Educação desinteressada e a análise de políticas educacionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v18i3.8652086

Palavras-chave:

Educação desinteressada. Educação integral. Antonio Gramsci. Programa Mais Educação. Escola sem partido.

Resumo

Este texto tem por objetivo apresentar o pensamento de Antonio Gramsci sobre a educação desinteressada para a formação integral dos estudantes com o intuito de contribuir para a análise de propostas, de programas e de projetos educacionais em curso nas políticas brasileiras. Para tanto, a partir de pesquisa bibliográfica, resgatam-se e interpretam-se os escritos do pensador sardo de forma a evidenciar a necessidade de uma educação desinteressada que contribua para a superação da atual organização social baseada na exploração do homem pelo homem. Por fim, expõem-se algumas contradições evidenciadas no Programa Mais Educação e nos Projetos de Lei intitulados Escola sem Partido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Fátima Flach, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutorado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Docente do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Anita Helena Schlesener, Universidade Tuiuti do Paraná

Doutorado em História pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tuiuti do Paraná (UTP).

Referências

DIAS, E. F. Revolução passiva e modo de vida. São Paulo: Sundermann, 2012.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006. 2 v.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. 3 v.

GRAMSCI, A. Cartas do cárcere [1931-1937]. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005. 2 v.

GRAMSCI, A. Homens ou máquinas? In: GRAMSCI, A. Escritos políticos [1910-1920]. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. p. 73-75. 1 v.

JESUS, A. T. O pensamento e a prática escolar de Gramsci. 2. ed. Campinas: Autores Associados. 2005.

LEPRE, A. O prisioneiro: a vida de Antonio Gramsci. Rio de Janeiro: Record, 2001.

LESSA, S.; TONET, I. Introdução à filosofia de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

MANACORDA, M. A. Marx e a pedagogia moderna. Campinas: Alínea, 2007.

MARX, K. Crítica ao Programa de Gotha [1875]. In: MARX, K.; ENGELS, F. Obras escolhidas. São Paulo: Alfa-ômega. s/d. p. 203-234. 2 v.

MARX, K. Glosas críticas marginais ao artigo: o rei da Prússia e a reforma social. De um prussiano. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

MARX, K. Para a questão judaica. São Paulo: Expressão Popular, 2009a.

MARX, K. Prefácio à “contribuição à crítica da economia política” [1843]. In: MARX, K.; ENGELS, F. Obras escolhidas. São Paulo: Alfa-ômega. s/d. p. 300-303. 1 v.

MARX, K. Sobre a crítica da Filosofia do Direito de Hegel. Introdução. In: MARCAL, J. (Org.). Antologia de textos filosóficos. Curitiba: SEED-PR, 2009b. p. 474-489.

MARX, K. Trabalho assalariado e capital [1847]. In: MARX, K.; ENGELS, F. Obras escolhidas. São Paulo: Alfa-ômega. s/d. p. 52-82. 1 v.

MONASTA, A. Antonio Gramsci. Tradução Paolo Nosella. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Massangana, 2010.

NOSELLA, P. A escola de Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1992.

NOSELLA, P. Controvérsias marxistas sobre a leitura e recepção de Gramsci na educação brasileira. In: LOMBARDI, J. C.; MAGALHÃES, L. D. R.; SANTOS, W. S. (Org.). Gramsci no limiar do século XXI. (edição digital). Campinas: Librum, 2013. p. 45-59. Disponível em: https://docs.wixstatic.com/ugd/35e7c6_c6a8ebab16b4414d8c26cd675310b0fb.pdf. Acesso em: 05. out. 2017.

SCHLESENER, A. H. A escola de Leonardo: política e educação nos escritos de Gramsci. Brasília: Liber Livro, 2009.

SILVA, J. A. A.; SILVA, K. N. P. Educação integral no Brasil de hoje. Curitiba: CRV, 2012.

Downloads

Publicado

2018-09-28

Como Citar

FLACH, S. F.; SCHLESENER, A. H. Educação desinteressada e a análise de políticas educacionais. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 18, n. 3, p. 780–797, 2018. DOI: 10.20396/rho.v18i3.8652086. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8652086. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos