Florestan Fernandes

defesa da educação pública e reparação racial aos negros na constituinte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v20i0.8660236

Palavras-chave:

Florestan Fernandes, Constituinte, Educação, Reparação racial

Resumo

O presente texto avalia a atuação de Florestan Fernandes entre os anos de 1987 a 1994, na condição de Deputado Federal, quando reafirma sua defesa da educação pública, além de denunciar o racismo persistente em nossas relações sociais.  Trata, portanto, da intervenção política de Florestan Fernandes em favor da educação pública e contra o racismo estrutural. Para tanto, este texto analisa os seus discursos na Assembleia Nacional Constituinte, registrados no Diário da Assembleia em 1997, além de avaliar sua proposta de Emenda Constitucional, apresentada em 1994, que recomenda reparação racial por meio da inserção do negro na educação pública e estatal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Genilson Ferreira da Silva, Universidade do Estado da Bahia

Doutorado em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Professor Assistente da Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Wilson da Silva Santos, Universidade do Estado da Bahia

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor Adjunto da Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Referências

BRASIL. Discurso do Constituinte Florestan Fernandes. Diário da Assembleia Nacional Constituinte, Brasília 16 jul. 1987a, ano I, n. 95. Disponível em: http://imagem.camara.gov.br/Imagem/d/pdf/095anc16jul1987.pdf#page=. Acesso em: 25 maio 2020.

BRASIL. Discurso do Constituinte Florestan Fernandes. Diário da Assembleia Nacional Constituinte, Brasília 4 ago. 1987b, ano I, n. 114. Disponível em: http://imagem.camara.gov.br/Imagem/d/pdf/114anc04ago1987.pdf#page=. Acesso em: 25 maio 2020.

BRASIL. Emendas ao Anteprojeto do Relator da Subcomissão de Educação, Cultura e Esportes, v. 208, ano 1987c. Disponível em: https://www.camara.leg.br/internet/constituicao20anos/DocumentosAvulsos/vol-08.pdf. Acesso em: 20 maio 2020.

BRASIL. Emendas ao Anteprojeto do Relator da Subcomissão dos Negros, Populações Indígenas, Pessoas Deficientes e Minorias, v. 197, ano 1987d. Disponível em: https://www.camara.leg.br/internet/constituicao20anos/DocumentosAvulsos/vol-97.pdf. Acesso em: 20 maio 2020.

BRASIL. Regimento Interno da Assembleia Nacional Constituinte, estabelecido pela Resolução 17. Diário da Assembleia Nacional Constituinte, Brasília 25 mar. 1987e, ano I, n. 33, p. 871-884. https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/legislacao/Constituicoes_Brasileiras/constituicaocidada/publicacoes/regimento-interno-da-assembleia-nacional/resolucao-2-1987. Acesso em: 19 maio 2020.

FAORO, R. A República inacabada. São Paulo: Globo, 2007.

FERNANDES, F. Consciência negra e transformação da realidade. Pronunciamento e Emenda Constitucional do Deputado Florestan Fernandes, abordando as desigualdades raciais e a consciência negra. Brasília: Centro de Documentação e Informação, Separatas de Discursos, Pareceres e Projetos, n. 59 de 1994.

FERNANDES, F. Emenda ao anteprojeto do relator da subcomissão de Educação, Cultura e Esportes, v. 208, ano 1987, p. 1-2. Etiqueta 8A0126 - 4. Disponível em: https://www.camara.leg.br/internet/constituicao20anos/DocumentosAvulsos/vol-08.pdf. Acessado em: 20 maio 2020.

FERNANDES, F. Que tipo de república. São Paulo: Globo, 2007.

FERNANDES. F. A Força do argumento. São Carlos, SP: Editora da UFSCar, 1998.

MUNHOZ, S. R. A Atuação do centrão na Assembleia Nacional Constituinte de 1987/1988: dilemas e contradições. Revista Política Hoje, v. 20, n. 1, p. 343-394, 2011.

NOBRE, M. Imobilismo em movimento: da abertura democrática ao governo Dilma. São Paulo: Companhia das Letras, 20013.

POULANTZAS, N. Poder político e classes sociais. Porto: Portucalense, 1971.

SAVIANI, D. Florestan Fernandes e a educação. Estudos Avançados, v. 10, n. 26, p. 71-87, 1996.

SILVA, G. F. O silêncio revelado: a educação pública, a educação privada e as questões raciais após a promulgação da Lei 4.024/1961 (1961-1994). 214 f. Tese (Doutorado) – Universidade do Estado da Bahia, Salvador, BA, 2017.

SOARES, E. V. Florestan Fernandes: o militante solitário. São Paulo: Cortez, 1997.

Downloads

Publicado

2020-10-08

Como Citar

SILVA, G. F. da; SANTOS, W. da S. . Florestan Fernandes: defesa da educação pública e reparação racial aos negros na constituinte. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 20, p. e020040, 2020. DOI: 10.20396/rho.v20i0.8660236. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8660236. Acesso em: 27 jan. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)