Toda instituição é um acontecimento político
PDF

Como Citar

OLIVEIRA, Emerson Dionisio Gomes de; COUTO, Maria de Fátima Morethy; MALTA, Marize. Toda instituição é um acontecimento político. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 1–19, 2022. DOI: 10.20396/modos.v6i2.8669372. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8669372. Acesso em: 19 maio. 2024.

Resumo

A presente edição da Revista MODOS: Revista de História da Arte conta com dezenove textos inéditos em português, inglês e espanhol. A Revista MODOS insiste no debate sobre as relações que modelam como pensamos, narramos, vemos a produção artística e as instituições que atravessam essa produção, por dentro. Nossa revista busca debater novas e velhas formas de institucionalidade, como se propõe o dossiê da presente edição, organizado pelas pesquisadoras Bruna Fetter e Mônica Hoff Gonçalves. Os questionamentos, diante de novas formas de institucionalidade e grupalidade, permanecem prementes: como constituir-se criticamente no ambiente institucional que circunscreve a produção poética nas últimas décadas? Como escapar da neutralização, da doutrinação e da uniformização da maioria das instituições? O dossiê “Novas, Antigas, Outras Institucionalidades” reúne artigos que tentam, se não responder, enfrentar os contornos desses e outros questionamentos, tão importantes para artistas e curadores quanto para historiadores da arte atuantes nos dias atuais.

 

https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8669372
PDF

Referências

ALBUQUERQUE, F. C. de. O que pode a arte contemporânea no museu: uma reflexão sobre contemplação suspensa, de Rubens Mano. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 4, n. 3, p. 53-67, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v4i3.4651. Acesso em abr. 2022. Acesso em: abr. 2022.

BELTING, H. O fim da história da arte: uma revisão dez anos depois. Tradução de Rodnei Nascimento. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

BISCHOP, C. Antagonism and Relational Aesthetics. October, n. 110, p. 51-79, autumn 2004.

BRAGA, F. P. MAM Rio em chamas: reconstruções sob novas bases. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 350–378, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667423. Acesso em: abr. 2022.

BRITO, R. Casa da titia. In: LIMA, S. (Org.). Experiência crítica – textos selecionados: Ronaldo Brito. São Paulo: Cosac Naify, 2005 [1977].

BUSKIRK, M. The Museum as Producer. In: BISMARCK B. von; MUNDER, H.; SCHNEEMANN, P. (Eds.). An Antology on the Museum of Contemporary Art. Zurich: Migros Museum für Gegenwartskunst; JPR Ringier, 2016, p.107-115.

CADOR, A. B. A difícil arte de dar nome aos bois: a atribuição de títulos nas obras de artes visuais. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 59-91, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667337. Acesso em: maio de 2022.

CARDOSO, R. G. As exposições de Arte Latino-americana no Riverside Museum de Nova York em 1939 e 1940: Trâmites da organização da seção brasileira. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 1, p. 09-24, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v3i1.4114. Acesso em: abr.2022.

COLOMINA, B. The Museum after Art. In: BISMARCK B. von; MUNDER, H.; SCHNEEMANN, P. (Eds.). An Antology on the Museum of Contemporary Art. Zurich: Migros Museum für Gegenwartskunst; JPR Ringier, 2016, p.118-130.

COUTO, M. F. M.; OLIVEIRA, E.D. (Orgs.). Apresentação. In: ____. Instituições da Arte. Porto Alegre: Zouk, 2012, p.1-7.

DANTO, A.C. A transfiguração do lugar-comum: uma filosofia da arte. Trad. de Vera Perreira. São Paulo: CosacNaify, 2005.

DIMITROV, Eduardo. Regional como opção, regional como prisão: trajetórias artísticas no modernismo pernambucano. Tese (Doutorado em Antropologia Social)-Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

DOUGLAS, M. Como as instituições pensam. São Paulo: Edusp, 2007.

FABRIS, Y.; CORRÊA, R. de O. A mesma exposição, acionamentos conceituais distintos: reflexões sobre a reencenação d’A Mão do Povo Brasileiro. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 20-57, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8668469. Acesso em: abr. 2022.

FLÓREZ, F.C. Contra el bienalismo. Crónicas fragmentarias del extraño mapa artístico actual. Madrid: Ediciones Akal, 2012.

FONSECA, L. Modos de Habitar: uma práxis do desenho na arte contemporânea. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8669361. Acesso em: abr. 2022.

GALARD, J. As obras visuais e os textos que as acompanham. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 10-24, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v1i1.741. Acesso em: abr. 2022.

GLICESTEIN, J. L’art contemporain entre les signes. Textes et sous-textes de médiation. Paris: Presses Universitaires de France, 2013.

GRIMALDI FIGUEREDO, H. Tempo de performance, tempo da performance: impressões sobre Natures Mortes, Carte Blanche à Anne Imhof. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 608–629, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667493. Acesso em: abr. 2022.

GUELLER, V. A imagem-experiência na intersecção de esferas da arte e da vida cotidiana. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 6, n. 2, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i2.8667376. Acesso em: abr. 2022.

KANGASLAHTI, K. The (French) Origins and Development of International Independent Art at the Musée du Jeu de Paume in 1937. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 2, n. 2, p. 09-31, 2018. DOI: 10.24978/mod.v2i2.1067. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v2i2.1067. Acesso em: abr. 2022.

MARZIALE, N. P. Instituições experimentais de arte na Europa nos anos noventa e dois mil: contextualização, conflitos e inspiração. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 3, p. 24–43, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.3879. Acesso em: abr. 2022.

MOHAMMADZADEH KIVE, S. From Nature to Culture; the “other” at two New York Museums. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 3, p. 116–133, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.4234. Acesso em: abr. 2022.

MONTECHIARE, R. Arte versus Cultura: A exibição dos objetos da Sala de África do Museo de Culturas del Mundo de Barcelona. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 3, p. 191-208, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.4223. Acesso em: abr. 2022.

MURRIETA FLORES, D. A. J. International Movement vs. Organization: The Situationist Times and the Situationist International (1962-1967). MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 4, n. 1, p. 152–165, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v4i1.4535. Acesso em: abr. 2022.

PEQUENO, F. Curadoria & experiências. Concinnitas, Rio de Janeiro, vol.. 2, n. 1, p. 16-36, dez. 2012.

OLIVA, F. Salto no vazio. Revista Bravo, São Paulo, n. 98, nov. 2005, p.101-107.

OLIVEIRA, E. D. Museu-obra: o museu como problema da arte contemporânea. Revista Museologia & Interdisciplinaridade, Brasília, v. 5, p. 157-167, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.26512/museologia.v5i10.17733. Acesso em: abr. 2022.

SOMMER, M. F. Mover-se em direção a um (possível) estado da arte das exposições contemporâneas lá e cá. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 2, n. 1, p. 133-150, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.24978/mod.v2i1.810. Acesso em: abr. 2022.

TAVARES, M. Arte sob ataque: os usos e abusos da arte pelas redes reacionárias durante a censura da exposição Queermuseu. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas SP, v. 6, n. 1, p. 18–49, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.20396/modos.v6i1.8667547. Acesso em: abr. 2022.

VALÉRY, P. O Problema dos museus . ARS, São Paulo, v. 6, n.12, p. 31-34, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1678-53202008000200003. Acesso em: abr. 2022.

VIRGOLINO, W. Bula para ganhar nos salões. In: DINIZ, C.; HEITOR, G.K.; SOARES, P. (Orgs.). Crítica de arte em Pernambuco. Escritos do século XX. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2012, p. 199-201.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Emerson Dionisio Gomes de Oliveira Oliveira, Maria de Fátima Morethy Couto, Marize Malta

Downloads

Não há dados estatísticos.