Um futurismo singular

Menotti Del Picchia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24978/mod.v2i1.950

Palavras-chave:

Menotti Del Picchia, futurismo, Semana de Arte Moderna, crítica de arte, cinema.

Resumo

A autora apresenta as diferentes intepretações do futurismo operada pelo escritor Menotti Del Picchia, especialmente sua visão absolutamente nacionalista do modernismo. Passado do momento mais militante, o escritor cria uma narrativa para os eventos dos quais foi protagonista, expurgando deles o diálogo que o grupo modernista manteve com as novas poéticas europeias. Ele estabelece uma falsa distinção entre os dois polos que teriam atuado na Semana de Arte Moderna. As versões de Del Picchia podem ser consideradas oportunistas, uma vez que ele foi o principal divulgador do futurismo e das ideias que podem ser associadas a este entre 1920 e 1922 e impactaram a compreensão da própria Semana, a literatura, as artes visuais e o cinema nos anos de 1920.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Annateresa Fabris, Universidade de São Paulo

Professora titular aposentada da ECA/USP. Autora de diversos livros, entre os quais O futurismo paulista (1994), Fragmentos urbanos: representações culturais (2000), Identidades virtuais: uma leitura do retrato fotográfico (2004), Fotografia e arredores (2009), O desafio do olhar: fotografia e artes visuais no período das vanguardas históricas (v. 1, 2011; v. 2, 2013) e A fotografia e a crise da modernidade (2015).

Referências

ANDRADE, M. O Homem e a Morte. Klaxon, São Paulo, nº 8-9, dez. 1922 – jan. 1923.

ANDRADE, M. Curemos Peri (Carta aberta a Menotti Del Picchia. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, nº 57, jul. 2000, p. 33-36.

ANTONINI, G.; OLIVA, G. Introduzione generale. In: D’ANNUNZIO, G. Prose scelte: Solus ad solam/Notturno/da Le faville del maglio/Il libro segreto. Roma: Newton Compton, 1995.

CARRÀ, M. Convergenze e difficoltà fra Milano e Firenze. In: Futurismo a Firenze: 1910-1920. Firenze: Sansoni, 1984.

CASTAGNOLA, R. Introduzione. In: D’ANNUNZIO, Gabriele. Forse che sì forse che no. Milano: Mondadori, 2005.

CASTRO, Ana Claudia Veiga de. A São Paulo de Menotti del Picchia: arquitetura, arte e cidade nas crônicas de um modernista. São Paulo: Alameda, 2008.

D’ANNUNZIO, G. Forse che sì forse che no. Milano: Mondadori, 2005.

DANTAS, V. Desmanchando o naturalismo. Capítulos obscuríssimos da crítica de Mário e Oswald. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, nº 57, jul. 2000.

DE MARIA, L. (org.). Introduzione. In: Per conoscere Marinetti e il futurismo. Milano: Mondadori, 1973.

DEL PICCHIA, M. (Helios). O pão de Moloch (Chronicas e phantasias). São Paulo: Typographia Piratininga, 1921.

DEL PICCHIA, M. O Homem e a Morte: tragédia cerebral. São Paulo: Monteiro Lobato e Cia., 1922.

DEL PICCHIA, M. (Helios). As nascentes do Nilo. In: O nariz de Cleopatra: phantasias e chronicas. São Paulo: Monteiro Lobato e Cia., 1923.

DEL PICCHIA, M. O despertar de São Paulo (Episódios do século XVI e do século XX na terra bandeirante). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1933.

DEL PICCHIA, M. A longa viagem: 2ª etapa. São Paulo: Martins/Conselho Estadual de Cultura, 1972.

DEL PICCHIA, M. A “Semana” revolucionária. Campinas: Pontes, 1992.

FABRIS, A. O futurismo paulista: hipóteses para o estudo da chegada da vanguarda ao Brasil. São Paulo: Perspectiva/Edusp, 1994.

FARIA, Daniel. O mito modernista. Uberlândia: Edufu, 2006.

GIACON, M.R. ‘Impones plagiario pudorem’. D’Annunzio romanziere e l’affair des plagiats. Archivio D’Annunzio, Venezia, v. 1, out. 2014.

GIOVANNETTI, P. Il ‘militante sogno’ dei primi voli. Aeroplani e letteratura 1905-1915. In: FERRARI, Paolo (org.). L’aeronautica italiana: una storia del Novecento. Milano: Franco Angeli, nº 11, 2005.

GULLACE, G. Gabriele D’Annunzio in France: a study in cultural relations. Syracuse: University of Syracuse Press, 1966.

HENRIQUES, A. B. A cultura rotineira e a lavoura racional: proposições na Revista Agrícola (São Paulo, 1895-1907). Assis: Faculdade de Ciências e Letras/Universidade Estadual Paulista, 2010.

LOBATO, Monteiro. Menotti Del Picchia – O Homem e a Morte. Revista do Brasil. São Paulo, nº 83, nov. 1922.

LUCA, T. São Paulo e a construção da identidade nacional. In: FERREIRA, Antonio Celso; LUCA, Tania Regina de; IOKOI, Zilda Grícoli (orgs.). Encontros com a história: percursos históricos e historiografia de São Paulo. São Paulo: Editora Unesp, 1999.

MORETTIN, E. O cinema e a Exposição Internacional do Centenário da Independência do Brasil. ArtCultura, Uberlândia, v. 15, nº 27, jul.-dez. 2013.

NIVA, L. Note. In: D’ANNUNZIO, Gabriele. Prose di romanzi. Milano: Mondadori, v. II., 2001.

PAPINI, Giovanni. Contro Firenze. Lacerba, Firenze, ano I, nº 24, 15 dez. 1913.

PAPINI, Giovanni. L’esperienza futurista: 1913-1914. Firenze: Vallecchi, 1981.

PIERI, Piero. La politica dei letterati: Mario Morasso e la crisi del modernismo europeo. Bologna: CLUEB, 1993.

RAIMONDI, E. Introduzione. In: D’ANNUNZIO, Gabriele. Prose di romanzi. Milano: Mondadori, v. II., 2001.

SANTOS, M. Da capital bandeirante às imagens do cinema institucional de São Paulo (1930-1940). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2011.

SOFFICI, A. Primi principi di una estetica futurista. Firenze: Vallecchi, 1920.

TISDALL, C; BOZZOLLA, A. Futurismo. Milano: Rusconi, 1988.

VERDONE, M. Il movimento futurista. Roma: Lucarini, 1986.

Downloads

Publicado

2018-01-15

Como Citar

FABRIS, A. Um futurismo singular: Menotti Del Picchia. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 2, n. 1, p. 29–48, 2018. DOI: 10.24978/mod.v2i1.950. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8663350. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos - Colaborações