Museus nas Américas
PDF

Palavras-chave

Museologia
museu de arte
expografia.

Como Citar

MAGALHÃES, Roberto Carvalho de. Museus nas Américas: História, estrutura e estratégias. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 1, n. 2, p. 58–85, 2017. DOI: 10.24978/mod.v1i2.759. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8662312. Acesso em: 14 abr. 2024.

Resumo

A ideia de museu - e, em particular, de percurso narrativo dentro dos museus – que temos hoje é, fundamentalmente, a que recebemos do século XIX. Enquanto instituição oficializada social e burocraticamente, o museu tem uma história curta, de pouco mais de dois séculos. Mas a gestação dessa ideia tem início em tempos muito mais remotos e foi consideravelmente longa: um processo gradativo de acúmulo de patrimônio e de predisposição de itinerários ou narrativas dentro de certas estruturas culturais e/ou religiosas, que são uma das heranças do museu moderno. Uma herança de caráter quase devocional, mas também – e sobretudo – formal. Num determinado momento da história, surgem uma forma arquitetônica e uma estrutura narrativa que se impõem como forma de apresentar arte. Conhecer esse processo é importante, pois nos permite entender muitos mecanismos subjacentes à forma e às atividades dos museus ainda hoje.

https://doi.org/10.24978/mod.v1i2.759
PDF
Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 MODOS

Downloads

Não há dados estatísticos.