Banner Portal
A evolução das matrículas na educação básica no Brasil
PDF

Palavras-chave

Censos educacionais
Educação básica
Matrícula escolar
Política nacional de educação básica

Como Citar

DAVIES, Nicholas; ALCÂNTARA, Alzira Batalha. A evolução das matrículas na educação básica no Brasil: alguns questionamentos. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 20, p. e020016, 2020. DOI: 10.20396/rho.v20i0.8656916. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8656916. Acesso em: 28 maio. 2024.

Resumo

O artigo, por meio de análise de censos educacionais e literatura acadêmica, objetiva oferecer um quadro da evolução das matrículas estaduais e municipais de 2007 a 2017 e privadas de 2006 a 2017 na educação básica no Brasil, examinar algumas explicações desta evolução e indicar cuidados com o uso dos censos da educação básica. Constata a redução nacional das matrículas estaduais (-5.704.486), municipais (-1.429.275) e o crescimento das matrículas privadas (+1.540.858), com enormes diferenças entre regiões e estados. Aponta, igualmente, a insuficiência de explicações dadas para esta redução e sugere que ações políticas governamentais têm contribuído para esse quadro tão diverso.

https://doi.org/10.20396/rho.v20i0.8656916
PDF

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2006. Brasília, DF: INEP, 2007. Disponível em: http://www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2007. Brasília, DF: INEP, 2008a. Disponível em: http://www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2008. Brasília, DF: INEP, 2009a. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2009. Brasília, DF: INEP, 2010a. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2010. Brasília, DF: INEP, 2011a. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2011. Brasília, DF: INEP, 2012a. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2012. Brasília, DF: INEP, 2013a. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15 jul. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2013. Brasília, DF: INEP, 2014a. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica 2014. Brasília, DF: INEP, 2015. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar da Educação Básica 2011. Resumo técnico. Brasília, DF: INEP, 2012b. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar da Educação Básica 2012. Resumo técnico. Brasília, DF: INEP, 2013b. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar da Educação Básica 2013. Resumo técnico. Brasília, DF: INEP, 2014b. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Nota técnica Nº 8/2017/CGCQTI/DEED. Estimativas de fluxo escolar a partir do acompanhamento longitudinal dos registros de aluno do Censo Escolar do período 2007-2016. Brasília: INEP, 27 de junho de 2017. Disponível em: http://download.inep.gov.br/informacoes_estatisticas/indicadores_educacionais/2007_2016/nota_tecnica_taxas_transicao_2007_2016.pdf. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Resultado do Censo da Educação Básica 2009. Brasília, DF: INEP, 2010b. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Resumo Técnico. Censo Escolar 2010. Brasília, DF: INEP, 2011b. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Básica 2007. Brasília, DF: INEP, 2008b. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Básica 2008. Brasília, DF: INEP, 2009b. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Básica 2017. Brasília, DF: INEP, 2018. Disponível em: http:www.inep.gov.br. Acesso em: 15. 07. 2018.

FARENZENA, N.; MENDES, A. de. O. Capacidade de financiamento da educação em municípios do Rio Grande do Sul: uma exploração a partir dos efeitos redistributivos do FUNDEF e do FUNDEB. Currículo sem Fronteiras, v. 10, n. 1, p. 265-286, jan./jun. 2010.

OLIVEIRA, J. dos. S.; CASAGRANDE A. L. A oferta de educação infantil no estado de São Paulo: uma análise do censo escolar. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 10, n. 20, p. 172-195, 2013.

REBELO, A. S.; KASSAR, M. de. C. M. Indicadores educacionais de matrículas com deficiência no Brasil (1974-2014). Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 29, n. 70, p. 276-307, jan./abr. 2018.

RIGOTTI, J. I. R. Transição demográfica. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 37, n. 2, p. 467-490, maio/ago. 2012.

SALES, L. C.; SILVA, M. J. G. de. S. e. A movimentação das matrículas no ensino fundamental no estado do Piauí. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 38, n. 4, p. 1283-1301, out./dez. 2013.

TAVARES JÚNIOR, F.; FARIA, V. B.; LIMA, M. A. de. Indicadores de fluxo escolar e políticas educacionais: avaliação das últimas décadas. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 23, n. 52, p. 48-67, maio/ago. 2012.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.