A textura do sertão

metalinguagem e metaimagem na obra de Euvaldo Macedo Filho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/modos.v5i1.8663917

Palavras-chave:

Fotografia, Poesia, Metaimagem, Metalinguagem, Fotografia baiana

Resumo

Neste texto, analisamos um recorte da produção escrita e fotográfica do artista baiano Euvaldo Macedo Filho (1952-1982), objetivando problematizar a recorrência de outros textos escritos e imagens, particularmente em suas fotografias, que constituem uma metalinguagem e uma metaimagem. Pela seleção metodológica de escritos e de séries de imagens, indagamos o olhar do artista, informado por suas referências poéticas e visuais, em busca de interpretar, além de seus processos criativos, certos processos sociais por que passavam os espaços do Nordeste brasileiro entre o final dos anos 1970 e início dos anos 1980. Dando a ver o corpo-a-corpo entre sujeitos, em suas diferentes práticas sociais, e os textos e imagens que povoavam os espaços, o artista, que trabalhava nas duas frentes criativas da poesia e da fotografia, deslocava a noção de arte, que já vinha sendo questionada, desde os anos 1960, pela fotografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elson de Assis Rabelo, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Doutor em História pela Universidade Federal de Pernambuco. Pesquisador Colaborador do Museu Afro-brasileiro da Universidade Federal da Bahia. Professor Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal da Bahia. Professor dos Colegiados de Artes Visuais e História (PRONERA) da Universidade Federal do Vale do São Francisco.

Referências

ASSIS, A. C. C. de. Euvaldo Macêdo Filho: um olhar para além da fotografia. Juazeiro, Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Visuais) – Universidade Federal do Vale do São Francisco, 2013.

BELTING, H. Meio, imagem, corpo. In: BELTING, H. Antropologia da imagem. Lisboa: KKYM; EAUM, 2014.

BOLLE, W. As siglas em cores no Trabalho das passagens, de W. Benjamin. Estudos Avançados. São Paulo, USP, 10 (27), 1996.

BÜRGER, P. Teoria da vanguarda. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

CAMPOS, A. Pontos-perifeira-poesia concreta. In: CAMPOS, A.; PIGNATARI, D.; CAMPOS, H. Teoria da poesia concreta. Cotia: Ateliê Editorial, 2006.

CASTELO BRANCO, E. de A. Todos os dias de Paupéria: Torquato Neto e a invenção da Tropicália. São Paulo: Annablume, 2005.

CONDURU, R. Fluxos da arte em marés da modernidade entre África, Brasil e além. In: KERN, Maria Lucia; MACEDO, J.R. (Orgs.). Triângulo Atlântico: fluxos, memória, práticas culturais e artísticas. Porto Alegre: Sulina, 2020.

COSTA, H. Da fotografia como arte à arte como fotografia: a experiência do Museu de Arte Contemporânea da USP na década de 1970. Anais do Museu Paulista, São Paulo. v. 16. n. 2. p. 131-173. jul.-dez. 2008.

DERRIDA, J. A farmácia de Platão. 3. ed. São Paulo: Iluminuras, 2005.

DUBOIS, P. Da imagem-traço à imagem-ficção: O movimento das teorias da fotografia de 1980 aos nossos dias. Discursos Fotográficos, Londrina, v. 13, n. 22, p. 31-51, jan.-jul. 2017.

FONTCUBERTA, J. Indiferencias fotográficas y ética de la imagen fotoperiodística. Barcelona: Gustavo Gili, 2011.

FOSTER, S. C. La cognición cultural, el dadaísmo berlinés, la fotografía y la ideología del espacio. In: YATES, Steven. Poéticas del espacio: antología crítica sobre la fotografía. Barcelona: Gustavo Gili, 2002.

FREUND, G. La fotografía, expresión artística. In: FREUND, G. La fotografía como documento social. Barcelona: Gustavo Gili, 2011.

GOUVEA, I. Lambe-lambe: resistindo à extinção. Jornal FotoBahia, Salvador, Grupo de Fotógrafos da Bahia, n. 1, jul. 1981.

GROBET, L. Imágenes de miseria: folclor o denuncia. In: MARZO, Jorge Luis (Ed.). Fotografía y activismo. Textos y prácticas (1979-2000). Barcelona: Gustavo Gili, 2006.

HARA, T. R. As Flores Além do Bem e do Mal: correspondências entre Baudelaire e Nietzsche. In: SANTOS, Volnei Edson dos (Org.). O Trágico e seus Rastros. Londrina: UEL, 2002.

KRAUSS, R. Os espaços discursivos da fotografia. In: KRAUSS, R. O fotográfico. Barcelona: Gustavo Gili, 2010.

MACEDO FILHO, E. Escritos Autorais (EA). Juazeiro: [s.n., s.d.].

MACEDO FILHO, E. Boneca de Cauim de Curare (BCC). Juazeiro: [s.n., s.d.].

MACEDO FILHO, E. À flor da pele (AFP). Poemas. Juazeiro: [s.n., s.d.].

MACEDO FILHO, E. Caderno de Babilaques (CB). Juazeiro: [s.n., s.d.].

MAUAD, A. M. Entre tempos e olhares: sobre a noção de testemunho na prática artística de Rosângela Rennó. História Oral, v. 21, n. 2, p. 7-30, jul.-dez. 2018.

MAUAD, A. M. A UNE somos nós, nossa força e nossa voz... experiência fotográfica e os sentidos da história no século XX. Discursos Fotográficos, Londrina, v. 6, n. 8, p.169-193, jan.-jun. 2010.

MAUAD, A. M. Poses e flagrantes. Ensaios sobre história e fotografias. Rio de Janeiro: EDUFF, 2008.

PROENÇA FILHO, D. Pós-modernismo e literatura. 2. ed. São Paulo: Ática, 1995.

RABELO, E. de A. O ativismo da imagem: a virada política nas memórias do Grupo de Fotógrafos da Bahia, Brasil. Cambios y permanências, Bogotá, v. 11, n. 1, p. 756-769, jan.-jun. 2020.

RABELO, E. de A. "Sangue para as almas": metamorfoses do olhar na visualização da Penitência do Vale do São Francisco In: PORTELA, C. S.; SILVA, J. S. da.; SANTOS, L. de A.; SANTOS, T. L. dos (Orgs.). Leituras sobre religião: cultura, política e identidade. São Luís: UFMA, 2015, v. 1, p. 159-178.

RANCIÉRE, J. A partilha do sensível. Estética e política. São Paulo, 34, 2005.

SALLES, C. A. A fotografia no contexto da experimentação contemporânea. Discursos fotográficos, Londrina, v. 11, n. 19, jul.-dez. 2015.

SANTIAGO JR., Francisco das Chagas Fernandes. A virada e a imagem: história teórica do pictorial/iconic/visual turn e suas implicações para as humanidades. Anais do Museu Paulista, São Paulo, Nova Série, vol. 27, 2019, p. 1-51.

TAGG, J. El retrato fotográfico y la producción de mercancías. In: TAGG, J. El peso de la representación. Barcelona: Gustavo Gili, 2005.

VISCONTI, J. C. Evidências ocultas/Hidden Evidence. In: MILHAZES, Beatriz; RENNÓ, Rosângela. Shattered dreams: Sonhos despedaçados. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 2003, p. 42-54 (português), p. 26-38 (english).

Downloads

Publicado

2021-01-30

Como Citar

RABELO, E. de A. A textura do sertão: metalinguagem e metaimagem na obra de Euvaldo Macedo Filho. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 5, n. 1, p. 75–92, 2021. DOI: 10.20396/modos.v5i1.8663917. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8663917. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos - Colaborações