Preservação da história da educação na região Oeste do Paraná

arquivos, fontes e instituições educacionais

Palavras-chave: História da educação, Oeste Paranaense, Instituições educacionais, Arquivos

Resumo

Este texto analisa a importância dos arquivos regionais, nomeadamente os escolares, para a preservação da história da educação na região oeste do Paraná. Os acervos escolares constituem-se em espaços privilegiados que servem para albergar documentos que contribuem para a preservação da memória histórica, são, portanto, importantes repositórios de fontes manuscritas, escritas e iconográficas que contribuem decisivamente para o avanço da pesquisa sobre a trajetória histórica das instituições escolares regionais e auxiliam na reconstituição e preservação da História da Educação brasileira. Nas últimas décadas, ampliou-se a discussão sobre a conservação das fontes para o conhecimento do patrimônio cultural e histórico, todavia, os pesquisadores ainda encontram dificuldades, especialmente relacionadas ao acesso e à conservação dos documentos. No caso do oeste paranaense, embora se trate de uma região de colonização recente - década de 1940 -, quando comparada ao restante do estado do Paraná, são poucos os arquivos que acondicionam documentos e fontes históricas para preservação da memória coletiva. Nesse contexto, os acervos das instituições educativas exercem importante papel no processo de catalogação e acondicionamento de fontes documentais para pesquisa sobre a História da Educação regional. Neste texto, listamos os principais arquivos públicos e privados que podem auxiliar o trabalho dos investigadores que optarem pela realização de pesquisas que incidem sobre o campo temático da história das instituições educacionais e da História da Educação regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Pinto de Andrade, Universidade Estadual de Maringá

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professor do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR).

Cézar de Alencar Arnaut de Toledo, Universidade Estadual de Maringá

Doutorado em Educação pela Universiade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Francielle Aparecida Garuti de Andrade, Universidade Estadual de Maringá

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Referências

ANDRADE, R. P. Religião e educação escolar na colonização do oeste paranaense: o caso da implantação do Colégio Vicentino Incomar, de Toledo (1948-1965). Curitiba: CRV, 2018.

ARNAUT DE TOLEDO, C. de. A.; ANDRADE, R. P. Caracterização do acervo do Museu Histórico Willy Barth, de Toledo e a pesquisa sobre história da educação na região oeste do Paraná, Brasil. Revista Educere et Educare, v. 10, n. 19, p. 73-83, jan./jun. 2015.

ARNAUT DE TOLEDO, C. de. A.; ANDRADE, R. P. História da educação, instituições escolares, fontes e pesquisa em arquivos na região oeste do Paraná. Revista Linhas, Florianópolis, v. 15, n. 28, p. 175-199, jan./jun. 2014.

ARNAUT DE TOLEDO, C. de. A.; ANDRADE, R. P. História e historiografia da Escola Lutera Concórdia de Marechal Cândido Rondon (1955-1969). In: SILVA, J. C. et al. (org.). História da educação: arquivos, instituições escolares e memória histórica. Campinas: Alínea, 2013. p. 121-210.

BRASIL. Conselho Nacional de Arquivos. NOBRADE: Norma brasileira de descrição Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006.

BRASIL. Decreto nº 4.073. [2002]. Disponível em: http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?from_info_index=21&infoid=137&sid=54. Acesso em: 15 dez. 2014.

BRASIL. Lei Federal n. 8.159 de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8159.htm. Acesso em: 11 nov. 2013.

BRASIL. Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos. Portaria Nº 2.588, de 24 de novembro de 2011. Brasília, 2011. Disponível em: http://www.conarq.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm. Acesso em: 15 dez. 2014.

CASCAVEL. Museu da Imagem e do Som. Cascavel, Prefeitura Municipal de Cascavel, 2018. Disponível em: http://www.cascavel.pr.gov.br/secretarias/cultura/subpagina.php?id=79. Acesso em: 15 dez. 2014.

EMER, I. O. Aspectos históricos da educação regional. Cascavel, 2004. Mímeo.

EMER, I. O. Desenvolvimento histórico do Oeste do Paraná e a construção da escola. 1991. 339 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Instituto de Estudos Avançados em Educação, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 1991.

FOZ DO IGUAÇU. Fundação Cultural Foz do Iguaçu. Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, 2018. Disponível em: http://culturafoz.pmfi.pr.gov.br/. Acesso em: 25 out. 2018.

GARUTI DE ANDRADE, F. A.; ARNAUT DE TOLEDO, C. de. A. História da implantação da escola rural de Xaxim (1952-1961) no contexto da escolarização do Oeste Paranaense. Quaestio, Sorocaba, SP, v. 19, n. 1, p. 47-68, abr. 2017.

GARUTI DE ANDRADE, F. A. O Colégio Marista no contexto da urbanização de Cascavel (1962-1989). Curitiba: CRV, 2016.

GREGORY, V. Os eurobrasileiros e o espaço colonial: migrações no oeste paranaense. Cascavel: EDUNIOESTE, 2005.

JARDIM, J. M. O inferno das boas intenções: legislações e políticas arquivísticas. In: MATTAR, E. (org.). Acesso à informação e política de arquivos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003. p. 37-45.

MAGALHÃES, J. P. A construção historiográfica do objecto educacional: cultura escolar e liberalismo em Portugal. Revista Interuniversitária História de la Educación, n. 25, p. 131-152, 2006.

MAGALHÃES, J. P. Breve apontamento para a história das instituições educativas. In: SANFELICE, J. L.; SAVIANI, D.; LOMBARDI, J. C. (org.). História da educação: perspectivas para um intercâmbio internacional. Campinas: Autores Associados, 1999a.

MAGALHÃES, J. P. Contributo para a história das instituições educativas: entre a memória e o arquivo. Braga: Universidade do Minho, 1999b.

MAGALHÃES, J. P. Educação e memória. Arquivos e museus: desafios à prática educativa e à investigação histórica. In: NEPOMUCENO, M. de. A.; TIBALLI, E. F. A. (org.). A educação e seus sujeitos na história. Belo Horizonte: Argvmentvm; SBHE, 2007. p. 181-189.

MAGALHÃES, J. P. Um apontamento metodológico sobre a história das instituições educativas. In: SOUSA, C. P.; CATANI, D. B. (org.). Práticas educativas, culturas escolares, profissão docente. São Paulo: Escrituras, 1998.

MEDEIROS, H. A. R. Arquivos escolares. In: CASIMIRO, A. P. B.; LOMBARDI, J. C.; MAGALHÃES, L. D. R. (org.). A pesquisa e a preservação de fontes e arquivos para a educação, cultura e memória. Campinas: Alínea, 2009. p. 175-188.

MIGUEL, M. E. B. A história, a memória e as instituições escolares: uma relação necessária. Cadernos de História da Educação, v. 11, n. 1, p. 243-256, jan./jun. 2012.

MOGARRO, M. J. Arquivos e educação: a construção da memória educativa. Sísifo: Revista de Ciências da Educação, v. 1, p. 71-84, 2006. Disponível em: http://sisifo.fpce.ul.pt. Acesso em: 11 nov. 2013.

MOGARRO, M. J. Arquivos escolares nas instituições educativas portuguesas. Preservar a informação, construir a memória. Revista Pro-prosições, v. 16, n. 1 (46), p. 103-116, jan./abr. 2005.

PADIS, P. Formação de uma economia periférica: o caso do Paraná. São Paulo: Hucitec, 1981.

SAVIANI, D. Breves considerações sobre as fontes para a história da educação. In: LOMBARDI, J. C.; NASCIMENTO, M. I. M. (org.). Fontes, história e historiografia da educação. Campinas: Autores Associados, 2004. p. 3-12.

SCHNEIDER, C. I. Os senhores da terra: produção de consensos na fronteira. (Oeste do Paraná, 1946-1960). 2001. 157 f. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Estadual do Paraná, Paraná, 2001.

SOUZA, E. G. Arquivos históricos escolares: descrição e possibilidades de criação de banco de dados de fontes documentais para a história da educação brasileira. Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=Arquivos+hist%C3%B3ricos+escolares%3A+descri%C3%A7%C3%. Acesso em: 20 nov. 2013.

TOLEDO (PR). Lei nº 1.433/88 de 30 de junho de 1988. Diário Oficial [do] Município de Toledo, Toledo, 30 de junho de 1988.

TOLEDO (PR). Lei nº 1.685/91 de 21 de outubro de 1991. Diário Oficial [do] Município de Toledo, Toledo, 21 de outubro de 1991.

TOLEDO (PR). Lei nº 834/76 de 23 de agosto de 1976. Diário Oficial [do] Município de Toledo, Toledo, 23 de agosto, 1976a.

TOLEDO (PR). Lei nº 844/76 de 29 de setembro de 1976. Diário Oficial [do] Município de Toledo, Toledo, 29 de setembro, 1976b.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ. Núcleo de Pesquisa e Documentação sobre o Oeste do Paraná (CEPEDAL). Cascavel: UNIOESTE, 2018. Disponível em: http://www.unioeste.br/projetos/cepedal/. Acesso em: 20 nov. 2013.

VIDAL, D. G. Apresentação do dossiê arquivos escolares: desafios à prática e à pesquisa em história da educação. Revista Brasileira de História da Educação, n. 10, p. 71-73, jul./dez. 2005.

VIDAL, D. G. Por uma ampliação da noção de documentos escolar. In: NASCIMENTO, M. I. M. et al. (org.). Instituições escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas: Autores Associados, 2007. p. 59-71.

VIDAL, D. G.; ZAIA, I. B. De arquivo morto a permanente: o arquivo escolar e a construção da cidadania. In: MORAES, C. S. V.; ALVES, J. (org.). Contribuição à pesquisa do ensino técnico no Estado de São Paulo: inventário de fontes documentais. São Paulo: Centro Paula Souza, 2002. p. 33-42.

WACHOWICZ, C. R. História do Paraná. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 2001.

WESTPHALEN, C. M.; MACHADO, B. P.; BALHANA, A. P. Nota prévia ao estudo da ocupação da terra no Paraná moderno. Boletim da Universidade Federal do Paraná. n. 7. Curitiba: Departamento de História, 1968.

Publicado
2019-06-04
Como Citar
Andrade, R. P. de, Toledo, C. de A. A. de, & Andrade, F. A. G. de. (2019). Preservação da história da educação na região Oeste do Paraná. Revista HISTEDBR On-Line, 19, e019017. https://doi.org/10.20396/rho.v19i0.8651989

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)