Ai Weiwei e o testemunho da catástrofe

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/modos.v5i3.8665521

Palavras-chave:

Ai Weiwei, Testemunho, Ativismo, China

Resumo

Este trabalho relaciona a obra de Ai Weiwei com o conceito de testemunho, discute a questão da violência e aponta o valor artístico de sua obra, inserida na sua postura de ativista. Recorre-se a Walter Benjamin para apontar a ambiguidade da ação policial e como através dela o Estado mantém a ordem e controla as ações dos cidadãos. Para ilustrar isto, escolheu-se o que aconteceu ao artista no episódio relacionado ao terremoto da China em 2008, no qual cerca de 5.000 crianças morreram. Houve denúncias de que o material usado para construção era de má qualidade e acusou-se as autoridades e as construtoras de desvio de verbas. O governo se recusou a publicar o nome das crianças mortas e o artista se mobilizou para descobrir o nome delas e as publicou em seu blog. Posteriormente, o artista realizou várias obras para que a morte dessas crianças não fosse esquecida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Vladimir Tapia Lira de Siqueira, Universidade de São Paulo

Doutorando no programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte da Universidade de São Paulo (PGEHA-USP).

Edson Leite, Universidade de São Paulo

Doutor pela Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP). Professor Titular do Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP) e do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte da Universidade de São Paulo (PGEHA-USP).

Referências

AVELAR, I. The Letter of Violence: essays on narrative, ethics, and politics. Nova York: Palgrave Macmillan, 2005.

BBC Brasil. Ai Weiwei é eleito a pessoa mais poderosa do mundo das artes, 13 out. 2011. Disponível em: http://www.bbc.co.uk/portuguese/ultimas_noticias/2011/10/111013_ai_weiwei_art_review_rn.shtml . Acesso em: 10 jun. 2013.

BBC Brasil. Um ano depois, China divulga que 5.335 crianças morreram em terremoto, 07 maio 2009. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2009/05/090507_chinaquakewentzel. Acesso em: 10 abr. 2020.

BENJAMIN, W. Crítica da Violência. Crítica do Poder. In: BENJAMIN, W. Documentos de Cultura, Documentos de Barbárie. Trad. e org. de Willi Bolle. São Paulo: Cultrix; EDUSP, 1986, p. 160-75.

BENDINELLI, C. S.A.C.R.E.D. de Ai Weiwei, 2013. Fotografia colorida. Disponível em: https://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/2013-06-03/ai-weiwei-retrata-em-obra-periodo-em-que-ficou-preso.html?Foto4. Acesso em: 10 abr. 2020.

BOAS, A. G. V. Artivismo: arte + política – sistemas híbridos em ação. Dissertação Mestrado em Artes. Instituto de Artes, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho, 2015.

BOUYS, G. S.A.C.R.E.D. de Ai Weiwei, 2013. Fotografia, colorida. Disponível em: https://veja.abril.com.br/galeria-fotos/bienal-de-veneza/. Acesso em: 10 abr. 2020.

CHARLESWORTH, J. J. How art deals with disaster, from Guernica to the climate crisis. CNN Style, 29 jul. 2019. Disponível em: https://edition.cnn.com/style/article/art-dealing-with-disaster/index.html. Consultado em: 20 jul. 2021.

FARAGO, C. The Global Turn in Art History: Why, When, and How Does It Matter? In: SAVOY, D. The Globalization of Renaissance Art. Boston: Brill. 1977.

FLAMINGO, F. Ai Weiwei tem exposição marcada para 2017, na Oca. Veja São Paulo, 01 jun. 2017. Disponível em: https://vejasp.abril.com.br/cultura-lazer/ai-wei-wei-exposicao-sao-paulo-2017/. Acesso em: 18 abr. 2020.

HIGGINS, C. Ai Weiwei shows Venice Biennale his many sides. The Guardian, 30 maio 2013. Disponível em: http://www.guardian.co.uk/artanddesign/2013/may/30/ai-weiwei-venice-biennale#. Acesso em: 14 jun. 2013.

LYOTARD, J.-Fs. The Differend, phrases in dispute. Minnesotta: University of Minessota. 1983.

HOUAISS, A. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, Ed. Objetiva, 2021, online. Disponível em: https://houaiss.uol.com.br/corporativo/apps/uol_www/v5-4/html/index.php#1. Acesso em: 24 jul. 2021.

NICHANIAN, M. A morte da testemunha. Para uma poética do “resto” (reliquat). In: SELIGMAN-SILVA, M.; GINZBURG, J.; FOOT HARDMAN, F. Escritas da Violência, vol. 1: O Testemunho I. Rio de Janeiro: 7 Letras. 2012.

PASORI, C. 10 Brilliant Quotes From "Ai Weiwei: Never Sorry". Complex, 26 jul. 2012. Disponível em: http://www.complex.com/art-design/2012/07/10-brilliant-quotes-from-ai-weiwei-never-sorry/5. Acesso em: 08 jun. 2013.

RAY, J. Ai Weiwei's 150-Ton Installation for Kids Who Died in the 2008 Wenchuan Earthquake. Complex, 05 jun. 2013. Disponível em: http://www.complex.com/art-design/2013/06/ai-weiwei-150-ton-installation-kids-died-2008-wenchuan-earthquake-straight. Acesso em: 08 jun. 2013.

RAY, J. Ai Weiwei's New Installation "S.A.C.R.E.D" Moved His Mother to Tears. Complex, 29 maio 2013. Disponível em: http://www.complex.com/art-design/2013/05/ai-weiwei-installation-sacred-mother-tears. Acesso em: 09 jun. 2013.

SAIZ, G. Ilumination (2009). Fotografia colorida. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/07/29/cultura/1532900827_379707.html. 18 abr. 2020.

TOM, M. Ai Wei Wei’s According to What? Exhibition. Untappedcities, 13 fev. 2013. Disponível em: http://untappedcities.com/2012/11/05/washington-dc-ai-wei-weis-according-to-what-exhibition/. Acesso em: 16 jun. 2013.

TREVISAN, C. Cidadão da internet. Estadão, 06 fev. 2013. Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,cidadao-da-internet,993656,0.htm. Acesso em: 08 jun. 2013.

WEIWEI, Ai. Plantando coragem na China. Estadão, 06 fev. 2013. Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,plantando-coragem-na-china-,1026940,0.htm. Acesso em: 08 jun. 2013.

WEIWEI, Ai. Selfie num hospital alemão, 2009. Fotografia colorida. Disponível em: https://archinect.com/news/article/92139/ai-weiwei-beat-up-by-chinese-secret-police. Acesso em: 10 abr. 2020.

WEIWEI, Ai. Crianças mortas no terremoto, s.d. Fotografia, colorida. Disponível em: https://www.theguardian.com/artanddesign/2018/feb/15/ai-weiwei-remembering-sichuan-earthquake. Acesso em: 10 abr. 2020.

WEIWEI, Ai. S.A.C.R.E.D., diorama, 2013. Fotografia colorida. Financial Times. Disponível em: https://www.ft.com/content/0842a272-c6b9-11e2-a861-00144feab7de. Acesso em: 11 abr. 2020.

WEIWEI, Ai. S.A.C.R.E.D., diorama, 2013. Fotografia colorida. The Guardian. Disponível em: http://www.guardian.co.uk/artanddesign/2013/may/30/ai-weiwei-venice-biennale#. Acesso em: 14 jun. 2013.

WEIWEI, Ai. S.A.C.R.E.D., Igreja de Santo Antônio, Veneza, diorama, 2013. Fotografia colorida. The Guardian. Disponível em: http://www.guardian.co.uk/artanddesign/2013/may/30/ai-weiwei-venice-biennale#. Acesso em: 14 jun. 2013.

WEIWEI, Ai. Straigth, 2008-2012, Veneza. Juxtapoz. Fotografia. Disponível em: https://www.juxtapoz.com/news/ai-weiweis-bang-2013-venice-art-biennale/. Acesso em: 18 abr. 2020.

WEIWEI, Ai. Straight, 2008-2012, Veneza. Actuphoto. Fotografia. Disponível em: https://actuphoto.com/36240-ai-weiwei-la-monographie-monumentale-dun-artiste-embleme.html. Acesso em: 18 abr. 2020.

WEIWEI, Ai. Straight, 2008- 2012, Washington. Artsy. Disponível em: https://www.artsy.net/show/brooklyn-museum-ai-weiwei-according-to-what. Acesso em: 18 abr. 2020.

WEIWEI, Ai. Nome dos Estudantes Vítimas do Terremoto Descoberto pela Investigação dos Cidadãos, 2012, Washington. Untaped. Fotografia. Disponível em: https://untappedcities.com/2012/11/05/washington-dc-ai-wei-weis-according-to-what-exhibition/. Acesso em: 18 abr. 2020.

WEIWEI, Ai. Snake Ceiling, 2009. Untaped. Fotografia. Disponível em: https://untappedcities.com/2012/11/05/washington-dc-ai-wei-weis-according-to-what-exhibition/. Acesso em: 18 de abr. 2020.

WEIWEI, Ai. Remembering, 2009. Smart History. Fotografia, colorida. Disponível em: https://smarthistory.org/ai-weiwei-remembering-and-the-politics-of-dissent-2/. Acesso em: 18 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2021-10-15

Como Citar

SIQUEIRA, D. V. T. L. de .; LEITE, E. Ai Weiwei e o testemunho da catástrofe. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 5, n. 3, p. 289–311, 2021. DOI: 10.20396/modos.v5i3.8665521. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8665521. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê - A "virada global" como um futuro disciplinar para a História da Arte