Banner Portal
Laicismo, liberdade religiosa e educação no Brasil na perspectiva do apostolado positivista (1880-1930)
PDF

Palavras-chave

Laicidade. Educação. Positivismo. Liberdade religiosa.

Como Citar

SILVA, João Carlos da. Laicismo, liberdade religiosa e educação no Brasil na perspectiva do apostolado positivista (1880-1930). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 18, n. 4, p. 963–979, 2018. DOI: 10.20396/rho.v18i4.8653196. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8653196. Acesso em: 14 abr. 2024.

Resumo

Neste artigo, discutimos sobre o papel do Apostolado Positivista do Brasil nos encaminhamentos acerca do laicismo na Primeira República. A questão religiosa ocupou parte dos debates desde o Império, mobilizando políticos, intelectuais e homens de negócios. Esse tema tem sido objeto de muitos autores, entre eles Cunha (2013, 2017), Saviani (2007) e Junqueira (2002). A tentativa de tornar o Ensino Religioso facultativo nas escolas foi uma longa trajetória marcada por contradição, avanços, recuos, conflitos e conciliações. Nesse cenário, é importante compreender as formas assumidas pelo religioso no Brasil, merecendo ser revisitado e analisado dentro da peculiaridade brasileira. No começo da República, o campo religioso ficava cada vez mais complexo. Os positivistas reconheciam a Igreja Católica, porém, não desejavam submeter-se aos seus representantes.

https://doi.org/10.20396/rho.v18i4.8653196
PDF

Referências

BRASIL. Constituições: Textos. Brasília: Senado Federal. Subsecretaria de Edições Técnicas, 1986. 1. v.

BRASIL. Constituição (1988): República Federativa do Brasil: 1988. Brasília: Senado Federal, 1988.

COMTE, A. Curso de filosofia positiva. São Paulo: Abril Cultural, 2000a.

COMTE, A. Discurso preliminar sobre o conjunto do positivismo. São Paulo: Abril Cultural, 2000b.

CUNHA, L. A. A Educação brasileira na primeira onda laica: do Império à República. Rio de Janeiro: edição do autor, 2017. Disponível em: http://www.anped.org.br/news/e-book-gratuito-educacao-brasileira-na-primeira-onda-laica-do-imperio-republica-luiz-antonio. Acesso em: 22 set. 2017.

CUNHA, L. A. Educação e religiões: a descolonização religiosa da escola pública. Belo Horizonte: Mazza, 2013.

STF tem virada a favor de ensino religioso confessional nas escolas. [S.l.]: Em.com.br, 2017. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2017/09/22/interna_politica,902589/virada-no-stf-e-a-favor-de-ensino-religioso-confessional-nas-escolas.shtml. Acesso em: 22 set. 2017.

JUNQUEIRA, S. R. A. O processo de escolarização do ensino religioso no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2002.

MENDES, R. T. O ideal republicano de Benjamin Constant. Rio de Janeiro: Tipografia do Jornal do Commercio, 1936.

MENDES, R. T. Benjamin Constant: esboço de uma apreciação sintética da vida e da obra do fundador da república brasileira. Rio de Janeiro: Apostolado Pozitivista do Brazil, 1913.

MENDES, R. T. Ainda a atitude dos positivistas para com os católicos e demais contemporâneos. Rio de Janeiro: Igreja Apostolado Pozitivista do Brazil, 1912.

MENDES, R. T. Ainda contra o ensino obrigatório, a propózito do projeto apresentado ao conselho municipal désta cidade estabelecendo o ensino primário obrigatório. Rio de Janeiro: Igreja e Apostolado Pozitivista do Brazil, 1908.

MENDES, R. T. A atual atitude do patriciado e do proletariado perante a reorganização social: ainda a propózito das greves. Rio de Janeiro: Igreja e Apostolado Pozitivista do Brazil, 1907.

PAIM, A. (Org.). O apostolado positivista e a república. Brasília: Universidade de Brasília; Câmara dos Deputados, 1981.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SILVA, J. C. “O amor por princípio, a ordem por base, o progresso por fim”: as propostas do apostolado positivista para a educação brasileira (1870-1930). Cascavel: Ed. da EDUNIOESTE, 2016.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.