Banner Portal
Preservação da história da educação na região Oeste do Paraná
PDF

Palavras-chave

História da educação
Oeste Paranaense
Instituições educacionais
Arquivos

Como Citar

ANDRADE, Rodrigo Pinto de; TOLEDO, Cézar de Alencar Arnaut de; ANDRADE, Francielle Aparecida Garuti de. Preservação da história da educação na região Oeste do Paraná: arquivos, fontes e instituições educacionais. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 19, p. e019017, 2019. DOI: 10.20396/rho.v19i0.8651989. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8651989. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

Este texto analisa a importância dos arquivos regionais, nomeadamente os escolares, para a preservação da história da educação na região oeste do Paraná. Os acervos escolares constituem-se em espaços privilegiados que servem para albergar documentos que contribuem para a preservação da memória histórica, são, portanto, importantes repositórios de fontes manuscritas, escritas e iconográficas que contribuem decisivamente para o avanço da pesquisa sobre a trajetória histórica das instituições escolares regionais e auxiliam na reconstituição e preservação da História da Educação brasileira. Nas últimas décadas, ampliou-se a discussão sobre a conservação das fontes para o conhecimento do patrimônio cultural e histórico, todavia, os pesquisadores ainda encontram dificuldades, especialmente relacionadas ao acesso e à conservação dos documentos. No caso do oeste paranaense, embora se trate de uma região de colonização recente - década de 1940 -, quando comparada ao restante do estado do Paraná, são poucos os arquivos que acondicionam documentos e fontes históricas para preservação da memória coletiva. Nesse contexto, os acervos das instituições educativas exercem importante papel no processo de catalogação e acondicionamento de fontes documentais para pesquisa sobre a História da Educação regional. Neste texto, listamos os principais arquivos públicos e privados que podem auxiliar o trabalho dos investigadores que optarem pela realização de pesquisas que incidem sobre o campo temático da história das instituições educacionais e da História da Educação regional.

https://doi.org/10.20396/rho.v19i0.8651989
PDF

Referências

ANDRADE, R. P. Religião e educação escolar na colonização do oeste paranaense: o caso da implantação do Colégio Vicentino Incomar, de Toledo (1948-1965). Curitiba: CRV, 2018.

ARNAUT DE TOLEDO, C. de. A.; ANDRADE, R. P. Caracterização do acervo do Museu Histórico Willy Barth, de Toledo e a pesquisa sobre história da educação na região oeste do Paraná, Brasil. Revista Educere et Educare, v. 10, n. 19, p. 73-83, jan./jun. 2015.

ARNAUT DE TOLEDO, C. de. A.; ANDRADE, R. P. História da educação, instituições escolares, fontes e pesquisa em arquivos na região oeste do Paraná. Revista Linhas, Florianópolis, v. 15, n. 28, p. 175-199, jan./jun. 2014.

ARNAUT DE TOLEDO, C. de. A.; ANDRADE, R. P. História e historiografia da Escola Lutera Concórdia de Marechal Cândido Rondon (1955-1969). In: SILVA, J. C. et al. (org.). História da educação: arquivos, instituições escolares e memória histórica. Campinas: Alínea, 2013. p. 121-210.

BRASIL. Conselho Nacional de Arquivos. NOBRADE: Norma brasileira de descrição Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006.

BRASIL. Decreto nº 4.073. [2002]. Disponível em: http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?from_info_index=21&infoid=137&sid=54. Acesso em: 15 dez. 2014.

BRASIL. Lei Federal n. 8.159 de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8159.htm. Acesso em: 11 nov. 2013.

BRASIL. Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos. Portaria Nº 2.588, de 24 de novembro de 2011. Brasília, 2011. Disponível em: http://www.conarq.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm. Acesso em: 15 dez. 2014.

CASCAVEL. Museu da Imagem e do Som. Cascavel, Prefeitura Municipal de Cascavel, 2018. Disponível em: http://www.cascavel.pr.gov.br/secretarias/cultura/subpagina.php?id=79. Acesso em: 15 dez. 2014.

EMER, I. O. Aspectos históricos da educação regional. Cascavel, 2004. Mímeo.

EMER, I. O. Desenvolvimento histórico do Oeste do Paraná e a construção da escola. 1991. 339 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Instituto de Estudos Avançados em Educação, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 1991.

FOZ DO IGUAÇU. Fundação Cultural Foz do Iguaçu. Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, 2018. Disponível em: http://culturafoz.pmfi.pr.gov.br/. Acesso em: 25 out. 2018.

GARUTI DE ANDRADE, F. A.; ARNAUT DE TOLEDO, C. de. A. História da implantação da escola rural de Xaxim (1952-1961) no contexto da escolarização do Oeste Paranaense. Quaestio, Sorocaba, SP, v. 19, n. 1, p. 47-68, abr. 2017.

GARUTI DE ANDRADE, F. A. O Colégio Marista no contexto da urbanização de Cascavel (1962-1989). Curitiba: CRV, 2016.

GREGORY, V. Os eurobrasileiros e o espaço colonial: migrações no oeste paranaense. Cascavel: EDUNIOESTE, 2005.

JARDIM, J. M. O inferno das boas intenções: legislações e políticas arquivísticas. In: MATTAR, E. (org.). Acesso à informação e política de arquivos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003. p. 37-45.

MAGALHÃES, J. P. A construção historiográfica do objecto educacional: cultura escolar e liberalismo em Portugal. Revista Interuniversitária História de la Educación, n. 25, p. 131-152, 2006.

MAGALHÃES, J. P. Breve apontamento para a história das instituições educativas. In: SANFELICE, J. L.; SAVIANI, D.; LOMBARDI, J. C. (org.). História da educação: perspectivas para um intercâmbio internacional. Campinas: Autores Associados, 1999a.

MAGALHÃES, J. P. Contributo para a história das instituições educativas: entre a memória e o arquivo. Braga: Universidade do Minho, 1999b.

MAGALHÃES, J. P. Educação e memória. Arquivos e museus: desafios à prática educativa e à investigação histórica. In: NEPOMUCENO, M. de. A.; TIBALLI, E. F. A. (org.). A educação e seus sujeitos na história. Belo Horizonte: Argvmentvm; SBHE, 2007. p. 181-189.

MAGALHÃES, J. P. Um apontamento metodológico sobre a história das instituições educativas. In: SOUSA, C. P.; CATANI, D. B. (org.). Práticas educativas, culturas escolares, profissão docente. São Paulo: Escrituras, 1998.

MEDEIROS, H. A. R. Arquivos escolares. In: CASIMIRO, A. P. B.; LOMBARDI, J. C.; MAGALHÃES, L. D. R. (org.). A pesquisa e a preservação de fontes e arquivos para a educação, cultura e memória. Campinas: Alínea, 2009. p. 175-188.

MIGUEL, M. E. B. A história, a memória e as instituições escolares: uma relação necessária. Cadernos de História da Educação, v. 11, n. 1, p. 243-256, jan./jun. 2012.

MOGARRO, M. J. Arquivos e educação: a construção da memória educativa. Sísifo: Revista de Ciências da Educação, v. 1, p. 71-84, 2006. Disponível em: http://sisifo.fpce.ul.pt. Acesso em: 11 nov. 2013.

MOGARRO, M. J. Arquivos escolares nas instituições educativas portuguesas. Preservar a informação, construir a memória. Revista Pro-prosições, v. 16, n. 1 (46), p. 103-116, jan./abr. 2005.

PADIS, P. Formação de uma economia periférica: o caso do Paraná. São Paulo: Hucitec, 1981.

SAVIANI, D. Breves considerações sobre as fontes para a história da educação. In: LOMBARDI, J. C.; NASCIMENTO, M. I. M. (org.). Fontes, história e historiografia da educação. Campinas: Autores Associados, 2004. p. 3-12.

SCHNEIDER, C. I. Os senhores da terra: produção de consensos na fronteira. (Oeste do Paraná, 1946-1960). 2001. 157 f. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Estadual do Paraná, Paraná, 2001.

SOUZA, E. G. Arquivos históricos escolares: descrição e possibilidades de criação de banco de dados de fontes documentais para a história da educação brasileira. Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=Arquivos+hist%C3%B3ricos+escolares%3A+descri%C3%A7%C3%. Acesso em: 20 nov. 2013.

TOLEDO (PR). Lei nº 1.433/88 de 30 de junho de 1988. Diário Oficial [do] Município de Toledo, Toledo, 30 de junho de 1988.

TOLEDO (PR). Lei nº 1.685/91 de 21 de outubro de 1991. Diário Oficial [do] Município de Toledo, Toledo, 21 de outubro de 1991.

TOLEDO (PR). Lei nº 834/76 de 23 de agosto de 1976. Diário Oficial [do] Município de Toledo, Toledo, 23 de agosto, 1976a.

TOLEDO (PR). Lei nº 844/76 de 29 de setembro de 1976. Diário Oficial [do] Município de Toledo, Toledo, 29 de setembro, 1976b.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ. Núcleo de Pesquisa e Documentação sobre o Oeste do Paraná (CEPEDAL). Cascavel: UNIOESTE, 2018. Disponível em: http://www.unioeste.br/projetos/cepedal/. Acesso em: 20 nov. 2013.

VIDAL, D. G. Apresentação do dossiê arquivos escolares: desafios à prática e à pesquisa em história da educação. Revista Brasileira de História da Educação, n. 10, p. 71-73, jul./dez. 2005.

VIDAL, D. G. Por uma ampliação da noção de documentos escolar. In: NASCIMENTO, M. I. M. et al. (org.). Instituições escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas: Autores Associados, 2007. p. 59-71.

VIDAL, D. G.; ZAIA, I. B. De arquivo morto a permanente: o arquivo escolar e a construção da cidadania. In: MORAES, C. S. V.; ALVES, J. (org.). Contribuição à pesquisa do ensino técnico no Estado de São Paulo: inventário de fontes documentais. São Paulo: Centro Paula Souza, 2002. p. 33-42.

WACHOWICZ, C. R. História do Paraná. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 2001.

WESTPHALEN, C. M.; MACHADO, B. P.; BALHANA, A. P. Nota prévia ao estudo da ocupação da terra no Paraná moderno. Boletim da Universidade Federal do Paraná. n. 7. Curitiba: Departamento de História, 1968.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.