Manuais escolares de matemática: uma visão panorâmica sobre sua história e políticas públicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v17i71.8645234

Palavras-chave:

História da educação brasileira. Livro didático. Matemática.

Resumo

Ao longo da história da educação brasileira, o Livro Didático ou Manual Escolar tornou-se muito mais do que um recurso auxiliar no trabalho de professores e na aprendizagem dos alunos e, um meio de divulgação do conhecimento por pesquisadores para uma dada comunidade. Através de medidas educativas e políticas públicas que vêm permeando a trajetória e evolução da educação básica no país, eles ultrapassaram os limites estritamente educacionais, sendo reconhecidos por sua influência como difusores culturais, assim como um produto com alto potencial de consumo pela indústria editorial, movimentando o mercado econômico com valores substanciais. Diante disso, o Ministério da Educação vem se preocupando mais efetivamente com a escolha dos Livros Didáticos, desenvolvendo periodicamente uma avaliação que contempla os livros da Educação Básica. Entretanto, no início do século XIX, a situação era bem diferente. Este artigo visa apresentar um panorama histórico do Livro Didático brasileiro, em particular da disciplina de Matemática, no seu contexto mais geral, com enfoque na sua importância pedagógica e político-econômica, durante os séculos XIX, XX e XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Costa Pereira, Universidade Estadual do Ceará.

Possui graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará (2001), mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2010). Atualmente é coordenadora de curso de Licenciatura em Matemática da UECE/UAB, Coordenadora do Laboratório de Matemática e Ensino da UECE, professora Adjunta da Universidade Estadual do Ceará e líder do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática. 

Daniele Esteves Pereira, Universidade Federal do Pará.

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2014). Licenciada plena em Matemática pela Universidade Estadual do Pará (1995), possui especialização em Educação Matemática pela Universidade Estadual do Pará (2002) , mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2008). Atualmente é professora efetiva da Universidade Federal do Pará.

Referências

BATISTA, Antônio Augusto Gomes. Recomendações para uma política de livros didáticos. Brasília-DF: Ministério da Educação, Secretaria da Educação Fundamental, 2001.

BITTENCOUURT, Circe. M. F. Livro Didático e conhecimento histórico: uma história do saber escolar. Tese (doutorado). Departamento de História – USP, 1993.

BRASIL. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial.

BRASIL. Diretrizes e Bases da Educação da Educação Nacional – LDB. Lei nº 9.394 de 1996. Brasília, DF, 1996.

BRASIL. MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Programa Nacional do Livro Didático. Guia de Livros Didáticos de 5a a 8a série. Brasília: MEC/SEF, 2002.

BRASIL. FNDE. Resolução no 5 de 21 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre o Programa Nacional do Livro Didático, 2002.

BRASIL. FNDE. Resolução/CD/FNDE nº 030 de 18 de junho de 2004. Dispõe sobre o Programa Nacional do Livro Didático, 2004.

CHOPPIN, Alain. O Historiador e o livro escolar. História da Educação, Pelotas, n. 11, pp. 5-24, abr.2002.

FREITAG, Bárbara, Valeria Rodrigues Motta, Wanderley Ferreira da Costa. O Livro Didático em questão. 3. Edição, São Paulo: Cortez, 1997. (Biblioteca de Educação, Série 8 - Atualidades em Educação, v. 3).

FREIRE, Olavo. Primeiras Noções de Geometria Pratica. Rio de janeiro: Francisco Alves & Cia, 1894.

FURTADO, Andrea Garcia; OGAWA, Mary Natsue. Políticas públicas do livro didático e o Banco Mundial. In: IX ANPED SUL - SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL, 2012, Anais eletrônicos... Caxias do Sul: UCS, 2012. Disponível em: http://www.portalanpedsul.com.br/2012/home.php?link=organizacao. Acesso em: 05 abr. 2017.

GIOVANNI, José Rui; CASTRUCCI, Benedito. A conquista da Matemática – 8a série. São Paulo: FTD, 1985.

HÖFLING, Eloisa de Mattos. Notas para discussão quanto à implementação de programas de governo: em foco o Programa Nacional do Livro Didático, Educação e Sociedade, v. 21, nº 70, p.159-170, 2000.

LEGENDRE, Adrien-Marie. Elementos de Geometria. Trad. Manoel Ferreira de Araújo Guimarães. Rio de Janeiro: Impressão Régia, 1809.

MIORIM, Maria Ângela. Introdução à História da Educação Matemática. São Paulo: Editora Atual, 1998.

NOGUEIRA, Renato Gomes. Introdução ao ensino da álgebra elementar: o simbolismo algébrico nos livros-textos. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual Paulista (UNESP) Campus de Rio Claro – SP, 1996, 185p.

PEREIRA, Ana Carolina Costa. Teorema de Thales: uma conexão entre os aspectos geométrico e algébrico em Alguns livros didáticos de Matemática. 2005. 133 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Educação Matemática, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2005.

ROXO, Euclides; THIRÉ, Cecil; MELLO e SOUZA, Júlio Cesar de. Curso de Matemática – 2o Ano. 13. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1941.

SANGIORGI, Osvaldo. Matemática: Curso Moderno para os ginásios. 3. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, v. 2, 1966.

SCHUBRING, Gert. Análise histórica de livros de Matemática: notas de aula. Gert Schubring (Tradução: Maria Laura Magalhães Gomes). Campinas, SP. Autores Associados, 2004.

SILVA, Circe Mary Silva da. O Livro Didático de matemática do Brasil no século XIX. In: FOSSA, John A. (org.). Facetas do diamante – Ensaios sobre educação matemática e história da matemática. Rio Claro, SP: Editora da SBHMat, 2000.

SOARES, Magda Becker. Um olhar sobre o Livro Didático. In Presença pedagógica. V. 2, nº 12, nov-dez/ 1996. p. 52-64.

VALENTE, Wagner Rodrigues. (Org). Euclides Roxo e a modernização do Ensino de Matemática no Brasil. São Paulo: SBEM, 2003.

Downloads

Publicado

2017-07-13

Como Citar

PEREIRA, A. C. C.; PEREIRA, D. E. Manuais escolares de matemática: uma visão panorâmica sobre sua história e políticas públicas. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 17, n. 1, p. 214–229, 2017. DOI: 10.20396/rho.v17i71.8645234. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8645234. Acesso em: 18 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos