Toda instituição é um acontecimento político

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8669372

Resumo

A presente edição da Revista MODOS: Revista de História da Arte conta com dezenove textos inéditos em português, inglês e espanhol. A Revista MODOS insiste no debate sobre as relações que modelam como pensamos, narramos, vemos a produção artística e as instituições que atravessam essa produção, por dentro. Nossa revista busca debater novas e velhas formas de institucionalidade, como se propõe o dossiê da presente edição, organizado pelas pesquisadoras Bruna Fetter e Mônica Hoff Gonçalves. Os questionamentos, diante de novas formas de institucionalidade e grupalidade, permanecem prementes: como constituir-se criticamente no ambiente institucional que circunscreve a produção poética nas últimas décadas? Como escapar da neutralização, da doutrinação e da uniformização da maioria das instituições? O dossiê “Novas, Antigas, Outras Institucionalidades” reúne artigos que tentam, se não responder, enfrentar os contornos desses e outros questionamentos, tão importantes para artistas e curadores quanto para historiadores da arte atuantes nos dias atuais.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emerson Dionisio Gomes de Oliveira, Universidade de Brasília

Docente e pesquisador do Departamento de Artes Visuais, no Programa de Pós-graduação em Artes Visuais e no Programa de Ciência da Informação da Universidade de Brasília. Pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). 

Maria de Fátima Morethy Couto, Universidade Estadual de Campinas

Doutorado em Histoire de l'art et Archeologie pela Université Paris I Panthéon-Sorbonne. Professora Titular do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas. 

Marize Malta, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora de História da Arte, Artes Decorativas, Ambiências interiores na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro.  Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Referências

ALBUQUERQUE, F. C. de. O que pode a arte contemporânea no museu: uma reflexão sobre contemplação suspensa, de Rubens Mano. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 4, n. 3, p. 53-67, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v4i3.4651. Acesso em abr. 2022. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v4i3.4651

BELTING, H. O fim da história da arte: uma revisão dez anos depois. Tradução de Rodnei Nascimento. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

BISCHOP, C. Antagonism and Relational Aesthetics. October, n. 110, p. 51-79, autumn 2004. DOI: https://doi.org/10.1162/0162287042379810

BRAGA, F. P. MAM Rio em chamas: reconstruções sob novas bases. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 350–378, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667423. Acesso em: abr. 2022.

BRITO, R. Casa da titia. In: LIMA, S. (Org.). Experiência crítica – textos selecionados: Ronaldo Brito. São Paulo: Cosac Naify, 2005 [1977].

BUSKIRK, M. The Museum as Producer. In: BISMARCK B. von; MUNDER, H.; SCHNEEMANN, P. (Eds.). An Antology on the Museum of Contemporary Art. Zurich: Migros Museum für Gegenwartskunst; JPR Ringier, 2016, p.107-115.

CADOR, A. B. A difícil arte de dar nome aos bois: a atribuição de títulos nas obras de artes visuais. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 59-91, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667337. Acesso em: maio de 2022. DOI: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667337

CARDOSO, R. G. As exposições de Arte Latino-americana no Riverside Museum de Nova York em 1939 e 1940: Trâmites da organização da seção brasileira. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 1, p. 09-24, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v3i1.4114. Acesso em: abr.2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v3i1.4114

COLOMINA, B. The Museum after Art. In: BISMARCK B. von; MUNDER, H.; SCHNEEMANN, P. (Eds.). An Antology on the Museum of Contemporary Art. Zurich: Migros Museum für Gegenwartskunst; JPR Ringier, 2016, p.118-130.

COUTO, M. F. M.; OLIVEIRA, E.D. (Orgs.). Apresentação. In: ____. Instituições da Arte. Porto Alegre: Zouk, 2012, p.1-7. DOI: https://doi.org/10.15448/1984-6746.2012.1.11222

DANTO, A.C. A transfiguração do lugar-comum: uma filosofia da arte. Trad. de Vera Perreira. São Paulo: CosacNaify, 2005.

DIMITROV, Eduardo. Regional como opção, regional como prisão: trajetórias artísticas no modernismo pernambucano. Tese (Doutorado em Antropologia Social)-Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

DOUGLAS, M. Como as instituições pensam. São Paulo: Edusp, 2007.

FABRIS, Y.; CORRÊA, R. de O. A mesma exposição, acionamentos conceituais distintos: reflexões sobre a reencenação d’A Mão do Povo Brasileiro. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 20-57, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8668469. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8668469

FLÓREZ, F.C. Contra el bienalismo. Crónicas fragmentarias del extraño mapa artístico actual. Madrid: Ediciones Akal, 2012.

FONSECA, L. Modos de Habitar: uma práxis do desenho na arte contemporânea. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8669361. Acesso em: abr. 2022.

GALARD, J. As obras visuais e os textos que as acompanham. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 10-24, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v1i1.741. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v1i1.741

GLICESTEIN, J. L’art contemporain entre les signes. Textes et sous-textes de médiation. Paris: Presses Universitaires de France, 2013.

GRIMALDI FIGUEREDO, H. Tempo de performance, tempo da performance: impressões sobre Natures Mortes, Carte Blanche à Anne Imhof. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 608–629, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667493. Acesso em: abr. 2022.

GUELLER, V. A imagem-experiência na intersecção de esferas da arte e da vida cotidiana. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667376. Acesso em: abr. 2022.

KANGASLAHTI, K. The (French) Origins and Development of International Independent Art at the Musée du Jeu de Paume in 1937. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 2, n. 2, p. 09-31, 2018. DOI: 10.24978/mod.v2i2.1067. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v2i2.1067. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v2i2.1067

MARZIALE, N. P. Instituições experimentais de arte na Europa nos anos noventa e dois mil: contextualização, conflitos e inspiração. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 3, p. 24–43, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.3879. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.3879

MOHAMMADZADEH KIVE, S. From Nature to Culture; the “other” at two New York Museums. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 3, p. 116–133, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.4234. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.4234

MONTECHIARE, R. Arte versus Cultura: A exibição dos objetos da Sala de África do Museo de Culturas del Mundo de Barcelona. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 3, p. 191-208, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.4223. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.4223

MURRIETA FLORES, D. A. J. International Movement vs. Organization: The Situationist Times and the Situationist International (1962-1967). MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 4, n. 1, p. 152–165, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v4i1.4535. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v4i1.4535

PEQUENO, F. Curadoria & experiências. Concinnitas, Rio de Janeiro, vol.. 2, n. 1, p. 16-36, dez. 2012.

OLIVA, F. Salto no vazio. Revista Bravo, São Paulo, n. 98, nov. 2005, p.101-107.

OLIVEIRA, E. D. Museu-obra: o museu como problema da arte contemporânea. Revista Museologia & Interdisciplinaridade, Brasília, v. 5, p. 157-167, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.26512/museologia.v5i10.17733. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.26512/museologia.v5i10.17733

SOMMER, M. F. Mover-se em direção a um (possível) estado da arte das exposições contemporâneas lá e cá. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 2, n. 1, p. 133-150, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v2i1.810. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.24978/mod.v2i1.810

TAVARES, M. Arte sob ataque: os usos e abusos da arte pelas redes reacionárias durante a censura da exposição Queermuseu. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas SP, v. 6, n. 1, p. 18–49, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i1.8667547. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.20396/modos.v6i1.8667547

VALÉRY, P. O Problema dos museus . ARS, São Paulo, v. 6, n.12, p. 31-34, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1678-53202008000200003. Acesso em: abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-53202008000200003

VIRGOLINO, W. Bula para ganhar nos salões. In: DINIZ, C.; HEITOR, G.K.; SOARES, P. (Orgs.). Crítica de arte em Pernambuco. Escritos do século XX. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2012, p. 199-201.

Downloads

Publicado

2022-05-22

Como Citar

OLIVEIRA, E. D. G. de; COUTO, M. de F. M. .; MALTA, M. Toda instituição é um acontecimento político. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 1–19, 2022. DOI: 10.20396/modos.v6i2.8669372. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8669372. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Editorial

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>