As tarefas escolares e o ensino desenvolvimental

Palavras-chave: Tarefas. Atividade. Ensinagem. Desenvolvimental

Resumo

Este texto buscou reunir contribuições sobre os procedimentos pedagógicos e didáticos no contexto do desenvolvimento das “tarefas escolares”. O estudo foi com base da teoria histórico-cultural da atividade dos psicólogos da educação russa expressados na Teoria do Ensino Desenvolvimental de Vasili V. Davídov. A demanda está centrada na ideia de que as ‘tarefas escolares’ são ações que se inserem no próprio processo de ensino valorizando a sua essência dialética e transformadora do potencial dos indivíduos em constante desenvolvimento. A finalidade foi incitar os leitores no sentido produzir ideias capazes de influenciar consideravelmente no contínuo processo transformador que regula o ato de ensinar e de aprender no campo prático. A revisão e análise de literatura discutiu as tarefas no contexto escolar e os pressupostos da Teoria do Ensino Desenvolvimental na relação com as tarefas escolares. Concluiu-se que o trabalho com as tarefas no ensino desenvolvimental é uma perspectiva superadora de educação e acontece vinculado a uma estrutura de atividade humana que integra indissociavelmente o saber, o aluno e o professor na atividade propositiva. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Made Júnior Miranda, Universidade Estadual de Goiás, UEG-ESEFFEGO, PUC GO.
Prof. Dr. em Educação PUC-GO e UEG ESEFFEGO

Referências

BONETI, L. W. Análise crítica dos fundamentos teóricos da educação inclusiva. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 6, n.17, p. 113-124, jan./abr. 2006. CANDAU, V. M. F. (Org.) Didática Crítica Intercultural: aproximações. Petrópolis: Vozes, 2012.

CARVALHO, M. E. P. Rethinking family-school relations: a critique of parental involvement in schooling. Mahwah, New Jersey, USA: Lawrence Erlbaum Associates, 2001.

CARVALHO, M. E. P., BURITY, M. H. Dever de casa: visões de mães e professoras. XXVIII Reunião Anual da Anped, Caxambu/MG, out. 2005. Disponível na Internet: http://www.anped.org.br/28/textos. Acessado em 24 de setembro de 2015.

CASTRO, P. de A. Controlar pra quê? Uma análise etnográfica da interação professor e aluno na sala de aula. Dissertação – Mestrado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2006.

CASTRO, P. de A. Oficio do Aluno: uma análise etnográfica da tarefa do aluno na sala de aula. Projeto apresentado no Programa de Pós-graduação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro/ PROPED-UERJ, como pré-requisito para Doutoramento, 2007.

CHAIKLIN, S. The zone of proximal development in Vygotsky’s theory of learning and school instruction. In: KOZULIN, A. et al. (Ed.), Vygotsky's educational theory in cultural context. Cambridge: Cambridge University Press, 2003. p. 39-64.

CHARLOT, B. Relação com o saber, formação dos professores e globalização. Porto Alegre: ArtMed, 2005.

COSTA, E.; AFONSO, N. Os instrumentos de regulação baseados no conhecimento: o caso do programme for international student assessment (PISA). Educação & Sociedade. Educ. Soc. vol.30 no.109 Campinas, 2009.

DAVÍDOV, V. V. Tipos de generalización en la enseñanza. Havana: Editorial Pueblo y Educación, 1983.

DAVÍDOV, V. V. Problemas do ensino desenvolvimental - a experiência da pesquisa teórica e experimental na psicologia. Textos publicados na Revista Soviet Education, August/VOL XXX, N° 8, sob o título “Problems of Developmental Teaching. Tradução de José Carlos Libâneo e Raquel A. M. da Madeira Freitas, 1986.

DAVÍDOV, V. V. La enseñanza escolar y el desarrollo psiquico. Moscou: Progresso, 1988.

____. What is real learning activity? In: M. Hedegaard and J. Lompscher (Eds.), Learning, activity and development. Aarhus: Aarhus University Press, 1999. EDLER, C. R. A integração de pessoas com deficiência. São Paulo:Memnon, 1997.

FAGUNDES, T. B.; MATTOS, C. L. de. Tarefa escolar: ferramenta pedagógica para a aprendizagem ou cumprimento do dever do(a) aluno(a)? Espaço do Currículo, v.1, n.2, pp.33-54, Março-2009.

FERNANDEZ, A. P. de O.; PONTES, F. A. R.; SILVA, S. S. C.; LIMA, M. B. S.; SANTOS, C; O; dos. Envolvimento parental na tarefa escolar. Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP. Volume 18, Número 3, Setembro/Dezembro de 2014: 529-536.

FRANCO, O. C. M. Práticas familiares em relação ao dever de casa. UFMG, 2002. Dissertação de Mestrado.

FREIRE, P. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREITAS, R. A. M. Da M. & ROSA, S. V. L. Ensino Desenvolvimental: contribuições à superação do dilema da didática. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 2, p. 613-627, abr./jun. 2015.

FRIGOTTO, G. (Org.) ; ORG, G. F. (Org.) ; Acácia Kuenzer (Org.) ; GENTILI, P. (Org.). Educação e crise do trabalho. 11ª. ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 2013.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. PISA, 2011. Disponível em: http://www.inep.gov.br/internacional/novo/PISA/resultados.htm: Consultado em setembro de 2015.

LENOIR, Y. Médiation cognitive et mediation didactique. In: RAISKY, C. e Caillot, M. Au-delà des didactiques, le didactique. Paris, Bruxelas: De Boeck e Larcier, 1996.

LIBÂNEO, J. C. A didática e a aprendizagem do pensar e do aprender: a teoria histórico-cultural da atividade e a contribuição de V. Davídov. Revista Bras. De Educação, Rio de Janeiro, n.27, p. 5-24, dez. 2004.

LIBÂNEO, J. C. Docência universitária: formação do pensamento teórico-científico e atuação nos motivos dos alunos. IX Encontro de Pesquisa em Educação do Centro Oeste – EPECO, 3 de julho, 2008.

Publicado
2016-10-30
Como Citar
Miranda, M. J. (2016). As tarefas escolares e o ensino desenvolvimental. Revista HISTEDBR On-Line, 16(68), 249-260. https://doi.org/10.20396/rho.v16i68.8643829
Seção
Artigos