Entre passagens
PDF

Palavras-chave

Trânsito. Viagens. Artistas. Mundos da Arte. Descentralização.

Como Citar

ALVES, M. de B. Entre passagens: Variações no trânsito de artistas entre o século XIX e início do XX. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 3, p. 09–22, 2019. DOI: 10.24978/mod.v3i3.4299. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8663188. Acesso em: 27 fev. 2024.

Resumo

Os deslocamentos de artistas e obras de arte formam parte da prática artística. Viagens para pintar, estudar, expor, são comuns nas trajetórias de vários pintores, seja entre cidades, seja entre países. O que veremos neste artigo, a partir de alguns casos elucidativos de questões próprias do trânsito, é como essa prática se desenvolvia ao longo do século XIX no Brasil, período em que os mundos da arte passaram por significativas mudanças. A necessidade de expandir os espaços de exibição e negociação levou muitos artistas brasileiros a investirem em viagens pelo país em busca de reconhecimento para seu trabalho e compradores para suas telas. O que iremos acompanhar, apoiados em exemplos de viagens do período, é como esse trânsito se apresenta levando em consideração, também, a mudança de regime político do Império para a República. Uma vez que artistas e obras de arte sempre estiveram em trânsito, nós devemos ir atrás dele para poder montar mais um capítulo dessa história.

https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.4299
PDF

Referências

ALVES, J. F. O acervo como protagonista do MARGS. In: HOLTZ, Raul. Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli. Catálogo Geral. Porto Alegre: MARGS, 2013.

ALVES, M. de B. Quando os artistas saem em viagem: Trânsito de pintores e pinturas no Brasil na virada do século XIX para o XX. Tese (Doutorado em História), Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2019.

AMBRIZZI, M. L. O olhar distante e o próximo - a produção dos artistas-viajantes. 19&20, Rio de Janeiro, v. VI, n. 1, jan.-mar. 2011. Disponível em: ˂http://www.dezenovevinte.net/artistas/viajantes_mla2.htm˃. Acesso em: set. 2014.

BECKER, H. S. Mundos da Arte. Lisboa: Ed. Livros Horizonte, 2010.

BORGES, M. E. A pintura na “capital do café”. Franca: Unesp, 1999.

CAMPOFIORITO, Q. História da pintura brasileira no século XIX. Rio de Janeiro: Edições Pinakotheke, 1983.

CAVALCANTI, A. M. T. Os Prêmios de Viagem da Academia em pintura. In: PEREIRA, Sonia Gomes (Org.). 185 anos da Escola de Belas Artes. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001/2002, p. 69-92.

DAMASCENO, A. Artes Plásticas no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Globo, 1971.

FOCHESATTO, C. M. de. Fragmentos da trajetória de um pintor na transição do século XIX para o XX: Pedro Weingärtner e suas redes sociais. Métis: história & cultura. v. 15, n. 30, jul.-dez. 2001, p. 150-171.

KOSSOY, B. Hercule Florence: a descoberta isolada da fotografia no Brasil. São Paulo: Edusp, 2006.

LEVY, C. R. M. Johann Georg Grimm e as Fazendas de Café. Separata da publicação: Inventário das Fazendas do Vale do Paraíba Fluminense. Tomo 10. Instituto Estadual do Patrimônio Cultura – INEPAC, Instituto Cultural Cidade Viva e Instituto Light. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: ˂http://www.artedata.com/johanngeorggrimm/textos/CRML-Johann%20Georg%20Grimm%20e%20as%20fazendas%20de%20cafe.pdf˃. Acesso em: 23 nov. 2018.

MELLO JÚNIOR, D. Pedro Américo de Figueiredo e Melo (1843-1905): algumas singularidades de sua vida e sua obra. Rio de Janeiro: Edições Pinakotheke, 1983.

OLIVEIRA, J. M. Cardoso de. Pedro Américo: sua vida e suas obras. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1943.

OLIVEIRA, V. M. de. A sobrevivência do pintor no século XIX: a pintura de retratos. In: MALTA, Marize; PEREIRA, Sonia Gomes; CAVALCANTI, Ana (orgs.). Ver para crer: visão, técnica e interpretação na Academia. Rio de Janeiro: EBA/UFRJ, 2013.

PARREIRAS, A. História de um pintor contada por ele mesmo (1881-1936). 3 ed. Niterói, RJ: Niterói Livros, 1999.

TARASANTCHI, R. S. Pintores paisagistas: São Paulo 1890 a 1920. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2002.

VALLE, A. Pensionistas da Escola Nacional de Belas Artes na Academia Julian (Paris) durante a 1ª República (1890-1930). 19&20, Rio de Janeiro, v. I, n. 3, nov. 2006. Disponível em: <http://www.dezenovevinte.net/ensino_artistico/academia_julian.htm>. Acesso em: 04 maio 2017.

WARNKE, M. O artista da corte: os antecedentes dos artistas modernos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2019 MODOS

Downloads

Não há dados estatísticos.