Prova Floripa

gestão por resultados e regulação do trabalho docente

Palavras-chave: Gestão por resultados, Avaliação externa, Regulação do trabalho docente

Resumo

O artigo tem por objetivo tecer considerações acerca da política de regulação do trabalho docente exercida no município de Florianópolis por meio da centralidade nas avaliações em larga escala. Para tanto, evidencia-se o contexto em que as políticas administrativas de cunho gerencial são implantadas na Rede Municipal de Ensino de Florianópolis. Destaca-se a formulação por esta Rede de seu próprio instrumento avaliativo, a Prova Floripa. Os dados coletados referem-se a duas pesquisas desenvolvidas na Rede Municipal de Florianópolis no período de 2013 a 2017 sobre a gestão do trabalho docente, tendo como percurso metodológico a análise de documentos, aplicação de questionários e entrevistas semiestruturadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Luzia dos Santos, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professora da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis.

Marileia Maria da Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professora titular  da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Paloma de Camillis Ernest, Universidade do Estado de Santa Catarina

Supervisora escolar da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis.

Referências

ANJOS, R. A. Avaliação nas escolas públicas municipais de Florianópolis: avaliar para regular. 2013. 225 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2013.

BRASIL. Ministério da Administração da Reforma do Estado (MARE). Plano Diretor da Reforma do Aparelho de Estado. Brasília, DF, 1995. Disponível em: http://www.bresserpereira.org.br/documents/mare/planodiretor/planodiretor.pdf. Acesso em: 03 out. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n. 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetização. Caderno de apresentação. Brasília: MEC, SEB, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 931, de 21 de março de 2005. Institui o Sistema de Avaliação da Educação Básica - SAEB, que será composto por dois processos de avaliação: a Avaliação Nacional da Educação Básica - ANEB, e a Avaliação Nacional do Rendimento Escolar – ANRESC. Brasília, DF, 2005.

BRETTAS, T. Dívida pública: uma varinha de condão sobre os recursos do fundo público. In: SALVADOR, E. et. al. (org.). Financeirização, fundo público e política social. São Paulo: Cortez, 2012. p. 93-120.

CARCANHOLO, M. D. Crise econômica atual e seus impactos para a organização da classe trabalhadora. Aurora, ano IV, n 6, ago. 2010. Disponível em: http://www.marilia.unesp.br/Home/RevistasEletronicas/Aurora/1%20CARCANHOLO.pdfAcesso em: 19 jun. 2018.

CARDOSO, A. M. O ideário gerencial no trabalho do diretor escolar: concepções, contradições e resistência. 2008. 134f. Dissertação (Mestrado em Educação) –Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2008.

CASTELO, R. O social-liberalismo: auge e crise da supremacia burguesa neoliberal. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

ERNEST, P.C. A gestão do trabalho docente na rede municipal de ensino de Florianópolis: com a palavra os professores do ensino fundamental. 2017. 200 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2017.

FLORIANÓPOLIS (Município). Educação inicia prova Floripa com a participação de mais de 15 mil alunos. 08 jul. 2011. Disponível em: http://www.pmf.sc.gov.br/noticias/index.php?pagina=notpagina&noti=4740. Acesso em: 18 jun. 2018.

FLORIANÓPOLIS (Município). Prova Floripa 2014: revista de resultados da unidade educativa. Florianópolis, 2014.

FREITAS, L. C. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e Sociedade, São Paulo, v. 33, n. 119, p. 379-404, abr./jun. 2012.

FREITAS, L. C. Três teses sobre as reformas empresariais da educação: perdendo a ingenuidade. Cad. Cedes, Campinas, v. 36, n. 99, p. 137-153, maio/ago. 2016.

FRUTUOSO, A. S. A. O sistema apostilado na rede municipal de ensino de Florianópolis: ‘caminho’ para medidas privatistas e desvalorização da educação. 2014. 256 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2014.

HAYEK, F. A. O Caminho da servidão. São Paulo: Instituto Ludwig von Mises Brasil, 2010.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sobre a ANA. 2015. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/educacao-basica/saeb/sobre-a-ana. Acesso em: 21 ago. 2019.

LENIN, V. I. O Estado e a revolução: o que ensina o marxismo sobre o Estado e o papel do proletariado na revolução. São Paulo: Centauro, 2007.

MACHADO, C. Avaliação externa e gestão escolar: reflexões sobre os usos dos resultados. Revista Ambiente Educação, p. 70-82. jan./jun. 2012. Disponível em: http://arquivos.cruzeirodosuleducacional.edu.br/principal/old/revista_educacao/pdf/volume_5_1/educacao_01_70-82.pdf. Acesso em: 04 out. 2018.

MARTINS, A. S. Formulações da classe empresarial para a formação Humana/: da educação política à educação escolar. Revista Contemporânea de Educação, v. 10, n. 20, jul./dez. 2015.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. Livro Terceiro, o processo global de produção capitalista. Tradução de Reginaldo Sant’Anna. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008. 4 v.

MAUÉS, O. C. As políticas de avaliação da educação básica e o trabalho docente. Linhas Críticas, Brasília, DF, v. 22, n. 48, p. 442-461, maio/ago. 2016.

MAUÉS, O. C. Regulação educacional, formação e trabalho docente. Estudos em avaliação educacional, v. 20, n. 44, 2009. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/2040/1999. Acesso em: 05 out. 2018.

MOTA JUNIOR, W. P.; MAUÉS, O. C. O Banco Mundial e as políticas educacionais brasileiras. Educação e Realidade, Posto Alegre, v. 39, n. 4, p. 1137-1152, out./dez. 2014.

PERONI, V. M. V.; ADRIÃO, T. Reforma da ação estatal e as estratégias para a constituição do público não estatal na educação básica brasileira. In: REUNIÃO DA ANPED, 27., 2004. Caxambu, Anais [...]. Caxambu: MG, 2004. p. 01-17. Disponível em: http://27reuniao.anped.org.br/?_ga=2.79630292.1124126624.1501336700-1888206714.1475164430. Acesso em: 28 jul. 2017.

RAVITCH, D. Vida e morte do grande sistema escolar americano: como os testes padronizados e o modelo de mercado ameaçam a educação. Tradução de Marcelo Duarte. Porto Alegre: Sulina, 2011.

SANTOS, M. L. Intensificação do trabalho docente: contradições da política de economizar professores. 2013. 239 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2013.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SHIROMA, E. O.; MORAES, M. C. M.; EVANGELISTA, O. Política Educacional. 4. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

SILVA, M. F. Lutas e resistências dos servidores públicos contra a aplicação das políticas neoliberais na Prefeitura Municipal de Florianópolis entre 1997 e 2000. 2004. 156f. Dissertação (Mestrado em Educação e Cultura) – Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2004.

SINTASEM. PMF vota por adesão à Greve Geral e boicote à Prova Floripa. Florianópolis, 2016a. Disponível em: http://sintrasem.org.br/content/pmf-vota-por-ades%C3%A3o-%C3%A0-greve-geral-e-boicote-%C3%A0-prova-floripa Acesso em: 12 jun. 2017.

SINTRASEM. Trabalhadores de Florianópolis dizem não às avaliações externas! Florianópolis, 2016b. Disponível em: http://sintrasem.org.br/content/trabalhadores-de-florian%C3%B3polis-dizem-n%C3%A3o-%C3%A0s-avalia%C3%A7%C3%B5es-externas Acesso em: 12 jun. 2017.

SOUSA, S. Z. et al. Uso de dados de avaliações externas por redes municipais de educação paulistas. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 15, n. 44, p. 37-60, jan./abr. 2015. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/1894. Acesso em: 10 out. 2018.

VERGER, A.; BONAL, X.; ZANCAJO, A. Recontextualizacion de políticas (cuasi) mercados educativos un análisis de las dinâmicas de demanda y oferta escolar em Chile. Arquivos analíticos de políticas educativas, EUA, v. 24, n. 27, fev. 2016. Disponível em: http://epaa.asu.edu/ojs/article/viewFile/2098/1736. Acesso em: 01 jun. 2017.

ZANARDINI, J. B. Ontologia e avaliação da educação básica no Brasil (1990-2007). 2008. 208 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2008.

Publicado
2019-12-13
Como Citar
Santos, M. L. dos, Silva, M. M. da, & Ernest, P. de C. (2019). Prova Floripa. Revista HISTEDBR On-Line, 19, e019049. https://doi.org/10.20396/rho.v19i0.8653831