Amplifying syncretism

Antonio Obá’s dialectical conception of Brazil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/modos.v6i1.8668110

Palavras-chave:

Afro-brasileiro, Religião, Sincretismo, Performance, Instalação

Resumo

Antonio Obá (n.1983) nasceu e cresceu em Ceilândia, uma cidade-satélite a trinta quilômetros da capital do Brasil, Brasília. Embora isso possa parecer um detalhe biográfico insignificante ao se considerar o trabalho de Obá – outros escritores, por exemplo, focaram-se na raça do artista e em sua educação católica devota – eu argumento que esse fato fundamental da formação e experiência de Obá é mais revelador do que as primeiras impressões sugerem. Este artigo considerta Brasília e Ceilândia como substitutos de uma dinâmica mais geral que estrutura a identidade e a nacionalidade brasileiras. Essa dinâmica violenta e gerativa – que ocorre em meio a uma gama de outros pares simbólicos de conceitos, como preto e branco, rico e pobre, formal e informal, progresso e êxtase, sagrado e profano, europeu e africano, e assim por diante – é o foco de Obá; assim o “sincretismo” surge como um termo importante dentro de sua prática. O artigo oferece leituras de duas  performances de Obá – Atos da transfiguração –  desaparição ou receita de como fazer um santo (2015) e Malungo: Rito para uma Missa Negra (2016) – bem como uma instalação que a acompanha, Malungo (2019), como exemplos da dinâmica sincrética ou dialética que permeia grande parte da obra de Obá.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nicole Smythe-Johnson, University of Texas

Nicole Smythe-Johnson is a doctoral candidate in the Department of Art and Art History at the University of Texas at Austin. This research was conducted in the context of preparation for Social Fabric: Art and Activism in Contemporary Brazil, a forthcoming exhibition at the Visual Arts Centre at the University of Texas at Austin.

Referências

ÁVILA, A. The Baroque Culture of Brazil. Brazil: Body and Soul, ed. SULLIVAN, E. J. New York: Solomon R. Guggenheim Museum, 2001.

BARBOSA, C. A Persisting Lack. PIPA Prize: The Window into Brazilian Contemporary Art 2017 Year 8. Rio de Janeiro: PIPA Institute, 2017.

BARROS, J. Body-Close: Transmutation of Memory and the Performativities of the Sacred in Antonio Obá. Mendes Wood DM presents Antonio Obá at Foire internationale d'art contemporain (FIAC) 2019. São Paulo: Mendes Wood DM, 2019.

BRANCHE, J. C. The Poetics and Politics of Diaspora: Transatlantic Musings. New York: Routledge, 2015.

CONDURU, R. Negros Indícios: performance, video, fotografia. São Paulo: Espaço Donas Marcianas Arte e Comunicação, 2017.

COSTA VARGAS, J. H. Black Disidentification: The 2013 Protests, Rolezinhos, and Racial Antagonism in Post-Lula Brazil. Critical Sociology, 2016, vol. 42 (4-5) 551–565.

GOSLING, David. Brasilia. Third World Planning Review (Spring 1979) 41-56.

LEE, D. Transfiguration (New Century Theology). London: Continuum, 2004.

MENDES WOOD DM, Pele de Dentro. New York: Mendes Wood DM, 2018.

MESQUITA, C. The Future’s Reverse: Dystopia and Precarity in Adirley Queirós’s Cinema. The Precarious in the Cinemas of the Americas, ed. BURUCÚA, C. and SITNISKY C. Cham, Switzerland: Springer Nature-Palgrave Macmillan, 2018.

PHILLIPS, T. Brazil's ethanol slaves: 200,000 migrant sugar cutters who prop up renewable energy boom. The Guardian, 9 March 2007. Online. Accessed 14 December 2019.

Pôr do Sol, em Ceilândia, será 1ª área do DF regularizada após lei que reduz burocracia, Globo.com, 22 October 2018. Accessed 12 December 2019.

PRESTON, J. Catholics in Brazil At Odds: Whites Resist Blacks’ African Worship. The Washington Post, 12 October 1991.

SELKA, Stephen. Black Catholicism in Brazil. Journal of Africana Religions, vol 2: 2, 2014, 287-295.

VAN DE PORT, M. Golden Storm: The Ecstasy of the Igreja de São Francisco, in Salvador da Bahia, Brazil. Religious Architecture: Anthropological Perspectives. Ed. Oskar Verkaaik. Amsterdam: Amsterdam University Press, 2013.

Downloads

Publicado

2022-01-13

Como Citar

SMYTHE-JOHNSON, N. . Amplifying syncretism: Antonio Obá’s dialectical conception of Brazil. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 1, p. 584–602, 2022. DOI: 10.20396/modos.v6i1.8668110. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8668110. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê - Arte e diáspora africana: conflitos, cânones, recomeços