Currículo de história: experiência, concepções e prática docente

Autores

  • Eleuza Diana Almeida Tavares UESB
  • Maria Cristina Dantas Pina UESB

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v16i67.8646122

Palavras-chave:

Currículo. Concepções. Prática docente

Resumo

Este texto analisa as concepções de professores de história sobre seu ofício, particularmente suas ideias sobre história, conhecimento escolar e currículo, com objetivo de entender as conexões entre essas concepções e sua prática em sala de aula. Colocando em diálogo, a partir das falas dos professores, as relações entre as regulações ordenadoras do currículo e o ensino para o gerenciamento da vida. A escolha desses três conceitos deve-se a sua intrínseca relação quando se perscruta sobre o ensino de história e o currículo prescrito, uma vez que a concepção sobre o conceito de história, conhecimento escolar e currículo embasam e filtram a recepção que fazem os professores das ordenações curriculares resultados da intervenção do Estado, na construção de sua prática docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eleuza Diana Almeida Tavares, UESB

Possui graduação em HISTÓRIA pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB-2004) e especializaçao em Teoria e História Literária (UESB-2007). Mestrado em Educação pelo Programa de Pós-Graduação - (PPGED-UESB-2015).

Maria Cristina Dantas Pina, UESB

Doutora em História da Educação pela Unicamp (2009), possui graduação em Licenciatura em História pela Universidade Estadual de Feira de Santana (1993) e mestrado em História pela Universidade Federal da Bahia (2000). Atualmente é Professora Adjunta da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Referências

ACOSTA, Javier Marrero. O currículo interpretado: o que as escolas, os professores e as professoras ensinam? In. SACRISTÁN, Gimeno (org.) Saberes e incertezas sobre o currículo. Porto Alegre: Penso: 2013, p. 189-205.

ALBUQUERQUE, Durval M. Fazer defeitos nas memórias: para que serve o ensino e a escrita da história? In: GONÇALVES; ROCHA; REZNIK; MONTEIRO. Qual o valor da história? RJ: FGV, 2012.

ALMEIDA, Vanessa S. Amor mundi e educação, reflexões sobre o pensamento de Hannah Arendt. 2009. TESE - Universidade de São Paulo – Faculdade de Educação, 2009.

AMADO, João.; CRUSOÉ, Nilma M.; COSTA. Pedro. A técnica da análise de conteúdo. In. AMADO, J. (org.) Manual de Investigação Qualitativa em Educação. Coimbra-PT. Ed. Univ. Coimbra, 2013, p. 302-351.

ARENDT, H. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 1990.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da educação nacional. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio: bases legais. Brasília: Ministério da Educação; Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 2008.

CAIMI, Flávia Eloisa. Conversas e controvérsias, o ensino de história do Brasil (1980-1998). Passo Fundo. Ed. UPF, 2001.

CAIMI, Flávia Eloisa. O livro didático no contexto do PNLD: desafios comuns entre as disciplinas escolares. Anais da X ANPED SUL, Florianópolis, outubro de 2014.

CHERVEL, André. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria e Educação. Porto Alegre, no 2, p. 177-229, 1990.

CRUSOÉ, Nilma Margarida de Castro. Prática pedagógica interdisciplinar na escola fundamental: sentidos atribuídos pelas professoras. Natal: CCSA/UFRN, 2010. Tese (Doutorado em Educação).

GOODSON, Ivor. As Políticas de Currículo e de Escolarização. Petrópolis: Editora Vozes, 2008.

GOODSON, Ivor. Conhecimento e vida profissional, estudos sobre educação e mudança. Porto-PT. Editora: Porto, 2008a.

KINCHELOE, Joe L. Introdução. In: GOODSON, Ivor. O Currículo em Mudança, estudos sobre a construção social do currículo. Porto-PT; Porto Editora, 2001.

LÉVINAS, Emmanuel. Entre Nós, ensaios sobre a alteridade. Petrópolis-RJ. Editora Vozes, 2009.

SACRISTÁN, G.; GÓMEZ, A. I. P. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: ARTMED, 2007.

SACRISTÁN, Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Ed. ArtMed, 2008.

SCHMIDT, Maria A. A formação do professor de história e o cotidiano na sala de aula. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade, uma introdução às teorias do currículo. BH, Autêntica, 2004.

TAVARES, E. D. A. Currículo de História do Ensino Médio: a prática do professor. 2015, Dissertação – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. PPGed, 2015.

THOMPSON, E.P. A miséria da teoria: ou um planetário de erros, uma crítica ao pensamento de Althusser. Tradução Waltensir Dutra. RJ: Editora Zahar, 1981.

Downloads

Publicado

2016-07-05

Como Citar

TAVARES, E. D. A.; PINA, M. C. D. Currículo de história: experiência, concepções e prática docente. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 67, p. 274–290, 2016. DOI: 10.20396/rho.v16i67.8646122. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8646122. Acesso em: 17 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê: X Jorn HISTEDBR-História da Educação: intelectuais, memória e política

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)