1997), mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ - 2000), doutorado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB - 2007), com estágio doutoral na Universidade de Valência (UV - Valência, Espanha), e pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação (PROPED), na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), sob a supervisão de Alice Casimiro Lopes.. É professor adjunto 4 do Curso de Pedagogia, Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). É coordenador do Grupo de Pesquisa Contexto e Educação (UERN/CNPq). Coordena, ainda, pesquisas sobre o mundo do trabalho e a formação escolar no ensino médio nos estados do Rio Grande do Norte e Ceará com apoio do CNPQ, da FAPERN e da FUNCAP. Participa também do projeto de extensão "Laboratório de Estudos e Pesquisas em Paulo Freire e Educação Popular" (LEFREIRE) na UERN e coordena o Projeto de Extensão Estudos em Indisciplina e Violência na Escola (EIVE), na Faculdade de Educação/UERN. Foi tutor do PET Pedagogia UERN, entre dezembro de 2010 e Janeiro de 2013.

Francisco das Chagas Silva Souza, IFRN

Doutor em Educação - UFRN

Professor permanente do PPGEP

Referências

ARRUDA, Gilmar. Consciência histórica, ensino de história e a educação ambiental. História & Ensino, Londrina, p. 113-122, ago. 2006.

BARBIERI, José Carlos. Desenvolvimento e meio ambiente. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1998.

BECK, Ulrich. A reinvenção da política: rumo a uma teoria da modernização reflexiva. In: GIDDENS, Anthony; BECK, Ulrich; LASH, Scott. Modernização reflexiva: política, tradição e estética na ordem social moderna. São Paulo: Ed. UNESP, 1997. p. 11-71.

BITTENCOURT, Circe M. F. Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004.

BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília-DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm Acesso em 21 jan. 2016.

BRASIL. Lei no 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília/DF, 1999. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm Acesso em 21 jan. 2016.

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio – Ciências Humanas e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006.

CARVALHO, Isabel C. M. F. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2004.

CARVALHO, Ely Bergo de. A História Ambiental e a crise ambiental contemporânea: um desafio político para o historiador. Esboços, Florianópolis, v. 11, n. 11, p. 105-116, 2004.

CARVALHO, Ely Bergo de. Uma história para o futuro: o desafio da educação ambiental para o ensino de história. Revista História Hoje, v. 5, n. 14, p. 1-10, 2011.

CARVALHO, Ely Bergo de. “A natureza não aparecia nas aulas de História”: lições de educação ambiental aprendidas a partir das memórias de professores de História. História oral, v. 1, n. 15, p. 107-129, jan.-jun. 2012.

DIAS, Genebaldo F. Educação ambiental: princípios e práticas. 9. ed. São Paulo: Gaia, 2004.

FONTES, Virgínia. Reflexões im-pertinentes: história e capitalismo contemporâneo. Rio de Janeiro: Bom Texto, 2005.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: UNESP, 1991.

HOBSBAWM, Eric J. Sobre História. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

HOBSBAWM, Eric J. A era dos extremos: o breve século XX (1914-1991). 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

KLABIN, Israel. A urgência do presente - biografia da crise ambiental. São Paulo, Campus-Elsevier, 2011.

LACOUTURE, Jean. A História imediata. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

LAGROU, Pieter. A História do tempo presente na Europa depois de 1945: como se constituiu e se desenvolveu um novo campo disciplinar. Revista Eletrônica Boletim do TEMPO, Rio de Janeiro, v. 4, n. 15, 2009. Disponível em: http://ciberhistory.blogspot.com.br/2010/09/historia-do-tempo-presente-na-europa.html Acesso em: 21 jan. 2016.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Ed. Unicamp, 1994.

LIMA, Gustavo F. da C. Crise ambiental, educação e cidadania: os desafios da sustentabilidade emancipatória. In: BAETA, Anna Maria B.; LOUREIRO, Carlos F. B.; Educação Ambiental: repensando o espaço da cidadania. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2005. p. 109-141.

QUINTANA, Ana Carolina; HACON, Vanessa. O desenvolvimento do capitalismo e a crise ambiental. O Social em Questão, Rio de Janeiro, v. 14, n. 25/26, p. 427-454, 2011.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 11 ed. São Paulo: Cortez; Brasília-DF: UNESCO, 2006.

OLIVEIRA, Rogério R. Ações do homem e o meio ambiente. Entrevista à Editora PUC-Rio. [200-]. Disponível em: http://www.editora.vrc.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=90&sid=5 Acesso em: 21 jan. 2016.

SANTOS, Jean Mac Cole Tavares. Atualidade da história do tempo presente. Revista Historiar, Sobral, v. 1, n. 1, p. 7-13, 2009.

SOFFIATI, Arthur. A ausência da natureza nos livros didáticos de história. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 9, n. 19, p. 43-56, 1990.

SOFFIATI, Arthur. Algumas palavras sobre uma teoria da eco-história. Desenvolvimento e meio ambiente, Curitiba, n. 18, p. 13- 26, jul./dez., 2008.

SOUZA, Francisco das C. S. Práticas interdisciplinares: o meio ambiente nos livros didáticos de História para o Ensino Médio. In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA DA ANPUH-RN, 2., 2006, Caicó. Anais... Natal, ANPUH, 2006. 1 CD.

WORSTER, Donald. Para fazer história ambiental. Estudos históricos. Rio de Janeiro, v. 4, n. 8, 1991, p. 198-215.

Downloads

Publicado

2016-02-26

Como Citar

SANTOS, J. M. C. T.; SOUZA, F. das C. S. Tempo de educação ambiental: o espaço do meio ambiente nas aulas de História. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 66, p. 295–306, 2016. DOI: 10.20396/rho.v15i66.8643716. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8643716. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos