Banner Portal
Educação e desenvolvimentismo no Pará: as políticas “redentoristas” do governo de Zacarias de Assumpção – 1951 a 1956
PDF

Palavras-chave

Política educacional. Instituições escolares. Nacional desenvolvimentismo. Pará.

Como Citar

ALMEIDA, K. N. C. de; MELO, C. N. de. Educação e desenvolvimentismo no Pará: as políticas “redentoristas” do governo de Zacarias de Assumpção – 1951 a 1956. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 69, p. 76–86, 2017. DOI: 10.20396/rho.v16i69.8648237. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8648237. Acesso em: 21 fev. 2024.

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar as políticas educacionais desenvolvidas no estado do Pará durante o governo de Zacarias de Assumpção nos anos compreendidos entre 1951 a 1956. Para isso buscamos compreender como as políticas de educação estadual desse período se articularam às políticas nacionais nominadas de nacional desenvolvimentistas, as quais foram articuladas na Amazônia por meio da Superintendência do Plano de Valorização Econômica da Amazônia (SPVEA). Daremos ênfase às ações locais de expansão e manutenção das instituições escolares naquele momento. Nossas fontes privilegiadas foram documentos oficiais, em especial leis relativas à educação, os quais compreendemos e tomamos na análise como documentos/monumento, na perspectiva de Le Goff. Pudemos concluir com a análise documental que a política para a educação do governo Zacarias de Assumpção se fundamentou em uma concepção redentorista e se efetivou entre a tensão das políticas modernizadoras vindas do centro para a periferia, que localmente se manifestou na contradição da (des)valorização regional, das práticas da política tradicional local e de uma diversificação de atuação no que se refere as ações de expansão e manutenção das instituições escolares.

https://doi.org/10.20396/rho.v16i69.8648237
PDF

Referências

BARREIRA. Luiz Carlos. Anísio Teixeira e a Doutrina do Nacional-Desenvolvimentismo. Quaestio – Revista de Estudos de Educação, Ano 03, n. 1, maio de 2001.

BLOCH, Marc. A apologia da história. Ou o ofício do historiador. Tradução André Teles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

BRASIL. Anuário Estatístico do Brasil – 1955, Ano XVI.

DAMASCENO, Raimundo Alberto; SANTOS, Émina Márcia. A educação nas Constituições paraenses: um estudo introdutório, incluindo a nova LDB. Belém: Gráfica e Editora da Universitária, UFPA, 1997.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Editora da UNICAMP, 1992.

MARACH, Sonia. Outras histórias da educação: do iluminismo à indústria cultural (1823-2005). São Paulo: Ed. UNESP, 2009.

MARQUES, Gilberto S. SPVEA: o Estado na crise do desenvolvimento regional amazônico (1953-1966) Disponível em: http://revista.sep.org.br/index.php/SEP/article/view/6 Acesso em: 5 de fevereiro de 2015.

PARÁ. Lei nº 400, de 30 de agosto de 1951. Cria cinco Secretarias de Estado, estabelece subordinação de órgãos administrativos, extingue cargos e órgãos administrativos e dá outras providências. In: Diário Oficial do Estado do Pará, nº 16.817, de 6 de setembro de 1961.

PARÁ. Lei nº 628, de 10 de agosto de 1953. Autoriza o Poder Executivo a aplicar no decorrer do ano de 1954, a importância de um milhão de cruzeiros, destinado a equipar com carteiras, mesas e quadros-negros as escolas públicas do interior do estado. In: Diário Oficial do Estado do Pará, nº 17.398, de 23 de agosto de 1953.

PARÁ. Lei nº 752, de 28 de dezembro de 1953. Cria a Escola Isolada de 1ª classe, padrão B, na povoação Santo Antonio, distrito de Cuinarana, Município de Marapanim. In: Diário Oficial do Estado do Pará, nº 17.502, de 20 de dezembro de 1953.

PARÁ. Lei nº 815, de 17 de setembro de 1954. Autoriza o Poder Executivo a abrir crédito especial para a instalação e funcionamento da Escola Normal Regional de Breves. In: Diário Oficial do Estado do Pará, nº 17.721, de 25 de setembro de 1954.

PARÁ. Lei nº 926, de 12 de dezembro de 1954. Autoriza o Govêrno do Estado a assinar um convênio com o Município de Bragança para instalar nesse Município uma escola Técnica Industrial. In: Diário Oficial do Estado do Pará, nº 17.795, de 25 de dezembro de 1954.

PARÁ. Lei nº 1.191, de 16 de julho de 1955. Autoriza o Govêrno do Estado a promover Convênio com a Valorização Econômica da Amazônia, tendente à instituição de Colégios Secundários nas diversas cidades do interior do Estado. In: Diário Oficial do Estado do Pará, nº 17.961, de 23 de julho de 1955.

ROSÁRIO, Maria José Aviz do. A influência do PCB na construção do ensino público primário de Belém do Pará, de 1945 a 1964. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, número especial, out.2011. (p. 42-60)

SAVIANI, Demerval. O local e o nacional na historiografia da educação brasileira. In: ROSÁRIO, Maria José; MELO, Clarice Nascimento; LOMBARDI, (orgs.). O nacional e o local na história da educação. Campinas: Alínea, 2012. (p.15-30)

SILVA. José Bittencourt; BATISTA, Iane Maria da Silva. 1º Plano Quinquenal de Valorização Econômica da Amazônia de 1955: educação para o desenvolvimento amazônico. In: Revista HISTEDBR On-Line, Campinas, nº 66, dez. 2015. (p.56-72)

PARÁ. Superintendência do Plano de Valorização Econômica da Amazônia (SPVEA). Concepção Preliminar da Valorização Econômica da Amazônia. Belém: Setor de Coordenação, 1954.

Folha do Norte. União Democrática Nacional. Belém, 4 de maio de1950, p.8.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.