A formação do professor e suas implicações na educação do ser social

Autores

  • Sonia Ribeiro Lima UNIOESTE - PR
  • Eraldo Leme Batista UNIOSTE, Campus de Cascavel – PR

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v16i68.8643932

Palavras-chave:

Formação docente. Conhecimento científico. Escola pública

Resumo

Este artigo científico tem como objetivo analisar a formação do professor no atual período histórico e as suas implicações para o processo de ensino-aprendizagem. As ênfases nas reflexões direcionam-se especialmente à formação de professores, por entender que estes, de posse de um pensamento crítico – um elo entre o conhecimento espontâneo e o conhecimento científico, tendo na escola pública o local mais propício para a transmissão deste saber –, são capazes de contribuir para a formação de seres sociais críticos e ativos na sociedade. Os pressupostos desses questionamentos estão baseados na teoria histórico-cultural, partindo-se de seus fundamentos filosóficos, históricos e sociológicos, na qual o indivíduo se humaniza a partir das suas interações sociais. Somando-se à teoria histórico-cultural, a Pedagogia Histórico-Crítica, no contexto educacional, tem como objetivo contribuir para as relações sociais e seu processo de transformação. Como metodologia, utilizou-se de pesquisa bibliográfica e do diálogo com autores que se situam na perspectiva crítica da educação, dentre os quais estão Dermeval Saviani (1983 e 2008), Marilda Gonçalves Dias Facci (2004) e Neidson Rodrigues (1983).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Ribeiro Lima, UNIOESTE - PR

Acadêmica da Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Eraldo Leme Batista, UNIOSTE, Campus de Cascavel – PR

Doutor em Educação pela Unicamp e professor no Colegiado de Pedagogia da UNIOSTE, Campus de Cascavel – PR

Referências

BULGRAEN, Vanessa C.. O PAPEL DO PROFESSOR E SUA MEDIAÇÃO NOS PROCESSOS DE ELABORAÇÃO DO CONHECIMENTO. Revista Conteúdo, Capivari, v. 1, n. 4, p.30-38, ago. 2010. Disponível em: http://www.conteudo.org.br/index.php/conteudo/article/viewFile/46/39. Acesso em: 24 dez. 2015.

CANCIAN, Renato. Pensadores e classes sociais. 2007. Disponível em: http://educacao.uol.com.br/disciplinas/sociologia/intelectuais-2-pensadores-e-classes-sociais.htm. Acesso em: 14 fev. 2016.

FACCI, Marilda G. D. Valorização ou esvaziamento do trabalho do professor? um estudo crítico-comparativo da teoria do professor reflexivo, do construtivismo e da psicologia vigotskiana. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

RODRIGUES, Neidson. A Democratização da Escola. Conferência proferida na abertura do III ENPA (Encontro Nacional do Programa Alfa), Olinda, agosto de 1983. Da PUC-SP e UNICAMP.

SAVIANI, Demerval. O ensino básico e o processo de democratização da sociedade brasileira.

SAVIANI, Demerval. Pedagogia histórico crítica. Campinas: Autores Associados, 2008.

SILVA, Maria Emília Pereira da. A metamorfose do trabalho docente no ensino superior: entre o público e o mercantil. Rio de Janeiro: Eduerj, 2012.

SOUZA, Juliana Campos Sabino de, SOUSA, Edvaldo Alves de Souza. A importância da escola na formação do cidadão: Algumas Reflexões para o Educador Matemático. P@rtes. Agosto de 2009. Disponível em: http://www.partes.com.br/educacao/educadormatematico.asp

SOUZA JÚNIOR, Justino de. Omnilaterialidade. In: PEREIRA, Isabel Brasil; LIMA, Julio César França (Org.). Dicionário da Educação Profissional em Saúde. Rio de Janeiro: Epsjv, 2009. p. 284-292.

Downloads

Publicado

2016-10-30

Como Citar

LIMA, S. R.; BATISTA, E. L. A formação do professor e suas implicações na educação do ser social. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 68, p. 261–271, 2016. DOI: 10.20396/rho.v16i68.8643932. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8643932. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)