A construção do homem novo em Cuba (1959-1961)

um processo de transformação por meio da alfabetização como prática de liberdade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v21i00.8660363

Palavras-chave:

Educação, Cuba, Formação docente, Alfabetização, Homem novo

Resumo

A alfabetização de um povo pode promover muito mais do que aprendizagens de leitura e escrita, como ressalta Paulo Freire (1987), pode promover libertação e cidadania, um novo modelo de homem e uma nova consciência de mundo. Neste trabalho, o objetivo foi traçar algumas reflexões sobre como se iniciou a construção, por meio da alfabetização, do modelo de homem ideal cubano: o homem novo. O procedimento metodológico foi uma pesquisa bibliográfica, de caráter historiográfico a partir do projeto de pesquisa: Cuba e a formação docente revolucionária: a construção do Homem Novo vinculado a Universidade Estadual de Maringá-UEM. Delimitou-se como fonte primária o Manual Alfabeticemos (CUBA, 1961b) e os discursos de Fidel Castro pronunciados nos anos de 1960, 1961 e 1967 e o discurso de Che Guevara de 1965. Em um cenário de transformação social, a educação cubana foi reformulada a partir de 1959, com vistas à construção de um novo modelo pedagógico de caráter político, social, econômico e cultural. O primeiro passo para essa reformulação foi a Campanha de Alfabetização realizada em 1961, na qual foi necessário fazer de cada cubano um professor. Assim, o projeto antropológico de Cuba foi se desenvolvendo e ganhando características no contexto de formação do professor alfabetizador a fim de transformar, ao mesmo tempo, o aprendiz em mestre. O estudo concluiu que discutir a práxis alfabetizadora cubana pode em muito promover a reflexão sobre as questões que envolvem um processo eficiente de combate ao analfabetismo em suas várias facetas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dayane de Freitas Colombo Rosa, Prefeitura Municipal de Astorga

Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professora da Educação Básica na Prefeitura Municipal de Astorga (PMA).

Roseli Gall do Amaral, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e em Estudos Clássicos (Mundo Antigo) pela Universidade de Coimbra (UC-Portugal). Professora titular da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

José Joaquim Pereira Melo, Universidade Estadual de Maringá

Doutorado em História e Sociedade pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professor Associado da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Referências

AMARAL, R. G. A. S.; RESENDE, S. G. Educação e contradição: implicações teorico- práticas na formação docente. Colloquium Humanarum, v. 15, n. especial 2, jul./dez. 2018. Disponível em: http://www.unoeste.br/site/enepe/2018/suplementos/area/Humanarum/Educa%C3%A7%C3%A3o/EDUCA%C3%87%C3%83O%20E%20CONTRADI%C3%87%C3%83O%20IMPLICA%C3%87%C3%95ES%20TEORICO%20PR%C3%81TICAS%20NA%20FORMA%C3%87%C3%83O%20DOCENTE.pdf. Acesso em: 07 ago. 2019.

CASTRO, F. ¡Cumpliremos! Temas sobre la Revolución para los Alfabetizadores. La Habana, Cuba. 1961a.

CASTRO, F. Discurso Pronunciado por el Comandante Fidel Castro Ruz, Primer Ministro Del Gobierno Revolucionario, en el Acto De Inauguración de la Ciudad Escolar “Abel Santamaría”, Donde Antes Estaba El Cuartel Militar “Leoncio Vidal”, en la Ciudad de Santa Clara, el 28 de Enero de 1961b. Disponível em: http://www.cuba.cu/gobierno/discursos/1961/esp/f280161e.html. Acesso em: 07 ago. 2019.

CASTRO, F. Discurso do comandante Fidel Castro Ruz, Primeiro-Ministro do governo revolucionário, na sede da Nações Unidas, Estados Unidos, 26 de setembro de 1960. Disponível em: http://www.cuba.cu/gobierno/discursos/1960/esp/f260960e.html. Acesso em: 07 ago. 2019.

CASTRO, F. Discurso pronunciado por el comandante Fidel Castro Ruz, primer secretario del Comite central del partido comunista de cuba y primer ministro del gobierno revolucionario, en la velada solemne en memoria del comandante Ernesto Che Guevara, en la plaza de la Revolución, el 18 de octubre de 1967. Disponível em: http://www.cuba.cu/gobierno/discursos/1967/esp/f181067e.html. Acesso em: 05 ago. 2019.

CASTRO, F. Educação em revolução. Lisboa: Iniciativas Editoriais, 1976.

CUBA, Ministerio de la Educación. Alfabeticemos manual para el Alfabetizador. La Habana:

Imprenta Nacional, 1961a.

CUBA, Ministerio de la Educación. Congreso Nacional de Alfabetización. La Habana: Imprenta Nacional, 1961b.

CUBA, Ministério de la Educación. ¡Venceremos! La Habana: Imprenta Nacional, 1961c.

FERNANDES, F. O que é revolução. São Paulo: Brasiliense, 1984.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra,1987.

GILLETTE, A. A Revolução Educacional Cubana. 1. ed. Lisboa, Portugal: Moraes Editores, 1977.

GOTT, R. Cuba: uma nova história. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

GUEVARA, E. C. Ernesto Che. Notas para o Estudo da Ideologia da Revolução Cubana. In: SADER, E. (Org.). Che Guevara – Política. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

GUEVARA, E. C. O socialismo e o homem em Cuba. Semanário Marcha, Montevideo. Março de 1965.

HUTEAU, M.; LAUTREY, J. Cuba: revolução no ensino. Trad. de Manuela Leandro e Fernanda Campos. Coimbra: Centelha, 1976.

LÓPEZ, M. Q. A educação em Cuba: seus fundamentos e desafios. Estudos avançados, v. 25, n. 72, p. 55-72, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ea/a/59RgF5TRjwjXnsLBBqbgXdc/?lang=en&format=pdf. Acesso em: 05 ago. 2019.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. Tradução de Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo, 2004.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã (Feuerbach). 5. ed. Tradução de José Carlos Bruni e Marco Aurélio Nogueira. São Paulo: Hucitec,1986.

PEREIRA, M. Rebeldes sem armas: alfabetizadores cubanos em ação. São Paulo: Ática, 1989.

PERONI, V. M. V. A campanha de alfabetização em Cuba. Porto Alegre: UFRGS, 2006.

SOARES, M. Alfabetização e letramento. 7. ed. São Paulo: Contexto, 2017.

SWEEZY, P. M.; HUBERMAN, L. Cuba: anatomia de uma revolução. Rio de Janeiro: Zahar, 1960.

Downloads

Publicado

2021-08-02

Como Citar

ROSA, D. de F. C. .; AMARAL, R. G. do .; MELO, J. J. P. . A construção do homem novo em Cuba (1959-1961): um processo de transformação por meio da alfabetização como prática de liberdade. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 21, n. 00, p. e021033, 2021. DOI: 10.20396/rho.v21i00.8660363. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8660363. Acesso em: 3 dez. 2021.