Negros e os ninguéns

política e educação no pensamento social de Darcy Ribeiro

Palavras-chave: História, Sociedade e educação, Formação do povo brasileiro, Intelectuais, raça e classe social

Resumo

Este trabalho pretende analisar o pensamento social e educacional de Darcy Ribeiro com base em duas obras: O povo brasileiro (1995/2006) e Nossa escola é uma calamidade (1984), sem esquecer de considerar a trajetória do intelectual, político e operador do Estado e suas reflexões sobre a utopia civilizatória dos povos germinais que vêm constituindo o que chamamos de Brasil e a ninguendade como categoria explicativa resultante da diversidade das matrizes heterogêneas – índios, negros, europeus e caboclos – que se encontram nas contradições de uma cultura que irrompe da opressão dos engenhos – “máquinas de moer gente”. O projeto político baseado na idealização de uma escola de tempo integral e universalizada, os Centros Integrados de Educação Pública – CIEPs traz as possibilidades de resgatar da ninguendade para a cidadania os filhos e filhas de uma escravidão recente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Ribeiro Neto, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

 

 

Lincoln de Araújo Santos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutorado em Políticas Públicas e Formação Humana pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

 

 

Referências

CAMPOS, S. (org.). Encontros: Darcy Ribeiro. Rio de Janeiro: Beco do Azogue, 2007.

DAVIS, A. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

GALEANO, E. As veias abertas da América Latina. Porto Alegre: L&PM, 2010.

GALEANO, E. O livro dos abraços. Porto Alegre: L&PM, 2002.

GOMES, A. de. C.; FERREIRA, J. 1964: o golpe que derrubou um presidente, pôs fim ao regime democrático e instituiu a ditadura no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.

IANNI, O. Raças e classes sociais no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 2004.

MAURÍCIO, L. V. Darcy Ribeiro. In: FÁVERO, M. de. L. de. A.; BRITTO, J. de. M. (org.). Dicionário de educadores do Brasil: da colônia aos dias atuais. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ: MEC-Inep: Comped, 2002.

MOTTA, M. O projeto político: a presidência da república. In: FERREIRA, M. de. M. (org.). A força do povo: Brizola e o Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Alerj: FGV, 2008.

NASCIMENTO, A. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo marcado. São Paulo: Perspectiva, 2016.

NOGUEIRA, O. Preconceito racial de marca e preconceito racial de origem: sugestão de um quadro de referência para a interpretação do material sobre relações raciais no Brasil. Tempo Social, revista de sociologia da USP, v. 19, n. 1, p. 287-308, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ts/v19n1/a15v19n1.pdf. Acesso em: 15 out. 2018.

RIBEIRO, D. Confissões. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

RIBEIRO, D. Nossa escola é uma calamidade. Rio de Janeiro: Salamandra, 1984.

RIBEIRO, D. O povo brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

RIBEIRO, D. O povo brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

RODRIGUES, R. V. Castilhismo: uma filosofia da república. Brasília: Senado Federal, 2000.

SAID, E. W. Representações do intelectual. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

SALMERON, R. A. A universidade interrompida: Brasília 1964-1965. Brasília: Ed. UnB, 2012.

WHITEHEAD, C. The underground railroad: os caminhos para a liberdade. Rio de Janeiro: Haper Collins, 2017.

Publicado
2019-06-04
Como Citar
Ribeiro Neto, A., & Santos, L. de A. (2019). Negros e os ninguéns. Revista HISTEDBR On-Line, 19, e019023. https://doi.org/10.20396/rho.v19i0.8654059