Contribuições da psicologia à educação básica e o problema da psicologização da educação: uma revisão narrativa

Palavras-chave: Psicologia. Psicologizacão. Educação.

Resumo

O lugar ocupado historicamente pelas teorias psicológicas acabou por produzir o processo de psicologização da educação, ou seja, quando problemas educacionais são reduzidos, quase exclusivamente, a problemas psíquicos individuais ou familiares. Assim, a Psicologia acabou estabelecendo um percurso de legitimação de práticas adaptacionistas e de exclusão que, contemporaneamente, vem sendo repensado por teorias que buscam reinserir o social como pilar importante a sustentar as explicações de problemas relacionados à aprendizagem e à educação. Por meio de uma pesquisa de revisão bibliográfica narrativa, busca-se repensar sobre as reais contribuições da atuação da Psicologia ao campo da Educação Básica considerando o fenômeno da psicologização da educação. Entende-se que a Psicologia só poderá contribuir a esta esfera da educação se fortalecer, através de um olhar crítico sobre suas teorias e práticas, um modo pensar e de operar que procure romper com sua história de psicologização e de adaptação social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcele Pereira da Rosa Zucolotto, Universidade Franciscana

Doutorado em Psicologia Social e Institucional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora Adjunta do Curso de Psicologia e do Mestrado em Ensino de Humanidades e Linguagens da Universidade Franciscana (UFN).

Referências

ANDALÓ, C. S. A. Psicologia e educação. In: ZANELLA, A. V. et al. (Org.). Psicologia e práticas sociais. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008.

ANTUNES, M. A. M. Psicologia escolar e educacional: história, compromissos e perspectivas. Psicol. Esc. Educ. (Impr.), Campinas, v. 12, n. 2, p. 469-475, dez. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-85572008000200020&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 19 set. 2018.

AQUINO, J. G. Ética na escola: a diferença que faz diferença. AQUINO, J. G. Diferenças e preconceito na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 2008. p. 135-151.

BARROCO, S. M. S.; SOUZA, M. P. R. Contribuições da psicologia histórico-cultural para a formação e atuação do psicólogo em contexto de educação inclusiva. Rev. Psicol. USP, São Paulo, v. 23, n. 1, p. 111-132, 2012. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/psicousp/article/view/42164. Acesso em: 19 set. 2018.

BIASOLI-ALVES, Z. M. M. Contribuições da psicologia ao cotidiano da escola: necessárias e adequadas? Revista Paidéia, Ribeirão Preto, v. 12-13, p. 77-97, 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-863X1997000100007. Acesso em: 19 set. 2018.

BRASIL. Constituição da República Federal do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 10 abr. 2016.

BRASIL. Lei n. 8.069/90 de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 16 jul 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 15 maio 2016.

BRASIL. Lei n. 9394/96 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 10 abr. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&category_slug=abril-2014-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 maio 2016.

CARVALHO, J. S. F. A produção do fracasso escolar: a trajetória de um clássico. Revista Psicologia USP, São Paulo, v. 22, n. 3, p. 569-578, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pusp/v22n3/aop2411.pdf. Acesso em: 19 set. 2018.

COIMBRA, C. M. B. Guardiães da ordem: uma viagem pelas práticas psi no Brasil do milagre. Rio de Janeiro: Ed. Oficina do Autor, 1995.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA (CFP). Contribuições da psicologia para a CONAE. Brasília: CFP, 2010.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA (CFP). Referências técnicas para atuação de psicólogas(os) na educação básica. Brasília: CFP, 2013.

CORDEIRO, A. M. et al. Revisão sistemática: uma revisão narrativa. Rev. Col. Bras. Cir, Rio de Janeiro, v. 34, n. 1-2, p. 428-431, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rcbc/v34n6/11. Acesso em: 19 set. 2018.

GOULART, I. B. Psicologia da educação: fundamentos teóricos, aplicações à prática pedagógica. Petrópolis: Vozes, 2001.

MARINHO-ARAÚJO, C. M.; ALMEIDA, S. F. C. Psicologia escolar: construção e consolidação da identidade profissional. 4. ed. Campinas: Alínea, 2014.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1992.

MARTINEZ, A. M. Psicologia escolar e educacional: compromissos com a educação brasileira. Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 13, n. 1, p. 168-178, jun. 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-85572009000100020. Acesso em: 19 set. 2018.

PATTO, M. H. S. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

ROCHA, M. L. Inclusão ou exclusão? Produção de subjetividade nas práticas de formação. Psicol. Estud., Maringá, v. 13, n. 3, p. 477-484, jul./set. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v13n3/v13n3a08.pdf. Acesso em: 19 set. 2018.

SALVADOR, C. C. (Org.). Psicologia do ensino. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

SANT’ANA, I. M.; GUZZO, R. S. L. Psicologia escolar e projeto político-pedagógico: análise de uma experiência. Psicol. Soc, Belo Horizonte, v. 28, n. 1, p. 194-204, abr. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v28n1/1807-0310-psoc-2015aop004.pdf. Acesso em: 19 set. 2018.

YAZLLE, E. G. A formação do psicólogo escolar no estado de São Paulo: subsídios para uma ação necessária. 1990. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade de São Paulo, São Paulo, 1990.

WOOLFOLK, A. E. Psicologia da educação. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Publicado
2018-12-21
Como Citar
Zucolotto, M. P. da R. (2018). Contribuições da psicologia à educação básica e o problema da psicologização da educação: uma revisão narrativa. Revista HISTEDBR On-Line, 18(4), 1195-1208. https://doi.org/10.20396/rho.v18i4.8652472
Seção
Artigos